Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

crédito: nito / Fotolia.com

Como Inovar

10 dicas para escrever e publicar um artigo científico

Confira algumas sugestões para desenvolver uma boa pesquisa e divulgar o seu trabalho no meio acadêmico

por Marina Lopes 10 de setembro de 2014

Escrever e publicar um artigo científico pode não ser uma tarefa fácil. A elaboração de qualquer pesquisa exige precisão e domínio sobre o assunto. No entanto, muitas vezes os estudantes ficam em dúvida sobre a maneira correta de elaborar o seu trabalho. Por onde começar? Como definir o tema da pesquisa? Qual linguagem utilizar no texto? Esses são apenas alguns dos questionamentos que surgem.

As pessoas costumam ter dúvidas e errar porque não sabem ciências, ou não aprenderam de maneira correta, avalia Gilson Volpato, professor de redação científica, da Unesp (Universidade Estadual Paulista). “Muitos professores transformam essa disciplina em um conjunto de regras”, aponta, ao afirmar que os alunos precisam entender o que estão fazendo. Inclusive, para ajudar alunos, professores e pesquisadores a escreverem uma pesquisa acadêmica, Volpato criou o Clube SOS Ciência, que tira dúvidas on-line sobre redação científica (leia matéria no Porvir).

Leia mais:

Especial Personalização do Ensino: como colocar o aluno no centro
Especial Tecnologia na Educação: Experiências para transformar a maneira como se ensina e aprende
Especial Socioemocionais: Como desenvolver as competências para o século 21
Inoveedu: As escolas e programas mais inovadores do mundo

Com base na conversa com o professor, o Porvir reuniu algumas sugestões para auxiliar na redação e publicação de um artigo científico. No entanto, conforme destacou Volpato, é preciso lembrar que não existe receita para a elaboração de uma boa pesquisa. Cada projeto possui as suas particularidades.

Confira algumas dicas:

1. Leia sobre o que já feito

Antes de começar um projeto de pesquisa, é importante checar diversas conteúdos da área para conhecer tudo o que já foi falado sobre o tema. Uma das sugestões apresentadas pelo professor Volpato é ler artigos de boas revistas internacionais.  Além disso, é preciso fazer um levantamento de publicações que podem ser utilizadas para dar base ao seu projeto.

2. Pense no nível que a sua pesquisa irá atingir

Antes de fazer um projeto é preciso identificar o nível de ciência que se pretende atingir. Identifique algumas publicações científicas que estariam no patamar da sua pesquisa. Você pretende atingir uma Science, com abrangência em diversas áreas de conhecimento, ou deseja focar em uma publicação especializada? Se a sua resposta for publicar em um veículo científico de grande abrangência, será necessário pensar e elaborar a sua pesquisa de forma que ela seja compreensível para o maior número de pessoas possível, incluindo outras áreas de conhecimento.

3. Apresente uma novidade

Não existe uma boa pesquisa sem algo novo ou relevante. “Os pesquisadores têm dificuldade de aceitar que o tema da sua pesquisa não apresenta uma novidade”, conta Volpato. Segundo ele, após ler sobre o que já foi desenvolvido dentro do tema, é necessário encontrar uma nova abordagem. Uma pesquisa muito repetitiva não pode apresentar grandes contribuições científicas.

4. Saiba a hora certa para começar a escrever

Muitas pessoas começam a escrever o seu artigo na hora errada. Segundo Volpato, para manter a unidade do texto é importante ter uma ideia completa do trabalho. Não comece a adiantar algumas partes do seu artigo sem ter concluído a pesquisa, analisado e interpretado dados.  Antes de começar a escrever, o professor afirma que é necessário já ter em mente a resposta para algumas perguntas: 1) Como surgiu a pesquisa? 2) Onde você chegou? 3) Como chegou nesse caminho e o que me faz aceitar a sua história? 4) O que isso muda na ciência? 5) Por que as pessoas se interessariam por isso?

5. Tenha em mente o tipo de revista que você gostaria de publicar

Após ter uma visão geral do trabalho, respondendo as perguntas anteriores, comece a pensar na revista que você deseja ter o seu trabalho divulgado. Leia diversos artigos e tente observar o formato que eles seguem. “É bom conhecer o jeitão da revista”, apontou Volpato. Pense nessa estrutura quando estiver escrevendo.

6. Mantenha a lógica no texto

Na hora de escrever é preciso observar se as ideias da pesquisa não estão se contradizendo. De acordo com o pesquisador, muitas pessoas acabam cometendo erros nesse item. Introdução, desenvolvimento e conclusão devem estar muito bem alinhados e relacionados. Todas as partes devem apresentar coerência e lógica. Releia o texto e veja se ele consegue manter uma unidade. Não use freses sem sentido.

7. Encontre a medida certa

O tamanho do texto não quer dizer qualidade. “Nenhuma palavra a mais, nenhuma palavra a menos. A gente tem que saber sintetizar”, apontou Volpato. Segundo ele, as pessoas tendem a achar que os trabalhos mais longos são os melhores. No entanto, o número de páginas não é sinônimo de qualidade. É  importante apresentar todos os argumentos de maneira clara e objetiva. Para o professor e pesquisador, a elaboração de um artigo deve ser semelhante a de um prédio. “Ele precisa ser vistoso, importante, sólido e econômico”, defendeu.

8. Seja claro e evite palavras que dificultam o entendimento  

Nada de prosopopéia para acalentar bovinos (ou seja, a famosa expressão “conversa para boi dormir”). Tente tornar a sua pesquisa mais acessível e troque as palavras de difícil entendimento. Segundo Volpato, a ciência tem um caráter transdisciplinar, porém, quando você escreve um artigo cheio de termos técnicos e palavras desconhecidas, a sua pesquisa tende a ficar restrita apenas para pessoas da área. “É importante pensar que você está escrevendo um texto para ser lido por diferentes públicos.”

9. Compartilhe o seu conhecimento

Após concluir um artigo é importante tentar a sua publicação em revistas de divulgação científica. Segundo o professor Volpato, a divulgação da pesquisa é tão importante quando a redação. É a partir da publicação que você poderá compartilhar o seu conhecimento com outros pesquisadores. Além disso, também terá a oportunidade de submeter o seu trabalho para avaliação de outros especialistas. Antes de enviar um artigo para análise, observe atentamente o formato exigido em cada publicação. Algumas revistas têm normas específicas que devem ser seguidas, incluindo padronização de estilo, quantidade de caracteres e outras referências.

10. Acompanhe os resultados

Não pense que a publicação do artigo é o último passo. Após divulgar a sua pesquisa, tente observar a repercussão do seu trabalho no mundo científico. Observe as contribuições acadêmicas da sua pesquisa. Ao visualizar quem está citando o seu artigo, procure entender quais reflexões estão sendo geradas a partir dele.

TAGS

ciências, tecnologia

  • Pingback: 10 dicas para escrever e publicar um artigo cie...()

  • Christiane Maria Souza Alves

    Muito valiosas essas dicas para ajudar-nos na publicação e também para que possamos ajudar os nossos alunos em uma melhor escrita de artigos científicos, muito obrigada professor por compartilhar conosco essas informações.

    • Neusa Aparecida de Proença

      Também, gostei das dicas vai me ajudar a desenvolver meu primeiro artigo científico.

  • Parabéns pelo post! Também já fiz algumas postagens inspiradas no professor Gilson Volpato. É muito gratificante ver que uma boa parte dos cientistas brasileiros estão trabalhando para melhorar a qualidade de suas publicações. Abraço!

  • Pingback: Como mandar bem na redação científica | Porvir()

  • Claudia Lessa

    Agradeço as dicas e acho um ato de cidadania esse compartilhamento de conhecimento. É bem mais fácil trabalhar sob orientação. Grata.

  • Pingback: As 14 matérias mais lidas no Porvir em 2014 | PORVIR()

  • José Marcos Quintino da Silva

    Para mim as dicas acima são muito boas, para ficar ainda melhor
    só faltou ter endereços de alguns revistas, outros meio de publicação.
    Pode até parecer falta de inteligência ou coisa parecida,
    mas existem pessoas que possuem bons artigos com nível de tentar uma publicação,
    mas não faz por falta de conhecer o processo e até mesmo os meios de publicação.
    Um exemplo disso sou eu. Tenho um artigo pronto mais não sei onde e como publicá-lo.
    Vocês podem me ajudar?

  • Edivaldo Borges Pereira

    Olá bom dia, sou estudante de mestrado, como faço para publicar artigos e projetos de intervenção, projetos pedagógicos?

  • ana

    Simpatia urgente para trazer ex de volta ainda hoje (e.c.r.) neste momento, onde quer que você esteja. Neste exato instante você perderá a concentração e seu pensamento se voltará para mim. Você entenderá que não pode viver sem mim. Neste exato momento você começará a se desfazer do seu orgulho. Agora mesmo você está com vontade de me ligar. Agora mesmo você está pensando em mim (e.c.r.). Você vai tentar resistir. Não, NÃO resista. Se você não me ligar agora, vai me ligar mais tarde. Mas neste instante você tem a certeza de que vai me ligar. Você compreenderá que está apaixonado por mim e não consegue ficar sem a minha presença. Neste exato momento você vai pensar em mim. Eu invoco os três Santos Anjos, Miguel, Gabriel e Raphael, para que iluminem o seu coração e desfaça qualquer dúvida. Que Miguel expulse de perto de você todo mal espírito, toda má influência, ou qualquer outro homem. Que Gabriel anuncie a você o meu nome, que sopre em seus ouvidos a palavra amor e a faça lembrar de mim, que me anuncie ao seu anjo da guarda . Que Raphael use o bálsamo curador para curar a descrença que se instalou no seu coração, mas que mantenha aberta a cicatriz do amor e do desejo por mim. Assim seja. Com todo o meu amor! Quando esta mensagem for publicada, em dois minutos você terá um desejo irresistível de me ligar. Ceda a eles que estou esperando por você querido. Amém

  • Arilson Henrique dos Santos

    Foi muito útil para mim encontrar estas 10 dias para elaborar um bom e aceitável artigo científico . Estou terminado um especialização em Saúde Mental, com ênfase em dependência química e farei aproveitamentos destas informações.
    Muito obrigado !

    Arilson Henrique dos Santos
    Psicologo Clínico – CRP 04/40284

  • As dicas sao interessantes mas o meu desejo e aprender como deve ser publicado um artigo ou uma monografia na internet.

    • Adorei o artigo, eu sempre penso no leitor quando vou fazer os meus e acho que a qualidade do artigo é fundamental para fidelizar o visitante no site.

  • MARIA ELIZABETE RAMOS DA CONCEIÇAO

    Essas orientações serão bem aproveitadas.

  • Publicou um artigo
    21 de março em Guaraí
    Contaminantes do solo e da água
    Faculdade Guaraí/ISEC
    Curso de Biomedicina 5º Período/ acadêmica: Erisvania Pereira de Freitas
    Contaminantes da água e do solo: a contaminação da água e do solo, se dá pela introdução de microrganismos, substâncias químicas e resíduos no meio ambiente, a água poluída prejudica tudo o que dela depende: animais, plantas e solo. O que causa a poluição está na origem dos poluentes, pois são resíduos gerados pelas atividades antrópicas, gerando assim um impacto ambiental negativo. A água é um recurso hídrico com carácter renovável e é utilizada pelo Homem para satisfazer as suas necessidades metabólicas e em quase todas as suas atividades. A poluição consiste em qualquer alteração física, química ou biológica. Existem determinados parâmetros que servem para avaliar a qualidade da água, sendo um deles a carência bioquímica de oxigénio (CBO) que se refere à quantidade de O2 dissolvido na água e que possibilita a decomposição da matéria orgânica que lá existe, quanto menor for essa quantidade de O2 dissolvido, maior será o nível de poluição da água.
    Principais contaminantes da água: pesticidas e herbicidas, mercúrio, bactérias, vírus e parasitas, metais pesados, sulfuretos, cianeto, dioxinas, matéria orgânica, etc. Introdução de compostos em quantidades acima das normais, podendo ou não afetar os organismos que habitam no sistema ecológico e cuja origem poderá ser natural. Hoje em dia a poluição da água é questão a ser tratada em um contexto global, considerando-se que esta, é a maior causadora de mortes e doenças pelo mundo e que seja responsável pela morte de muitas pessoas diariamente.
    Principais contaminantes do solo: a contaminação do solo é um dos principais problemas ambientais, o homem pouco se preocupou com o descarte de lixo, produtos químicos e resíduos industriais, combustíveis, metais pesados e outros elementos químicos, que são descartados no solo. Estes elementos, com o tempo, penetram no solo contaminando-o e estas áreas ficam impróprias para a construção de residências (casas e prédios), pois os contaminantes podem provocar doenças nas pessoas. O tratamento destes solos é possível, porém é preciso a utilização de muitos recursos, além de ser um processo demorado. Outro problema grave e que também é provocado por este tipo de resíduo é a contaminação da água. Uma vez no solo, estes resíduos são levados pelas chuvas ou pelos ventos e podem atingir os rios e lençóis freáticos. É também um enorme prejuízo para o meio ambiente a contaminação por diversos tipos de poluentes, podendo assim apresentar riscos de explosão. Isto acontece, pois o processo de decomposição de lixo orgânico gera a produção de gases inflamáveis que ficam presos no solo

  • edimar

    bom dia
    gostei muito das dicas. sou mestranda na linha de pesquisa Sujeito, Formação e Aprendizagem, e ainda não consegui publicar um artigo e gostaria de saber onde procurar. atenciosamente edimar

  • Aidil dos Satos Cerqueira

    A necessidade que temos em procurar compreender as regras corretas de se escrever um texto cientifico. Observando-se o tema a ser tratado na sua introdução, seu desenvolvimento e sua conclusão, sem alongar-se tanto e buscando que os leitores entenda a sua ideia principal com uma conclusão mostrando que a tese desenvolvida atingiu o objetivo da pesquisa e levando as nossas recomendações e sugestões aos demais pesquisadores. E essas dicas professor são muito importantes principalmente para quem esta iniciando a graduação.

  • Eu gosto de ter amigos amar sem perigo ter alguém do meu lado ter um lindo namorado nao ter tristeza sorrir por natureza

  • Enalteço aos públicadores neste site, a informação que achei sustentou-me e gostaria de ler mais para ter conhecimentos de como elaborar um projecto cientifico.

  • Gostaria de saber quantas paginas é suficiente para responder esses quesitos, Objetivos, Objetivos Gerais e Objetivos Específicos em um trabalho de pesquisa e qual a melhor forma de desenvolvimento desses três itens..?

  • Gleicimara Soares

    Bom dia!

    Trabalho em uma empresa grande em BH na área de responsabilidade social e estamos mudando nosso foco de trabalho de atendimento para publicações, cartilhas, etc. existe algum curso que nossa equipe poderia fazer para que estivéssemos mais competentes para escrevermos publicações, artigos, cartilhas sobre temas dessa área? Qualquer profissional competente pode de uma hora para outra começar a escrever publicações na empresa? O que é necessário para que minha equipe seja mais competente e atenda as exigências da gerencia nesse novo formato? Que sugestão dariam, teria que trocar toda a equipe para pesquisadores? Apesar de não ser pesquisa cientifica?

    Se puder me ajudar….

    Obrigada!!!

  • Muito obrigado pelas dicas, achei que seria menos complicado mas não vou desistir tão facilmente.
    Ambconsult

  • Parabens! Precisamos de pessoas assim , com atitude que possa passar seus conhecimntos e esclarendo , auxiliando outros.
    Gostaria que me auxiliasse nessa area pois sinto -me confusa.
    Obrigada.

  • MILENE ALVES DA SILVA LEITE

    Gostei muito deste site,pois,tirou muitas dúvidas e insegurança diante de um trabalho e da publicação.

  • Dicas valiosas! Muito obrigada, irá me ajudar muito no meu próximo artigo!

  • Mayara

    Como faço para enviar um artigo para uma revista estar analisando e vendo se está boa para ser publicada? Qual o site ou email?

  • Armelindo Prando

    Armelindo Prando Armelindo Prando O nosso País será um País de primeiro mundo o dia em que os candidatos forem escolhidos pela competência através de concurso publico, e não pela base aliada, pois, para ensinar uma criança a ler e escrever precisa-se ter concurso, mas para serem nossos representantes, Presidente, Governador, Prefeito, Deputado e Vereador o concurso é dispensado.