Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: honeyflavour/Fotolia.com

Inovações em Educação

Boas práticas de educação integral podem concorrer a R$ 100 mil

Prêmio Itaú-Unicef reconhece parcerias entre organizações da sociedade civil e escolas públicas que apoiam o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes

por Marina Lopes 28 de março de 2017

Para estimular o trabalho colaborativo entre organizações da sociedade civil e escolas públicas, a 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef vai reconhecer parcerias que beneficiam o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes. Com inscrições abertas até o dia 2 de junho, a iniciativa pretende apoiar a manutenção e ampliação dessas ações por meio de prêmios de até R$ 100 mil.

Com a compreensão de que a educação deve articular diferentes atores, espaços e saberes para promover o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, a nova edição tem como foco o reconhecimento de ações que são concebidas, planejadas e executadas de forma conjunta por organizações e escolas que atendem crianças e adolescentes com idades entre 6 e 18 anos.

“Para que a educação integral se concretize é preciso reconhecer as oportunidades de aprendizagem que existem em todos os territórios brasileiros. Elas não se restringem aos muros e aos conteúdos da escola”, diz Angela Dannemann, superintendente do Itaú Social.

Neste ano, além de premiar os vencedores nacionais e regionais, os finalistas regionais também serão contemplados com prêmios em dinheiro no valor de R$ 10 mil. A ideia é que esse valor seja utilizado, exclusivamente, para ampliar o alcance das ações desenvolvidas por meio de parcerias entre organizações e escolas.

De acordo com Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil, o lançamento da nova edição acontece em um momento importante para o país, que tem pela frente uma série de desafios, como a implementação da Base Nacional Comum Curricular, a garantia da qualidade da educação e o alcance de crianças e adolescentes que ainda estão fora da escola. “A proposta de educação integral contribui para pensar a criança e o adolescente na sua integralidade, contemplando os aspectos físicos, cognitivos, afetivos e emocionais. Mais do que isso, da maneira como ela é vista pelo Prêmio Itaú-Unicef, a educação integral pode ser uma grande estratégia para ajudar a superar as enormes desigualdades que ainda temos no Brasil’, destaca.

Durante o evento de lançamento do prêmio, que aconteceu ontem (27), em São Paulo (SP), o professor António Nóvoa, reitor honorário da Universidade de Lisboa, também trouxe algumas reflexões sobre o espaço público da educação e os desafios da educação integral no mundo contemporâneo. Na opinião dele, não existem receitas mágicas para transformar a educação. O trabalho e o compromisso diário são responsáveis por garantir bons resultados. “Não há educação se não sairmos do nosso lugar”, observa.

O educador português ainda chama atenção para a criação de espaços de participação e decisão, que ajudam a estimular o compromisso de todos com a educação. “Se não houver capacidade de decisão, dificilmente conseguiremos envolver as pessoas nessa ideia de uma cidade educadora”, avalia. Dentro dessa concepção, ele também diz que a educação precisa oferecer acesso a tudo o que é humano, nas suas múltiplas dimensões. “Educar não é fechar as crianças em comunidades de identidade. Não é cair em uma espécie de um comunitarismo. É claro que a diversidade e as culturas precisam ser respeitadas, mas as crianças não podem se fechar. Elas precisam ter acesso a toda humanidade.”

A professora Dulce Critelli, da PUC-SP, também reconheceu o desafio de estimular que a sociedade compreenda a educação como uma tarefa de todos. “Enquanto a sociedade não se pensar educadora, teremos sempre entraves difíceis”, diz. Segundo ela, para a sociedade exercer seu papel de autoeducação, ela precisa preservar as tradições, mas também estar aberta ao futuro.

As inscrições para a 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef podem ser feitas pelo site https://educacaoeparticipacao.org.br/premio-itau-unicef-ver-edicao.

* Atualizado em 24 de maio com o novo prazo para inscrições

TAGS

educação integral, prêmios, uso do território