Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: dimj/Fotolia.com

Inovações em Educação

81% dos brasileiros no Coursera veem ganho educacional em MOOCs

Pesquisa do site Coursera em parceria com universidades mostra ainda que 78% tiveram benefícios na carreira profissional

por Vinícius de Oliveira 7 de outubro de 2015

Os sites que oferecem MOOCs (Cursos Online Abertos Massivos, na sigla em inglês) de grandes universidades despertam o interesse de milhares de pessoas ao mesmo tempo que recebem críticas de especialistas. Geralmente, elas estão direcionadas aos baixos índices de conclusão (15%, segundo estudo que compara dados recentes de diferentes plataformas) e deixam de lado o impacto que esses cursos trazem quando no mundo real, uma vez que não possuem chancela oficial do MEC (Ministério da Educação). Assim, todos os que desejam iniciar os estudos nessas plataformas sempre ficam com a dúvida: será que funcionam mesmo?

- Veja o estudo completo com dados de todos os países (link externo)

Uma pesquisa feita pelo Coursera, site com 15 milhões de usuários, em parceria com a Universidade da Pensilvânia e a Universidade de Washington traz argumentos e recortes que mostram o impacto dessas certificações em cursos virtuais na vida e na carreira do usuário. Com 52 mil participantes de 212 países e territórios, o levantamento global mostra que 72% dos alunos veem benefícios na carreira profissional, e 61% no nível educacional. No caso do Brasil, que teve 1.545 respondentes, os números totais alcançam 78% e 81%, respectivamente.

Os dados nacionais também foram divididos de acordo com os objetivos declarados pelos estudantes no momento do cadastro para fazer os cursos: desenvolvimento educacional ou profissional. Entre os que tinham como foco o desenvolvimento educacional, 92% relataram ter obtido benefícios e 74% consideraram que os módulos online ofereceram conhecimento essencial para o início de um curso universitário. Para 33%, os cursos foram úteis para refrescar conceitos importantes antes de voltar para uma sala de aula.

Na outra categoria, de desenvolvimento profissional, 89% dos brasileiros relataram ter obtido benefícios. A sensação de “estar mais bem preparado para o emprego atual” foi citada por 68% dos estudantes. “Esta descoberta é uma amostra do grande ritmo de mudança em todos os cargos. Para que consigam progredir, os trabalhadores precisam buscar mais maneiras de desenvolver novas habilidades e mostrar valor para seus empregadores”, diz Daphne Koller, cofundadora e presidente do Coursera.

A executiva se diz ainda surpresa ao ver o alto índice de usuários que reportam resultados reais para a vida profissional. “Entre brasileiros que fizeram cursos no Coursera para avançar na carreira, 34% disseram ter recebido benefícios tangíveis como promoção, novo emprego ou início de um negócio próprio.

Em ambos os casos, chama a atenção o fato de que usuários que não possuem diploma universitário ou que são provenientes de classes socioeconômicas mais baixas terem se destacado como aqueles que mais dizem ter se beneficiado com os cursos feitos pela internet, que dão oportunidade de aprender com universidades de ponta, seja no Brasil ou no exterior.

De acordo com a representante do Coursera, esse resultado foi o mais “gratificante”. “Os cursos online ajudam as pessoas que não possuem curso universitário a terem acesso pela primeira vez a uma educação de qualidade de nível superior”, diz.

Alunos Coursera Brasil

TAGS

coursera, ensino superior, mooc, personalização, tecnologia, videoaulas