Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

crédito raman khilchyshyn / Fotolia.com

Inovações em Educação

Educação tem espaço reservado na Campus Party

Um dos principais eventos de tecnologia do país traz uma série de atividades que podem servir de inspiração a educadores

por Davi Lira 8 de janeiro de 2014

Com uma programação cada vez mais diversificada, a 7a edição da Campus Party – um dos maiores eventos de tecnologia do país – vai trazer à São Paulo, durante os dias 27 de janeiro a 2 de fevereiro, uma lista de palestras e atividades bastante conectadas com o universo da inovação em educação. Ou seja, além das palestras voltadas aos geekies e programadores, não faltarão atividades que propõem a conexão entre a tecnologia e processos de ensino e aprendizagem. São palestras, painéis, mesas de debate e workshops que podem servir de inspiração para a melhoria das práticas pedagógicas entre professores e gestores educacionais.

Mesmo com as inscrições já esgotadas (já foram inscritos cerca de 8 mil participantes), as discussões poderão ser acompanhadas ao vivo, pelo portal do evento. Assim, para facilitar a busca pelas melhores encontros que vão ocorrer na Campus Party, o Porvir resolveu compilar as atividades que mais se relacionam com o campo da educação, ou então que se envolvem com as principais tendências associadas à personalização, experimentação e tecnologia – três dos mais representativos conceitos que devem fazer parte do contexto da inovação educacional em 2014. O guia serve tanto para os participantes interessados no tema que já se inscreveram como aqueles que poderão acompanhar o evento via streaming.

Dividida em 10 tópicos, a compilação traz uma série de temas que os viajantes de primeira viagem poderão vir a conhecer, e posteriormente, até aplicar em sua rotina escolar. Assim, para quem tem dúvidas sobre como utilizar o celular, a robótica, e até outros recursos educacionais digitais como instrumentos pedagógicos poderão se inspirar nas soluções trazidas por especialistas no assunto. O recorte da programação também contempla o uso de plataformas e de programação para estimular ainda mais o aprendizado mais interativo, como a linguagem de códigos Scratch.

E como o evento também é voltado a empreendedores, a Campus Party ainda contará com outras atividades paralelas como a Call for Startups/Makers, direcionada à desenvolvedores de soluções digitais, inclusive àqueles que possuem ideias relacionada ao campo educacional.

Confira as sugestões compiladas da programação da Campus Party e se tiver alguma dúvida sobre os tópicos, não deixe de consultar nossa wiki e o glossário de termos que farão parte da agenda sobre inovação educacional em 2014:

MOBILIDADE

Palestra: Celulares, mobilidade e currículo nas escolas das redes públicas de ensino – encontro possível?
Quando: 28 de janeiro, 17:00 – 18:00
Onde: Cross Space
Descrição: conversa sobre juventude, cultura digital e mobilização de dispositivos móveis a favor de aprendizagens propostas nos currículos das redes públicas.
Palestrante: Ghisleine Trigo Silveira, autora de publicações na área pedagógica

RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS

Painel: Politicas públicas para REA e software livre na educação
Quando: 31 de janeiro, 10:00 – 11:30
Onde: Palco Sócrates
Descrição: Apresentação do conceito de REA e discussão sobre o panorama sobre o assunto no Brasil
Palestrantes: Salete Farias Almeida, especialista em softwares pedagógicos, Bianca Santana, diretora de Educação do Instituto Educadigital, Débora Sebriam, gestora de comunicação do Projeto REA Br, Tel Amiel, pesquisador no Núcleo de Informática Aplicada a Educação da Unicamp.

GAME

Painel: Desenvolvimento de games com software livre
Quando: 28 de janeiro, 11:15 – 12:30
Onde: Palco Sócrates
Descrição: Se você tem interesse na criação de jogos eletrônicos, este painel é uma oportunidade de ouvir experiências de pessoas que trabalham com práticas de gerenciamento de equipes e projetos de games e aprender sobre processos de elaboração criativa de jogos.
Palestrantes: Salete Farias Almeida, especialista em softwares educativos, Wilson Kazuo Mizutani, desenvolvedor de games, Vinícius Daros, pesquisador de Aprendizado Mecânico, Fernando Masanori Ashikaga, criador do Mooc para ensino de programação em português: o Python para Zumbis (http://pycursos.com/python-para-zumbis/)

PROGRAMAÇÃO

Workshop: Scratch: quando design e programação viram brincadeira de criança
Quando: 28 de janeiro, 10:30 – 12:30
Onde: Espaço Workshop II
Descrição: não foi fornecida pela Campus Party

Workshop: Scratch: Linguagem de programação para crianças e iniciantes
Quando: 31 de janeiro, 20:30 – 22:30
Onde: Espaço Workshop III
Descrição: na oficina serão trabalhados os conceitos iniciais da linguagem do Scratch.
Oficineiro: Jocemar do Nascimento, coordenador do núcleo de tecnologia educacional municipal de Cascavel.

ROBÓTICA

Mesa: Aplicações Pedagógicas de Robótica
Quando: 28 de janeiro, 10:00 – 11:00
Onde: Palco Galileu
Descrição: como robótica pode ser utilizada no contexto educacional
Palestrantes: não foram fornecidos pela Campus Party

Palestra: Robótica Educacional com Software e Hardware Livre na Escola
Quando: 30 de janeiro, 20:30 – 21:30
Onde: Palco Sócrates
Descrição: o encontro tem o objetivo de apresentar a Robótica Educacional Livre e de apresentar as possibilidade de uso de Hardware e Softwares Livres como base para a programação e aprendizado dentro das escolas
Palestrantes: Giany Abreu, coordenadora pedagógica do núcleo de tecnologia educacional municipal de Volta Redonda (RJ) e Sergio Graças, responsável técnico pelo projeto de informática Aplicada à Educação – VRlivre.

FABLAB

Mesa: Fab Lab Brasil e os laboratórios onde se fabrica (quase) qualquer coisa
Quando: 28 de janeiro, 15:45 – 16:45
Onde: Palco Galileu
Descrição: apresentação do conceito dos Fab Labs e sua relação com novos processos de criação e produção.
Participantes: Heloisa Neves, diretora executiva da Associação Fab Lab Brasil, Fabien Eychenne, diretor de projetos na instituição francesa Fing, Eduardo Lopes,  cofundador do Garagem Fab Lab, Claudia Bär, especialista em Inovação pela Sustentare Escola de Negócios.

HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS 

Palestra: Mapas Afetivos
Quando: 30 de janeiro, 20:30 – 21:30
Onde: Palco Michelangelo
Descrição: Um mapa da memória afetiva das pessoas que poderá ser visto em um documentário e um site interativo, com a possibilidade de qualquer pessoas subir sua história.
Palestrantes: Felipe Lavignatti, jornalista, e o produtor multimídia, André Deak.

Mesa: Tecnologia Assistiva: Interface Interativa de Comunicação
Quando: 31 de janeiro, 11:15 – 12:15
Onde: Palco Galileu
Descrição: demonstração do aplicativo Free World, desenvolvido com objetivo de ajudar pessoas que possuem dificuldade de comunicação a obter um melhor relacionamento com família e amigos.
Mediador: Fernando Scalabrini, do Papo Acessível
Palestrantes: Bruna Francieli Kwiatkovski, co-fundadora da empresa Inasoft,  Lucas Padilha Gois, programador web, João Paulo Oliveira, da Prodeaf e Victor Caparica, do Cego em Tiroteio

VÍDEO

Palestra: Do Youtube para o Youtuber
Quando: 30 de janeiro, 14:30 – 15:30
Onde: Palco Gutenberg
Descrição: encontro vai buscar apresentar segredos do Youtube e como melhor as ferramentas do portal
Palestrante: Federico Goldenberg, gerente de parcerias estratégicas do Youtube

CINEMA

Oficina: Storyboard: criando narrativas
Quando: 29 de janeiro, 14:30 – 16:30
Onde: Espaço Workshop II
Descrição: No workshop o participante vai aprender como é feito um Storyboard, o que é necessário para a sua criação.
Oficineira: Clarissa Monteiro, ilustradora

EMPREENDEDORISMO

Debate: É falhando que se empreende
Quando: 28 de janeiro, 21:00 – 22:00
Onde: Palco Hypatia
Descrição: Eempreendedores de sucesso que cometeram erros explicam como deram a volta por e orientam os participantes a evitarem as falhas mais comuns na área.
Debatedores: Maurilio Alberone, cofundador da Bizstart and Edools e Horácio Poblete, CEO da Ledface.com

TAGS

campus party, empreendedorismo, experimentação, programação, robótica, socioemocionais, tecnologia

  • Iara Oliveira

    Prezados,
    Uma pena que não e no Rio e que as inscrições tenham terminado.
    Sou Coordenadora do Grupo ALFAZENDO uma instituição de base comunitária na Cidade de Deus RJ e temos o projeto Eco Rede. Rede Comunitária de Desenvolvimento Socioambiental que e uma Tecnologia Social reconhecida pela ONU e que já foi replicada na Maré RJ.E utilizamos Metodologia participativa e as oficinas de Educação Socioambiental e elaborada e ministrada por jovens Agentes de Promoção Socioambiental que utilizam vários recurso:Brinquedoteca,Vídeos produzidos pelo grupo,Contação de história com a realidade local,Palestra etc.E aqui no Rio tem poucas atividades de formação com novas tecnologia.E não temos condição financeiras de levar eles em outros. Estados

  • Pingback: StartupWeekendEducation e LearnFest em São Paulo | PORVIR()

  • Pingback: Advice System | Startup Weekend Education e LearnFest em São Paulo()