Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Inovações em Educação

Faculdade inglesa transforma campus em comunidade

Schumacher College funciona como uma casa e tem cursos de pós-graduação em áreas como economia, educação e arquitetura

por Marina Morena Costa 16 de novembro de 2012

Localizada em uma região histórica do sul da Inglaterra e cercada por natureza, a Schumacher College se parece com uma grande casa. É exatamente isso que a instituição, uma das mais renomadas do mundo, se propõe a ser há 22 anos: um lar para seus estudantes, funcionários e mestres, onde o senso de coletivo, comunidade e sustentabilidade são colocados em prática.

Os cursos curtos, vocacionais e de pós-graduação da instituição abrangem diversas áreas – economia, ecologia, alimentação, educação, arquitetura – e têm como objetivo principal transformar o estudante para que a sustentabilidade seja despertada dentro de cada um. A perspectiva holística (que combina artes, ciência, espiritualidade e ecologia) é a base dos programas da faculdade.

deviantART / FotoliaSchumacher College transforma campus em comunidade

Todos trabalham na manutenção da casa, desde o diretor, alunos, professores e voluntários (colaboradores que trabalham na instituição em troca de hospedagem, alimentação e do contato com especialistas, estudantes, vídeos, palestras e livros). Os participantes são divididos em grupos de trabalho responsáveis pela limpeza, cozinha, jardinagem, biblioteca e salas de aula. A alimentação é vegetariana e parte vem da própria horta da faculdade ou de produtores locais de alimentos orgânicos.

Depois de participar de um curso de curta duração e trabalhar como voluntária por três meses na Schumacher College, a doutora e professora de química Denise Curi, 47, foi convidada a permanecer na instituição por um ano como coordenadora dos voluntários. “Eu queria participar de um lugar onde a educação fosse feita de uma forma diferente. Aqui os alunos são incentivados o tempo inteiro a usar a criatividade, a trabalhar o lado afetivo, emocional. Eles se encontram, se redescobrem. É uma aprendizagem transformativa”, conta.

Para a professora brasileira, conceitos praticados na instituição, como colaboração, compaixão e compartilhamento são fundamentais para a vida sustentável. “O trabalho comunitário mostra que ninguém vive sozinho. Estamos conectados com a natureza, as coisas materiais e entre nós mesmos. Isso nos leva a questionar os produtos que estamos usando, a forma que nos relacionamos e nos faz buscar a uma vida sustentável.”

“Todos os nossos cursos são formados por turmas pequenas para que os alunos possam ter um atendimento individualizado com os professores, muitos dos quais são especialistas mundiais e ativistas que não ensinam em nenhum outro lugar”, destaca Rachel Fleming, chefe do departamento de comunicação da Schumacher College.

Divulgação

A instituição oferece oportunidades de bolsas de estudo e ensino a distância e está lançando uma campanha de arrecadação de recursos para ampliar estes programas. Leia abaixo uma entrevista com Rachel Fleming e conheça mais sobre a instituição:

A Schumacher College oferece cursos curtos e programas de pós-graduação em sustentabilidade. Há uma metodologia em comum entre os cursos? Qual é o principal objetivo da instituição no ensino de seus estudantes?

Rachel Fleming: A proposta da Schumacher College é oferecer uma experiência transformadora de aprendizagem que possibilite ao indivíduo promover mudanças positivas em sua própria vida, na dos outros e no planeta como um todo. Fazemos isso por meio de cursos acadêmicos e públicos inovadores, com os principais experts internacionais em um ambiente baseado na comunidade, pesquisa, reflexão e prática.

A missão da faculdade é nutrir, expandir e aplicar o conceito que temos sido pioneiros nos últimos 22 anos, a abordagem holística. Esta é uma visão de mundo que integra ecologia com a sociedade, pensamento com sentimento e o indivíduo com a comunidade.

Os estudantes praticam a sustentabilidade na prática? Como é a rotina na Schumacher College?

Alguns dos maiores nomes da sustentabilidade e ecologia têm nos visitado nos últimos 20 anos e nossa coleção de livros reflete isso. Estudantes, escritores e jornalistas costumam nos visitar em retiro para usar este espaço

Ecologia e comunidade são dois aspectos importantes do que ensinamos e da nossa forma de viver na Schumacher College. Tentamos praticar a sustentabilidade em tudo o que fazemos. Por exemplo, cultivamos um pouco da nossa própria comida aqui na faculdade e temos fornecedores locais de alimentos orgânicos. Somos uma faculdade vegetariana e todos os alunos, sejam dos cursos de curta duração ou de programas de pós-graduação, estão envolvidos nas tarefas dos jardins e das cozinhas.

Nós também funcionamos como uma comunidade. Começamos o dia com um encontro com todos os funcionários, colaboradores e alunos. Em seguida, nos dividimos em grupos de trabalho que envolvem culinária, jardinagem e limpeza. Os alunos estudam de manhã, e como tentamos oferecer bastante tempo para reflexão, as tardes geralmente são livres. Todos os nossos cursos são formados por turmas pequenas para que os alunos possam ter atendimento individualizado com os professores, muitos dos quais são especialistas mundiais e ativistas que não ensinam em nenhum outro lugar. Há também tempo para aproveitar a nossa biblioteca. Alguns dos maiores nomes da sustentabilidade e ecologia têm nos visitado nos últimos 20 anos e nossa coleção de livros reflete isso. Estudantes, escritores e jornalistas costumam nos visitar em retiro para usar este espaço. Há também um quarto de meditação disponível.

À noite, é comum termos palestras de professores visitantes, artistas e convidados – e às vezes acontece um bate-papo com o cofundador do College Satish Kumar (monge e ativista indiano). Ou então temos um convívio social na sala de jantar ou no bar.

Vocês têm registrado um aumento na procura pelos cursos?

Encontrar maneiras sustentáveis e saudáveis de viver para a nossa sociedade é mais urgente agora do que nunca.

Nossos cursos sempre foram populares entre estudantes de todas as partes do mundo – temos mais de 8.000 ex-alunos de 60 países diferentes. Há provavelmente mais interesse na faculdade agora por parte das grandes organizações e estamos constantemente recebendo visitantes de universidades, empresas, governos e organizações não governamentais. Muitas pessoas querem começar iniciativas originadas no Schumacher College em seus próprios países – há algum tipo de magia especial aqui que as pessoas querem levar para seus países – nós tentamos ajudar o máximo possível. Todos os anos nós recebemos alunos brasileiros nos cursos de pós-graduação. Na última semana quatro pessoas do Brasil fizeram reservas para diferentes cursos de curta duração.

A Schumacher College recebe profissionais de diversas áreas. Qual é a importância de termos uma grande diversidade de profissionais cada vez mais preocupados e especializados em sustentabilidade?

Encontrar maneiras sustentáveis e saudáveis de viver para a nossa sociedade é mais urgente agora do que nunca. Continuamos a fazer o que sempre fizemos – oferecer uma oportunidade única para as pessoas virem e se inspirarem, se encorajarem e serem apoiadas para tomarem ações positivas. Nós sentimos uma necessidade urgente de abrir nossas portas para mais pessoas, e atualmente estamos lançando uma campanha de angariação de fundos que vai nos permitir dar mais bolsas de estudo e também desenvolver nosso ensino a distância.

A Schumacher College acredita que o planeta está mais preocupado com a sustentabilidade? Estamos caminhando para uma vida mais sustentável?

Todos nós carregamos a esperança de que um mundo sustentável é possível, e há muitas pessoas que têm a vontade, influência, ideias e inspiração para tornar isso possível. Vamos continuar a fornecer a plataforma e ser um catalisador para que isso aconteça, sempre lutando arduamente para garantir que os nossos cursos sejam os melhores do mundo e que pessoas de todos os lugares possam continuar a ser transformadas por eles.

TAGS

ensino superior, sustentabilidade