Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

crédito: beawolf / Fotolia.com

Inovações em Educação

Iniciativa a Hora do Código chega ao Brasil

Em seu segundo ano, campanha que visa a difundir conceitos da programação quer atingir 100 milhões de pessoas pelo mundo

por Fernanda Kalena 28 de novembro de 2014

A Hora do Código é uma iniciativa da Code.org para difundir e introduzir conceitos e a lógica da programação para qualquer pessoa interessada em aprender. A ideia é que durante sete dias, de 8 a 14 de dezembro, quando será celebrada a Semana da Educação em Ciência da Computação, pessoas do mundo todo e de qualquer idade aprendam com tutoriais on-line e gratuitos para conhecerem mais sobre a linguagem.

A primeira edição aconteceu em 2013, mas por ter conteúdos apenas em inglês, não foi tão disseminada em outros países quanto nos Estados Unidos, e mesmo assim, atingiu 30 milhões de pessoas. Este ano, o objetivo é alcançar mais de 100 milhões de pessoas e, para viabilizar isso, os conteúdos estão sendo disponibilizados em outros idiomas, incluindo o português.

A Hora do Código é uma introdução de uma hora à ciência da computação, criada para desmistificar a programação e mostrar que qualquer pessoa pode aprender os fundamentos básicos. “Não queremos formar um batalhão de programadores, mas esperamos que essa seja uma oportunidade para as pessoas entrarem em contato com a programação, experimentarem. Queremos mostrar que não é um bicho de sete cabeças”, conta Lucas Machado Rocha, coordenador de projetos da Fundação Lemann.

Para participar da campanha é preciso criar uma evento no site da Hora do Código para poder organizar o movimento em escolas, na comunidade, em empresas, ONGs, ou mesmo sozinho. Depois, escolha o tutorial que mais interessar – eles são temáticos, como Angry Birds, Frozen, Era do Gelo e tantos outros – e ao concluí-lo, já estará fazendo parte da contabilidade.

Programaê

A Fundação Lemann e a Fundação Tefefônica são os parceiros brasileiros da iniciativa no Brasil através do Programaê, um movimento para aproximar a programação do cotidiano dos jovens e crianças através de mobilizações em torno do tema e de ensino e aprendizado da ciência em escolas, ONGs ou clubes de programação.

A tecnologia está cada vez mais presente em nossa vida, mas acabamos sendo apenas consumidores dela. Conhecer programação dá a possibilidade de construirmos e criarmos o que quisermos ou precisarmos

“A campanha é um chamariz. Através do Programaê queremos despertar o interesse das pessoas para aprender e para ensinar programação”, afirma Rocha. O site oferece recursos tanto para estudantes interessados em estudar mais poderem dar continuidade, quanto para professores. No início de 2015, serão disponibilizados planos de aula de dois cursos, de um semestre cada, para docentes poderem implementar em suas salas. Um será utilizando o Scratch, para crianças a partir dos 8 anos, e o outro de Python, para jovens a partir dos 15 anos.

“A tecnologia está cada vez mais presente em nossa vida, mas acabamos sendo apenas consumidores dela. Conhecer programação dá a possibilidade de construirmos e criarmos o que quisermos ou precisarmos”, explica o coordenador. Para ele, além dessa autonomia, esse conhecimento estimula nos jovens o desenvolvimento das chamadas habilidades do século 21. “Raciocínio lógico, persistência, resiliência, trabalho em equipe. São inúmeros os benefícios e ganhos de quem estuda essa ciência”.

TAGS

programação, tecnologia