Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Inovações em Educação

Nós.vc propõe financiamento coletivo de aulas

No site, o interessado pode propor algo que queira ensinar e os cursos mais votados recebem ajuda para serem colocados em prática

por Vagner de Alencar 6 de junho de 2012

“Acreditamos que o aprendizado não deve se restringir a fases da vida, instituições ou a alguns mestres.” Esse é o discurso que os quatro jovens criadores do Nós.vc usam para apresentar a plataforma digital que possibilita que pessoas proponham aulas sobre temas que querem ensinar ou aprender.

Criado por um grupo de designers de Porto Alegre, o site permite que qualquer pessoa sugira um encontro sobre um tema que quer liderar (ou seja, sobre uma aula que gostaria de ministrar) e coloque a sugestão em votação para ver se outras pessoas se interessam. Se a proposta recebe “estrelas” suficientes, ela passa para a etapa de inscrições e recebe o suporte do Nós.vc para a organização do evento – desde a preocupação com os lanches a serem servidos até orientação nas apresentações, o transporte do líder e uma consultoria para deixar a aula mais inspiradora.

Os encontros podem ser cursos, workshops ou debates, com um cardápio bastante eclético. Por enquanto, já houve propostas para encontros sobre toy art, contação de história, cursos para aprender a fazer massa de pão até “economize dinheiro redescobrindo o uso das bibliotecas”.

crédito Pixelbliss / Fotolia.com

Desde seu lançamento, em janeiro deste ano, o site já organizou mais de 30 workshops e, como garantem os criadores, sempre na base do “cara a cara e no olho no olho”. Isso significa que apesar das votações acontecerem on-line, parte importante do processo se dá presencialmente, seja nos encontros da equipe do Nós.vc com os líderes, a fim de preparar e auxiliar os cursos para que sejam mais inspiradores, seja durante as aulas que acontecem “no mundo real”.

“Estamos levantando a bandeira da educação presencial. Não estamos trazendo inovação tecnológica, mas inovação de pensamento. O site está quebrando paradigmas da educação formal e institucionalizada e mostrando que, para as pessoas aprenderem, elas precisam se encontrar”, afirma Guilherme Neves, um dos coordenadores do projeto.

Pagamentos e contrapartidas

Cada líder que sugere um encontro determina a forma de pagamento. Seja em valores pré-estabelecidos na proposta que são pagos diretamente ao líder no dia da aula, seja por meio de contrapartidas – como é o caso do encontro que vai falar sobre o reuso das bibliotecas. O líder dessa proposta optou por solicitar aos próprios participantes que contribuam oferecendo espaço para a aula, levando projetor, lanchinhos e deixando na caixinha o valor que quiserem para ele.

No caso de eventos como esse, onde o curso é gratuito, a empresa também não cobra para dar a consultoria. Já nos eventos em que o líder cobra inscrição, o Nós.vc também recebe pela organização, no formato de parceria em que o lucro é dividido igualmente.

O Nós.vc também propõe e organiza encontros próprios, como é o caso do curso que vai “desenvolver o potencial de empreendedores utilizando o conceito de lean startup”, um modelo simples de montar um negócio, que vai durar 9 horas e custa entre R$ 250 e R$ 390.

Os criadores do projeto também tornam o negócio sustentável oferecendo consultorias por meio do programa Nós.vc na Firma, trabalhando o conceito do crowdlearning dentro das empresas.

Versão 1.0 

A partir do final deste mês, o Nós.vc, que atualmente está na plataforma beta, vai passar a usar um modelo de financiamento coletivo para otimizar os recursos. Em parceria com o Catarse, plataforma especializada em crowdfunding, o site vai oferecer aos participantes a possibilidade de pagar on-line pelas aulas.

A proposta é que, na nova plataforma, o encontro já vá ao ar com data, local e preço definidos.  Um “marcador” vai mostrar a quantidade necessária de pessoas para o encontro acontecer. Na medida em que as pessoas vão se inscrevendo, o marcador vai diminuindo. Quando o número mínimo é atingido, o encontro é confirmado e acontece. Se o total não é atingido até a data limite, os participantes que já pagaram recebem o dinheiro de volta.

O formato de parceria com os líderes continua. Se o evento tiver taxa de inscrição, o Nós.vc fica com 7,5% do valor arrecadado. Se o encontro for pago pelos participantes por meio de contribuições como ceder espaço ou levar o material de aula, a empresa também oferece voluntariamente a consultoria.

“Essa foi a forma que encontramos para que mais encontros de fato aconteçam. Percebemos que a gente dava a oportunidade para as pessoas votarem nos encontros que elas queriam e, a partir dos eventos, decidíamos os encontros que abririam para inscrição. Entretanto, percebemos que ativismo digital é diferente de ativismo real. Se a pessoa clica que vai participar, não significa necessariamente que ela vai realmente participar”, garante Guilherme.

TAGS

aprendizagem colaborativa, financiamento coletivo