Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

RESULTADOS DA PESQUISA

Use os dados dos relatórios para promover discussões, gerar ideias e concretizar mudanças na sua escola ou rede. Boa (Re)Construção!

Escolha um município para exibir escolas

TOTAL DE RESPOSTAS: 1.795

OS JOVENS

A pesquisa não segue padrões de uma amostra representativa da população adolescente e jovem brasileira. Por isso, conhecer os participantes da consulta é importante para identificar variações nos resultados de acordo com a diversidade de perfis

QUEM SÃO

Onde moram

0% NORTE

1% CENTRO-OESTE

20% NORDESTE

73% SUDESTE

5% SUL

DICA DE ANÁLISE

Observe se a distribuição é proporcional à população de adolescentes e jovens do contexto pesquisado

Quantos anos têm?
Abrangência da faixa etária da pesquisa: 13 a 21 anos em 2016 , 11 a 21 anos em 2017

37%

menores de 15 anos

Ensino Fundamental
Anos Iniciais

56%

15 a 17 anos

Ensino Fundamental
Anos Finais

7%

18 a 21 anos

Ensino Médio

DICA DE ANÁLISE

Compare os resultados com a realidade do contexto pesquisado. Se estiver muito distante, é preciso mobilizar mais estudantes para responder à pesquisa

Como se definem?

Gênero
41%
55%
0%
0%
Masculino
Feminino
Não Binário
Não sei ou
Não quero
Responder
DICA DE ANÁLISE

Existem pessoas que se identificam com mais de um gênero. Por isso, essa questão permite mais de uma resposta e pode somar mais de 100%

Orientação Sexual
Heterossexual
Homossexual
Bissexual
Não respondeu
Outros
74%
3%
7%
11%
5%
Cor
Branca
Preta
Parda
Amarela
Indigena
39%
10%
40%
3%
3%
DICA DE ANÁLISE

Questões de gênero, orientação sexual e cor são cada vez mais debatidas e difundidas entre jovens. É importante entender a forma como eles se veem no mundo para compreender suas individualidades e estimular o respeito às diversidades na escola

Quantos precisam de cuidados especiais na escola?

3%

têm alguma deficiência

TRAJETÓRIA ESCOLAR

Até quando estudaram?

Fundamental
Médio
Superior
Outros
77%
12%
1%
0%
DICA DE ANÁLISE

Preste atenção se a distribuição é proporcional à população de adolescentes e jovens do contexto pesquisado

Quantos continuam estudando?

99%

estudam atualmente

DICA DE ANÁLISE

A pesquisa se propõe a ouvir adolescentes e jovens de 11 a 21 anos, mesmo que não estejam estudando. Para analisar os dados de uma escola ou rede, não deixe de ponderar a participação de ex-alunos na escuta

Em que rede passaram a maior parte da vida escolar?

DICA DE ANÁLISE

As diferentes trajetórias escolares podem influenciar as percepções e os desejos dos jovens. Confira as variações usando os filtros da pesquisa.

A ESCOLA QUE OS JOVENS TÊM

Antes de compreender a escola que os jovens querem, foi proposta uma reflexão sobre seus ambientes educacionais atuais. Duas abordagens foram apresentadas aos respondentes: uma busca saber como avaliam a estrutura, as atividades e as interações dentro da escola; a outra procura entender o que eles falariam sobre a escola

O que os jovens falariam sobre a escola?
Para descobrir o que os jovens falariam da escola atual ou da última em que estudaram, os participantes foram convidados a concordar ou discordar de algumas afirmações, atribuindo pontos de 1 (Não falaria nunca) a 5 (Falaria com certeza). Abaixo, veja as médias dos pontos dos respondentes:

Gosto de estudar na minha escola - 3.8

Não falaria nunca Falaria com certeza

A minha escola oferece um ambiente favorável para todos aprenderem - 3.6

Não falaria nunca Falaria com certeza

Na minha escola, todos (direção, funcionários, professores e alunos) podem participar de decisões do dia-a-dia da escola - 3.0

Não falaria nunca Falaria com certeza

Na minha escola todos são respeitados independente de cor, religião, orientação sexual, nacionalidade ou cultura - 3.3

Não falaria nunca Falaria com certeza

Na minha escola aprendo coisas úteis que vou usar na minha vida - 3.6

Não falaria nunca Falaria com certeza
DICA DE ANÁLISE

Ao concordar ou não se falariam algumas frases sobre o ambiente escolar, os participantes demonstram o nível de vínculo que têm com a escola. Fique atento porque os resultados mostrados na régua são médias e podem representar diferentes tendências de respostas (concentradas, polarizadas, espalhadas)

Como avaliam cada aspecto da sua escola?
Para avaliar a escola atual ou a última em que estudaram, os participantes foram convidados a dar uma nota de 1 (Tá tenso) a 5 (Tá tranquilo, tá favorável) para 11 itens. Abaixo, veja as médias das notas dos respondentes:

Prédio e estrutura - 3.4

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Alimentação - 3.3

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Atividades esportivas - 3.4

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Relação entre alunos - 3.3

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Relação entre equipe da escola a alunos - 3.5

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Maioria dos professores - 3.8

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Uso de tecnologia - 2.9

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Aulas e matérias - 3.7

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Material pedagógico - 3.6

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Atividades artísticas - 3.1

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável

Atividades extraclasse - 2.9

Tá tenso Tá tranquilo, tá favorável
DICA DE ANÁLISE

Nessa questão, os participantes tiveram a chance de criticar ou aprovar diferentes itens da escola. Fique atento porque as notas apresentadas na régua são médias e podem representar diferentes tendências de respostas (concentradas, polarizadas, espalhadas).

O que falariam x Como avaliam

O que falariam

3.5
5

Como avaliam

3.4
5
DICA DE ANÁLISE

Ao comparar os resultados das duas questões que tratam das percepções dos jovens sobre a escola atual, é possível entender se a avaliação que fazem de aspectos objetivos (como infraestrutura, aulas e atividades) combina com o vínculo e a relação afetiva que têm com a escola

EXPECTATIVA X REALIDADE

Nesta etapa do questionário, os jovens tiveram que comparar a escola que têm com a escola que querem. Para isso, responderam quais atividades e práticas já têm acesso e quais eles acham que não podem faltar num ambiente de aprendizagem ideal. Os resultados apresentam essas atividades agrupadas em quatro categorias, cada uma com a média das respostas referentes a elas.

Quais práticas e atividades existem na escola atual? Quais não podem faltar na escola dos sonhos?

Participação

Inclui: Grêmio estudantil, Conselho escolar, participação nas decisões da escola, integração professores-pais-alunos

Tem na escola
49%
Não pode faltar
66%

Corpo e alma

Inclui: Melhoria da qualidade de vida, lidar com emoções, campeonatos esportivos, oficinas e atividades culturais

Tem na escola
50%
Não pode faltar
71%

Além dos muros

Inclui: Receber ONGs na escola, interação com comunidade, visitas e passeios fora da escola

Tem na escola
34%
Não pode faltar
64%

Mão na massa

Inclui: Olimpíadas de conhecimento, Oficinas de criação de mídia, Laboratórios, Projetos de melhoria da escola ou comunidade

Tem na escola
46%
Não pode faltar
67%
DICA DE ANÁLISE

Saiba como promover o desenvolvimento sociemocional dos estudantes e envolvê-los em atividades práticas nos especiais do Porvir: Socioemocionais e Educação Mão na Massa

Veja os itens por categoria

A ESCOLA QUE OS JOVENS QUEREM

Os participantes da pesquisa foram estimulados a pensar em dois tipos de escola, a que os faria aprender mais e a que os faria mais felizes. Para cada uma dessas escolas dos sonhos, eles imaginaram seis aspectos: o foco da escola; os conteúdos; a organização curricular; o jeito de aprender; os recursos educacionais tecnológicos e o jeito da sala de aula.

A régua da inovação mostra o quanto aquilo que os jovens querem se afasta ou se aproxima das práticas mais tradicionais da educação.

Para os jovens, qual o foco da escola os faria aprender mais? E ser mais felizes?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Preparar para relações humanas e lidar com emoções

7%
15%

Preparar para cidadania

4%
4%

Desenvolver habilidades artísticas e culturais

5%
11%

Preparar para o mercado de trabalho

24%
25%

Desenvolver conhecimentos em disciplinas

13%
9%

Preparar para ENEM e vestibular

36%
27%
DICA DE ANÁLISE

Preste atenção se as preocupações dos jovens estão voltadas para conteúdos (preparar para Enem ou desenvolver conhecimentos em disciplinas), relações sociais (preparar para relações humanas e lidar com emoções, cidadania) ou habilidades (preparar para mercado de trabalho ou habilidades artísticas e culturais)

Qual é o jeito de aprender preferido para promover mais aprendizado? E para trazer mais felicidade?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Fazendo projetos práticos

15%
13%

Participando de aulas baseadas em tecnologia

5%
7%

Interagindo com a comunidade

28%
19%

Fazendo trabalho em grupo

8%
13%

Estudando sozinho

13%
20%

Assistindo a aulas teóricas

20%
18%
DICA DE ANÁLISE

Entre as respostas é possível identificar três tendências de abordagens: focadas no conteúdo (assistindo a aulas teóricas e estudando sozinho), centradas em relações (fazendo trabalho em grupo, interagindo com a comunidade) ou que envolvem a interação com ferramentas e atividades mão na massa (participando de aulas baseadas em tecnologia ou fazendo projetos práticos e de resolução de problemas)

Qual a organização curricular, na opinião dos jovens, os faria aprender mais e ser mais felizes?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Não ter divisão de série e cada aluno poder aprender no seu ritmo

5%
7%

Não ter divisão de disciplina e poder aprender tudo de forma integrada

6%
6%

Poder escolher todas as disciplinas que vou fazer ou não

22%
28%

Ter algumas disciplinas obrigatórias e poder escolher outras

22%
18%

Ter disciplinas obrigatórias no horário de aula e poder escolher atividades diferentes fora do horário de aula

18%
16%

Ter currículo organizado pela escola

16%
14%
DICA DE ANÁLISE

Entre as respostas desta questão é possível identificar o quanto os jovens desejam ter autonomia para escolher o próprio currículo e o quanto confiam na escola para determinar o que devem aprender

Quais conteúdos os jovens acreditam que os fariam aprender mais e ser mais felizes?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Formas de autoconhecimento / Habilidades de relacionamento

10%
12%

Política, cidadania, e direitos humanos / Conhecimentos ligados à tecnologia / Sustentabilidade

19%
18%

Temas do cotidiano / Esportes e bem-estar / Artes e cultura

19%
13%

Português / Matemática / Ciências Humanas / Ciências da natureza

41%
36%
DICA DE ANÁLISE

O questionário oferece desde opções de conteúdos bem tradicionais (Português, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza) até outros mais raros em escolas (Formas de Autoconhecimento e Habilidades de Relacionamento). Observe se alguns deles dominam preferências ou se os interesses são variados. Também preste atenção se os desejos dos jovens ficam ou não focados em uma área (relações, humanas, exatas, sociais etc)

Quais recursos tecnológicos, na opinião dos jovens, proporcionam mais aprendizado e mais felicidade?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Robótica e programação

12%
12%

Games ou jogos educativos digitais

12%
18%

Ferramentas de criacao de video, fotos, audios

7%
8%

Redes Sociais

7%
11%

Ferramenta de pesquisa online

25%
18%

Livro digital

9%
8%

Vídeos

8%
7%
DICA DE ANÁLISE

Não é possível pensar a educação no século 21 sem a presença da tecnologia. Por isso é importante entender que ferramentas fazem mais sentido para os estudantes. Observe entre as preferências dos participantes a distância ou proximidade dos sonhos com a realidade que eles já têm. Para saber mais sobre como transformar a maneira de se ensinar e aprender a partir do uso de ferramentas digitais, acesse o especial Tecnologia.

Que jeito de sala de aula, na opinião dos jovens, os faria aprender mais e ser mais felizes?

Aprender mais 100% Mais Feliz

Ter ambientes e móveis variados (puffs, bancadas, almofadas, sofás)

21%
31%

Poder usar ambientes internos e externos

23%
17%

Poder mudar carteiras de acordo com a aula

11%
10%

Carteiras em pequenos grupos

15%
15%

Carteiras em filas

10%
6%

Carteiras em círculo

12%
12%
DICA DE ANÁLISE

Observe se os jovens preferem ambientes de sala de aula em formatos fixos (carteiras em fileiras, círculos, grupos) ou dinâmicos e que promovam movimento (com possibilidade de mudar de acordo com a aula, alternar ambientes internos e externos ou ter ambientes e móveis variados).

Para os jovens, o que não pode faltar na escola em termos de estrutura física?

47%

Quadras e equipamentos esportivos

2

54%

Tecnologia não só no laboratório de informática

1

40%

Bastante área verde

3
DICA DE ANÁLISE

Nesta questão, os respondentes podem escolher três opções. Observe a relação entre os elementos preferidos pelos jovens e procure entender a complexidade das mudanças necessárias para atender seus sonhos.

Quais são as características mais valorizadas pelos jovens em um professor?

30%

Ter muito conhecimento sobre um assunto

0%

Ser acolhedor e ter uma boa relação com alunos

0%

Ter vários interesses e conhecimentos diversos

0%

Saber relacionar os conteúdos com a vida cotidiana

0%

Saber explicar bem conteúdos

6%

Ser exigente e saber colocar limites nos alunos

32%

Propor diferentes atividades nas aulas

0%

Outros

DICA DE ANÁLISE

Repare entre as características valorizadas pelos adolescentes e jovens se os conhecimentos técnicos e a didática do professor têm mais peso ou se a maneira como ele se relaciona com estudantes é mais importante.

A pesquisa feita em 2016, com 132 mil jovens, tem perguntas que não foram apresentadas nesta página.

APLIQUE NA SUA ESCOLA

SAIBA COMO REALIZAR A PESQUISA NA SUA ESCOLA OU REDE

Um kit orienta estudantes, educadores, diretores e gestores de rede a promover a pequisa. Entre no seu perfil e veja um roteiro que mostra desde como acessar e divulgar o questionário até como solicitar o relatório e discutir os resultados