Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: aimy27feb / Fotolia.com

Como Inovar

Plataforma torna celular um aliado em sala de aula

Nearpod permite ao professor criar apresentações, compartilhar aula, monitorar os dispositivos dos alunos e receber relatórios de desempenho

por Carolina Lenoir 28 de abril de 2015

O uso da tecnologia tem reformulado a educação e criado tendências que abrem espaço para abordagens mais inovadoras em prol da aprendizagem. Esse redesenho transforma antigos vilões da sala de aula, como celulares e tablets, em grandes aliados no envolvimento dos alunos, mas ainda é um desafio fazer com que as novas possibilidades trazidas pelos dispositivos móveis sejam aplicadas de forma prática e sustentável pelos professores. Com essa missão em mente, a Nearpod, lançada em 2012, em Miami, nos Estados Unidos, já atinge mais de um milhão de alunos em todo o mundo.

Trata-se de uma plataforma de aprendizagem móvel em que os professores podem criar, customizar e compartilhar com os estudantes apresentações interativas por meio de computadores, tablets e smartphones. Em um só aplicativo – facilmente baixado e executado nos sistemas operacionais iOS, Android, Chromebooks e Windows Mobile -, é possível desde produzir uma aula multimídia até monitorar os dispositivos dos alunos e receber relatórios sobre o rendimento de cada estudante.

Em entrevista ao Porvir, o cofundador e CEO da Nearpod Guido Kovalskys explica que, na visão da empresa, os ambientes de aprendizagem virtual ou Learning Management Systems (Sistemas de Administração de Aprendizado) tradicionais estão focados em disponibilizar atividades que acontecem fora da escola, mas dificilmente resolvem o problema de engajamento do aluno dentro da sala de aula. “A Nearpod veio para solucionar essa questão e estamos criando uma nova categoria que gosto de chamar Classroom Management System [Sistema de Administração de Sala de Aula].”

Para isso, a empresa investiu em um produto multiplataforma, o que é, de acordo com Guido, um requisito para aplicativos voltados para a educação. “Cada dia mais o modelo de utilização de dispositivos dentro das escolas e universidades segue o padrão de BYOD [Bring Your Own Device, ou traga o seu próprio dispositivo]. É uma tendência bem similar a que já aconteceu no mundo corporativo a partir da chegada do iPhone e do iPad.”

A plataforma conta com cinco ferramentas, disponíveis tanto na versão gratuita quanto nas pagas. A Content Tool permite que o professor crie apresentações em seu computador ou dispositivo móvel e adicione diferentes recursos como enquete, quiz, vídeos e fotos, entre outros. A Nearpod Teacher possibilita o compartilhamento da aula com os alunos por meio de uma senha, o controle do ritmo da apresentação, o recebimento das respostas dos estudantes em tempo real e o alerta caso um aluno saia do aplicativo. Já a Nearpod Student é voltada para os alunos e, com ela, eles podem acessar a apresentação e participar das atividades interativas. No caso da Reporting Tool, a ideia é que o professor possa analisar o desempenho da classe, avaliar os trabalhos individuais e fazer o download de relatórios. Por fim, a Content Store é a loja em que são disponibilizadas apresentações prontas, que podem ser baixadas gratuitamente ou compradas.

Além de serem usuários, os professores também ajudam no desenvolvimento da Nearpod, que tem como essência ser uma plataforma de crowdsourcing, ou seja, produzida de maneira colaborativa. Os autores que vendem apresentações na Content Store passam por um processo de seleção e treinamento por meio do programa Nearpod Authors. São criativos educadores do ensino básico, com experiência no desenvolvimento de conteúdo educacional e na criação de apresentações pelo aplicativo. Os profissionais que fazem parte do programa recebem um pagamento inicial e depois ganham um percentual das vendas das suas aulas.

Todo o material disponibilizado na Content Store recebe uma curadoria da equipe de especialistas em conteúdos educativos e desenho curricular da Nearpod. “São avaliados quesitos como qualidade, nível de interatividade e alinhamento curricular. Também asseguramos que os direitos de propriedade intelectual sejam devidamente respeitados”, afirma o CEO. A Nearpod também oferece conteúdos feitos por editoras que, geralmente, não são publishers tradicionais de livros didáticos, mas que têm um forte foco em conteúdos digitais.

Outro programa que também envolve os professores é o Nearpod PioNears, que soluciona a questão dos treinamentos para utilização do aplicativo. A equipe da Nearpod não conseguiria atender cada localidade onde a plataforma é utilizada nos Estados Unidos. Para isso, foi criado um programa em que profissionais são capacidados para, posteriormente, serem multiplicadores e treinarem outros professores nas escolas das regiões em que atuam ou já atuaram. Boa parte dos PioNears é formada por ex-professores que já trabalham como consultores.

 

No Brasil, algumas instituições de ensino já utilizam o Nearpod em sala de aula, como o Colégio Visconde de Porto Seguro, de São Paulo, e o Colégio Farroupilha, de Porto Alegre. De acordo com Guido, a maioria dos clientes brasileiros é formada por professores que ele chama de “empreendedores”, que fazem o download do aplicativo por conta própria e usam a versão em inglês. Para atender ao público daqui, a Nearpod está fechando uma parceria com a iPlace, que é a principal revendedora da Apple no Brasil e conta com muitos clientes na área de educação. “Junto com eles, vamos traduzir o aplicativo completamente (parte já está traduzida), além de criar materiais e capacitar especialistas locais para realizarem treinamentos.”

Além do contato com os professores, o feedback dado pelos alunos que utilizam o aplicativo também é fundamental para o aprimoramento da ferramenta. Por isso, a equipe da Nearpod visita regularmente salas de aula para observar a dinâmica, conversar com alunos e analisar os comentários e ideias propostas detalhadamente – além de estar atenta ao Twitter, canal bastante utilizado pelos estudantes para opinar sobre a plataforma.

A partir dessas observações e convencida de que o único segredo para combater o problema de engajamento do aluno na sala de aula é continuar desenvolvendo atividades educativas divertidas, a equipe de produto da Nearpod está estudando mecanismos de gamificação, No fim deste semestre, a equipe vai participar da incubadora co.lab, patrocinada pela Zynga, uma das empresas mais importantes do setor de gaming. “Isso não quer dizer que a Nearpod vai virar um game, mas que vamos tentar aplicar alguns dos aprendizados da indústria de videogames para aumentar ainda mais o engajamento do aluno e do professor”, finaliza Guido.

TAGS

aplicativos, dispositivos móveis, gamificação, plataformas adaptativas, traga seu próprio dispositivo (BYOD)

  • Leonardo

    No caso do Reporting Tool, a que mais me identifiquei, não consigo encontrar. Em que plataforma se encontra? em que store? Qual o link institucional deles?
    Grato e parabéns pela matéria… acompanho bastante este site.

    • Leonardo

      Percebi agora que as cinco ferramentas fazem parte de uma só, todas são da Nearpod.

  • http://cepicntm.weebly.com/ Cristiane Pires Guimarães

    Sou coordenadora do NTM de Novo Hamburgo/RS e gostaria de saber se este aplicativo Nearpod Teacher, tem alguma versão em português? Ou outro aplicativo similar?
    Obrigada