0 COMENTÁRIOS // 

Site inspira boas práticas com grupos vulneráveis

Artery Project reúne exemplos de 5 países – Polônia, Eslováquia, Itália, Finlândia e Espanha – e disponibiliza o material em vídeos

Um projeto europeu está reunindo em uma plataforma virtual métodos de trabalhos artísticos, educacionais, terapêuticos e de comunicação realizados com grupos socialmente vulneráveis. A ideia é inspirar e renovar as práticas dos profissionais que trabalham com pessoas com deficiências físicas e mentais, sem-tetos, imigrantes e demais pessoas em necessidades especiais. O Artery Project (projeto Artéria, em tradução livre) reúne trabalhos realizados por seis organizações em cinco países – Polônia, Eslováquia, Itália, Finlândia e Espanha – e disponibiliza o material em vídeos acompanhados de textos explicativos em inglês.

Realizado com apoio financeiro da Comissão Europeia e do Ministério da Cultura da Eslováquia, o projeto começou em outubro de 2010 e terminará em setembro deste ano. A meta era publicar 20 roteiros de ensino, mas hoje a plataforma já conta com 24 métodos e mais seis devem ser publicados até o final do projeto.

crédito freshidiaf / Fotolia.com
 

Os vídeos mostram atividades práticas como fazer e decorar máscaras de papel, montar o roteiro coletivo de uma peça de teatro, elaborar cenários, trabalhar a dicção e as noções rítmicas dos alunos. O passo a passo indica os objetivos da prática, quais habilidades serão trabalhadas e descreve os materiais necessários para desenvolver o método.

“Todos os parceiros ficaram surpreendidos com a popularidade e a eficácia da plataforma, e muitos têm manifestado interesse na tentativa de encontrar meios não só para mantê-lo, mas também para expandi-lo”, conta a coordenadora do projeto, Maria Schejbal, em entrevista ao Porvir.

Ao se registrar na plataforma, o visitante pode enviar materiais, comentar e fazer perguntas às equipes responsáveis pelos métodos divulgados. Quase 200 artistas, terapeutas e educadores estão cadastrados na ferramenta.

Maria conta que a maioria dos comentários recebidos descreve como os leitores se sentiram inspirados por aquela ideia ou como eles veem a implantação dela em seu trabalho. “Percebemos que os métodos mais comentados são aqueles mais acessíveis e que inspiram o sentimento de ‘isso eu poderia fazer amanhã!’”, diz Maria.

Além da plataforma, os organizadores editaram um manual em livro e DVD para profissionais que trabalham com pessoas com necessidades especiais com ideias para desenvolver habilidades sociais e promover a inclusão social deste público. O material foi publicado em seis linguas (inglês, polonês, italiano, espanhol, eslovaco e finlandês) e estará disponível gratuitamente no site do projeto em breve.

O projeto Artery será encerrado com um grande evento em setembro, na Perúgia (Itália). As seis organizações europeias participantes do projeto irão ministrar um workshop com duração de seis dias sobre seus métodos de trabalho com grupos socialmente desfavorecidos.

Mas se depender do entusiasmo dos organizadores, este não será o final. “Nosso orçamento e cronograma nos permitiram criar nos últimos dois anos exatamente o que se pensou inicialmente, mas o processo tem nos mostrado que este pode ser apenas o começo”, afirma Maria. Uma das idéias para a continuação da iniciativa é inscrever um novo projeto em um programa de aprendizagem de longa duração da Comissão Europeia, com o objetivo de alcançar novos países e promover workshops para realizar um intercâmbio de boas práticas.

Veja abaixo um vídeo sobre o projeto, em inglês:

Comentar Comentar via Facebook

  • Deixe um Comentário

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    *