3 COMENTÁRIOS // 

Oficina gratuita de apps incentiva o empreendedorismo

Jovens e adultos de baixa renda terão aulas de programação e produção de conteúdo para criar seus próprios apps

Novas tecnologias surgem todos os dias para facilitar a vida das pessoas. Seja na área da mobilidade, no contato com os familiares e amigos ou na área de educação, as inovações estão por todos os lados e quem não entra em contato com elas, acaba ficando para trás. Na Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos que atende jovens de baixa renda, uma oficina gratuita de desenvolvimento de aplicativos está com as inscrições abertas. Além de apresentar conceitos de programação e desenvolvimento de conteúdos para os apps, o objetivo é mostrar para os alunos que a tecnologia pode abrir muitas portas para o empreendedorismo.

“A gente espera que eles tenham uma visão empreendedora. Não queremos que eles simplesmente aprendam a fazer um app, mas que possam empreender nisso, vender a ideia para o dono do açougue, da padaria”, diz Evandro Ariki, um dos idealizadores e educadores do projeto. Para isso, Felipe Cabral, cofundador e professor da oficina, gosta de mostrar os números que estão por trás desse universo high-tech. “Quando mostramos a projeção de que, em 2017, 80% da população brasileira vai ter um smartphone, eles percebem que o que aprendem pode abrir caminhos, que não dá para ficar fora disso”, explica.

aey / Fotolia.comNa Casa do Zezinho, Jovens e adultos de baixa renda terão aulas de programação e produção de conteúdo para criar seus próprios apps
 

Neste semestre, o projeto vai contar com turmas básicas nos turnos da tarde e da noite. Nelas, os alunos vão estudar a evolução da mobilidade desde os seus primórdios, terão aulas sobre comunicação e criação de apps e noções de empreendedorismo. E não são só os novatos que terão espaço. Também durante a noite, alunos que concluíram o curso no semestre passado agora fazem parte de uma turma avançada. Desta vez, pelo fato de já dominarem o desenvolvimento dos apps, vão ter os estudos focados na produção de conteúdo, edição de áudio e vídeo e teorias de como utilizar as redes sociais. “A ideia é mostrar pra eles que estão sendo formados para serem produtores digitais. Fazer com que eles entendam que e a melhor forma de divulgar esse conteúdo é um app”, explica Felipe.

Para que todos os alunos possam ter um desempenho adequado, uma das exigências que a equipe faz para organização na hora de preparar o curso é que cada um deles tenha acesso a um computador durante as aulas. Além disso, cerca de 20 tablets circulam pelas salas para que os estudantes possam visualizar o funcionamento dos aplicativos dentro dos próprios aparelhos.

Além das fronteiras

O projeto, realizado por meio de uma parceria entre a Mowa – grupo especializado em desenvolvimento de soluções móveis – e o Universo.mobi – site onde qualquer pessoa pode desenvolver seu próprio aplicativo em poucos minutos –, fez tanto sucesso que, já no ano passado, com apenas um mês na Casa do Zezinho, a equipe foi convidada para ensinar na cidade de Belterra, no Pará.

Com a meta de formar 100 alunos, entre estudantes e professores, o conteúdo precisou ser adaptado já que a maior parte deles não tinha nenhum contato com tecnologia, e-mail ou rede social. Apesar das dificuldades, Evandro conta que a experiência de aprendizado foi incrível para ambas as partes. “A sensação de poder passar o conhecimento para pessoas que não tiveram a mesma oportunidade é indescritível. Constumo dizer que a gente mais aprende do que ensina. O que a gente busca é mostrar que há vários caminhos e que a tecnologia existe para ajudar”, conta.

 

Como se não bastasse chegar em outros estados brasileiros, a equipe diz que está “abrindo algumas frentes” para chegar a comunidades de outros países da América Latina com a mesma oficina.

Nota da Redação: A empresa Universo.mobi passou a se chamar Fábrica de Aplicativos a partir de julho de 2013.

Comentar Comentar via Facebook

  • Deixe um Comentário

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    *

    3 COMENTÁRIOS

    1. Boa tarde !

      N ão podia deixar de parabeniza-los pela iniciativa de construção,chamo assim pelo púplico alvo,idade tenra e perfeita do assimilar do conhecimento.Como professora,sempre serei idealista,sondadora,esperançosa na educação verdadeira de base. Há que se ter muitos lados e interesses particulares….eu sempre estarei do mesmo lado,levantando minha bandeira para a construçao de um povo formado a escolher o que for melhor para si e para os seus.

    2. Boa Noite!
      Vocês estão de parabéns pelo trabalho desenvolvido, gostaria de saber se existe esse projeto no estado de Minas Gerais…..

    3. Pingback: Oficina gratuita de apps incentiva o empreended...