Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: georgejmclittle / Fotolia.com

Inovações em Educação

Prêmio reconhece iniciativas que usam TICs para melhorar educação

ARede Educa quer reconhecer e estimular soluções educacionais que usam a tecnologia como ferramenta de apoio. Inscrições vão até o dia 10 de junho

por Redação 24 de maio de 2016

Usar Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) de forma significativa e com viés educacional pode render um prêmio. Reconhecer, divulgar e estimular iniciativas empenhadas em transformar a educação é o objetivo da nona edição do Prêmio ARede Educa.

Educadores, estudantes, pesquisadores, empresários e gestores de instituições de ensino que desenvolvem projetos do nível básico e superior, seja do setor público ou privado, podem fazer a inscrição, que vai até o dia 10 de junho.

Todo e qualquer projeto que esteja funcionando há, no mínimo, seis meses e atenda a comunidade educacional – escolas, faculdades, universidades, cursos de formação e extensão -, assim como iniciativas que contribuem para a inovação e democratização do conhecimento (portais, plataformas, ferramentas, metodologias) podem participar da seleção, desde que façam tudo isso usando as TICs (computador, internet, rádio, TV, vídeo, celular e outros meios multimídia e de telecomunicações).

O Prêmio será dividido em duas modalidades: setor público, que abrange iniciativas de governos municipais, estaduais, federal, empresas públicas, fundações e institutos públicos; e sociedade civil, formada por instituições de ensino privadas, empresas, fundações e ONGs. Cada projeto só pode ser inscrito em uma das modalidades que, por sua vez, têm nove categorias. São elas:

1 – Mídias Sociais – projetos que envolvam produções para blogs, wikis, red#matriz, diaspora, noosfero, facebook, twitter, google+, entre outras;
2 – Aplicativos – uso ou desenvolvimento de apps;
3 – Games – uso ou desenvolvimento de games;
4 – Programação – projetos de ensino de programação e robótica;
5 – Formação de professores – formação de professores para usar tecnologia;
6 – Plataformas educacionais – desenvolvimentos de ambientes virtuais de aprendizagem e plataformas de ensino a distância;
7 – Infraestrutura – fornecimento de internet e equipamento às escolas;
8 – Gestão – gestão escolar usando TICs;
9 – EAD – projetos que usem ensino a distância de forma predominante.

Serão usados diversos critérios de avaliação e pontuação. Entre eles, estão: inovação da proposta, conexão à internet, obedecer as diretrizes internacionais de acessibilidade, documentação e registro da prática desenvolvida, acompanhamento e medição dos resultados, promoção da interatividade e mecanismos para representação comunitária.

Depois de enviados, os projetos irão passar por uma comissão de pré-seleção. As propostas escolhidas serão enviadas para a comissão julgadora, que irá premiar três iniciativas de cada categoria, com troféus e certificados de premiação. Além disso, será concedido um prêmio especial para iniciativas que produzam ou utilizem Recursos Educacionais Abertos (REA). Já as startups que desenvolvam produtos ou serviços de tecnologia digital para a educação irão concorrer ao prêmio Destaque de Inovação.

O regulamento do Prêmio ARede Educa pode ser consultado AQUI e o formulário de inscrição pode ser preenchido até o dia 10 de junho.

TAGS

negócios de impacto social, prêmios, recursos educacionais abertos, tecnologia