Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

crédito Nomad_Soul/ Fotolia.com

Inovações em Educação

A proibição do celular nas escolas faz sentido?

Especialista em tecnologias para educação, Luciana Allan defende o uso de smartphones como ferramenta pedagógica

por Luciana Maria Allan 30 de julho de 2013

“A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe.”

A frase, de Jean Piaget, não poderia ser mais atual, mas precisa encontrar eco nos novos desafios agora impostos aos educadores na formação de uma geração de estudantes que são nativos digitais.

Não é incomum ouvir pessimistas de plantão incrédulos com a adoção das novas tecnologias nas escolas, especialmente nas instituições públicas, que recebem estudantes com condições sociais mais precárias, sob o argumento de que não só não há recursos para investir na compra de equipamentos e de que a escola tem outras prioridades mais urgentes, mas também de que estes jovens não teriam a cultura necessária para utilizar computadores, tablets, softwares ou pesquisar na Internet.

Será mesmo? Antes de fazer uma análise do ambiente escolar, cabe avaliar o comportamento desta nova geração no acesso e uso das tecnologias digitais. Basta um olhar mais atento para perceber que, assim como aconteceu com o rádio e depois com a TV, os celulares, os tablets e computadores, de uma forma geral, estão cada vez mais presentes nos domicílios das classes menos favorecidas, criando assim um cenário bastante favorável para adoção deste tipo de tecnologia nas escolas.

De acordo com recente pesquisa realizada pelo CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento) com o apoio da Fundação Victor Civita com estudantes do Ensino Médio, com faixa etária entre 15 e 19 anos, residentes em São Paulo e Recife e renda familiar inferior a R$ 2,5 mil, quase 60% possuem um celular ou tablet com acesso à Internet e mais de um quarto deles já os utilizou para estudar e realizar atividades escolares.

Ao invés de coibir o uso do celular, as escolas deveriam incorporá-lo como um recurso que já tem uma forte ligação com a rotina dos estudantes. Se bem aplicados e com um planejamento bem elaborado, eles podem contribuir fortemente para envolver os alunos em um processo de aprendizagem baseado em projetos, envolvendo atividades desafiadoras e que são conectadas ao cotidiano do aluno. As escolas devem estimular a criação de conteúdos e o desenvolvimento de projetos educacionais e pedagógicos que o transformem em uma poderosa ferramenta de ensino e aprendizagem.

Está nas primeiras páginas dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) que o objetivo final do Ensino Médio é preparar o aluno para dar continuidade aos seus estudos, ingressar no mercado de trabalho e exercer sua cidadania. Mas será que a organização de nossas estratégias de ensino estão suportando efetivamente estes desafios?

Agregar o celular como ferramenta pedagógica já pode ser um excelente começo. Proibir seu uso nas escolas faz com que os alunos se sintam em um presídio, de acordo com a pesquisa desenvolvida pelo CEBRAP

Ao que tudo indica, ainda não. Em pesquisa realizada com 63 presidentes de grandes empresas, publicada pela revista Você S/A, os mesmos mencionaram que buscam jovens que saibam se comunicar bem pela oralidade e pela escrita, tenham um bom raciocínio lógico, saibam pesquisar, se relacionar bem, usar tecnologias, administrar bem o tempo, preservar o meio ambiente e fazer trabalho voluntário. Ou seja, muito mais do que pessoas com conhecimento técnico, as empresas estão buscando pessoas que tenham atitude, iniciativa, criatividade e resiliência.

Para que a escola consiga engajar e motivar estes alunos da geração que já nasceu digital é preciso avaliar alguns pontos, como se a grade curricular que está sendo trabalhada é relevante e faz sentido para os alunos; se as estratégias de ensino são instigantes e desafiantes, colocando o aluno no centro da aprendizagem e colaborando no desenvolvimento de suas competências e habilidades básicas para serem mais participativos na sociedade; e, claro, se os recursos que apoiam estas iniciativas são os mais adequados.

O celular pode permitir aos alunos pesquisar na Internet, criar textos, gravar vídeos, tirar fotos, produzir podcasts, armazenar dados e compartilhar todo material nas redes sociais e blogs, possibilitando, inclusive, desenvolver projetos colaborativos envolvendo alunos de várias escolas e até mesmo de outros países, entre diversos outros recursos que irão tornar o processo de ensino e aprendizado muito mais empolgante.

Adotar as tecnologias digitais na educação é um caminho sem volta. Mas não é preciso reinventar a roda. Agregar o celular como ferramenta pedagógica já pode ser um excelente começo. Proibir seu uso nas escolas faz com que os alunos se sintam em um presídio, de acordo com a pesquisa desenvolvida pelo CEBRAP.

Já há diversas empresas desenvolvendo softwares e aplicativos para smartphones com fins educacionais. Afinal, se o celular é uma ferramenta para uso profissional, por que os alunos não podem utilizá-la na escola? Um dos principais papéis da escola não é justamente preparar os estudantes para o mercado profissional? Então, qual o sentido de obrigar o aluno a deixá-lo em casa?

TAGS

dispositivos móveis, tecnologia

  • Pingback: A proibição do celular nas escolas faz sentido? | Escola Aberta()

  • Pingback: A proibição do celular nas escolas faz sentido? | Instituto Crescer para a Cidadania()

  • Pingback: A proibição do celular nas escolas faz sentido? | Envolverde()

  • Pingback: Sistema Uno News » Blog Archive » ¿Tiene sentido la prohibición del celular en las escuelas?()

  • Carol Santi

    Claro que faz Sentido o celular atrapalha muito os estudos, em vez dos alunos prestarem atenção no que a professora, ficam mechendo no celular depois não copia a lição e se copiar nem vai saber fazer dai vai ficar enchendo o saco do professor para explicar de novo.

    • Ivan Rebuli

      nas minhas aulas os alunos usam o celular sim…se eu como educador ja uso pq eles nao poderiam usar? Copiar conteudos no cadrno sim eh um atraso pros alunos hj em dia..experimente usar apps onde isso ja vem pronto.copiar inibe a criatividade

      • André Moreira

        Bom dia! Eu também sou educador e discordo totalmente, completamente e veementemente ao uso de aparelhos celulares, mp3, mp4, Palm e similares em sala de aula. Claro que vai da autonomia de cada professor. Eu não utilizo o celular em sala de aula, justamente por querer dar um exemplo. Já que cobro isso dos meus alunos. há professores e professores. É claro que o uso das mídias digitais em sala não fará de ninguém, melhor ou pior professor.
        É claro que o “x” da questão para quem defende essa “louca teoria” é argumentar que basta apenas ensinar aos nossos caros alunos os limites e o uso consciente dessas mídias. Aí eu pergunto, os alunos brasileiros estão aptos a esse tipo de responsabilidade? Sou contra! Celular só atrapalha e me dá medo em ver educadores defendendo isso! Me dá medo ver educadores usando o “zap zap” em pleno conselho de classe. Mas, só quis passar meu ponto de vista. Me desculpem!

  • Pingback: A mobilidade é a grande novidade nas tecnologias « Educadores Inovadores()

  • Cornelia Muller

    A sala de aula é para estudar e não pra fazer pesquisa, pesquisa para trabalho se faz em casa e em sala se o professor solicitar. Em sala de aula é o professor que deve ter pesquisado antes e passar seus conhecimentos aos alunos e todos devem ter disciplina e prestar atenção nas explicações do professor, isto também é sinal de respeito com o Mestre.

    Eu não acredito que aluno usa celular pra pesquisar, eles usam celular pra acessar o facebook, mensagens, piadas … pra atrapalhar quem esta na escola pra aprender, ou seja, eles usam de tudo no celular, menos pra pesquisar. Na verdade este alunos se acham o “esperto” , quando na verdade são alunos criados sem limites.

    Eu estou no USA acompanhando meus filhos nos estudos e a noite estou fazendo um curso de inglês e estou indignada com o uso do celular em sala de aula.. Sao alunos sem menor interesse pelo estudo, muitas vezes tenho observado que, eles chegam em sala e nem sequer abram o livro, vai direto no celular. Quando o professor faz a eles perguntas sobre a matéria, sempre estão “boiando”, apenas estão atrapalhando.

    Que tanto esta geração “mexe” no celular, 24 horas por dia, a maioria até durante a noite acorda pra ver celular. Esta geração não pensa, são dependentes , na verdade eles estão viciados em tecnologia. A maioria não sabe nem o porquê do celular. Os que realmente tem interesse em tecnologia, com certeza, não são estes alunos, são alunos disciplinados, inteligentes que fazem uso do celular com educação e disciplina.

    É, daqui a pouco não será necessário a presença do professor em sala de aula, pois os alunos não vão ter nem tempo de pelo menos olharem se o professor esta na sala, pois estão ocupados com a cabeça baixo “mexendo” no celular.

    Estes alunos que acham que o celular é mais importante do que professor e colegas que estão ao seu lado, deveriam ficar em casa e estudar online, pois a presença dos mesmos só serve pra atrapalhar a aula e incomodar os colegas que também usam o celular, mas com inteligência, disciplina e educação.

    Ah! Na minha casa, meus filhos utilizam o celular, mas com limites, tem hora pra tudo. Também na escola onde eles estudam é proibido!

    • Guto

      Infelizmente muito negativista seu comentário, estamos.em pleno século 21 e você não quer evoluir,certamente tem que impor limites sobre o uso de telefone porém não proibir,usar o celular como ferramenta pode auxiliar e muito. Att graduando em psicologia guto

      • wilson ricardo saucedo

        desde que seja com responsabilidade, oque infelizmente nossos alunos ainda não tem.

  • Estoy de acuerdo que el celular es una herramienta capaz de resolver cualquier trabajo multimedios, el objetivo principal es desarrollar la creatividad en los chicos, ademas de que se puede controlar con una buena planeación, buenos profesores y con un administrador de red. En el colegio en el nivel secundaria hemos abierto WIFI a todas las iPADS de Sistema uno, se hizo un buen planteamiento a directivos, administrativos, profesores y estudiantes en el cual se les concientizo los beneficios del buen uso y lo que pasaría si el mal uso llegara a los chicos de primaria y preescolar por medio de WIFI y la sincronización de las cuentas activas. Hasta el momento no he tenido que bloquearles el WIFI.

  • Lucia Morenna

    O que realmente acontece principalmente nas escolas públicas, é que os alunos querem usar o celular apenas para jogar, ouvir música e ficar conectado em redes sociais e não o utilizam para o próprio aprendizado. E isso tem massacrado a alma de professores, pois são muitos os alunos nesta situação e as regras de punição são ineficientes. Por isso, debater sobre o seu uso eficiente, mas não conter o mau uso, é uma faca de dois gumes!!

    • Guto

      Meus parabéns ótima colocação

    • wilson ricardo saucedo

      Concordo com você, eles ainda não tem a maturidade para utilizar e aproveitar tal ferramenta. Quem sabe daqui a 10 anos…….

  • wilson ricardo saucedo

    Cara Professora:
    O uso das técnologias é de imensa ajuda no que diz respeito a educação, mas o problema é, de que forma nossos alunos a utilizam, infelizmente temos alunos que não possuem limites, utilizam o celular para expor os colegas e professores em suas redes sociais, programam o mesmo para despertar durante a aula, tumultuando o andamento das atividades realizadas pelos professores e colegas. Nossa juventude não é madura o suficiente para ter a liberdade de uso dessa máquina tão maravilhosa, os professores até aproveitam dessa tecnologia para realizar atividades, mas tem aqueles que ainda assim não são responsáveis o suficiente para saber a hora certa de usar seu celular. Acredito que daqui uns 10 anos talvez nossos alunos tenham essa responsabilidade.

  • Proibir o uso de aparelhos móveis em sala de aula ainda é bem comum, pois sabe-se que muitas instituições principalmente de redes públicas se recusam terminantemente a aceitar essa nova estratégia como forma de apoio e inovação de aulas geralmente tecnicistas e rotineiras. O educador que se dispõe a vencer seus desafios buscando novos métodos de ensino, ele não só adquire novos conhecimentos como também os passa de maneira adequada e prazerosa aos seus alunos. É realmente maravilhoso esse mundo digital porque a cada dia se descobre algo novo, se transforma e se aprende.

  • Pingback: Lista de referências utilizadas no estudo de caso sobre o uso do celular em sala de aula | Blog Linguagens e Educação - Gestec/UNEB()

  • os aparelhos que muitos pais matem contato com os filhos quando nao estao em casa .no entanto,usar celular em sala de aula pode atrapalhar a aula e o aluno que querem estudar

  • kiko nogueira

    oi

  • kiko nogueira

    Amigos se vcs queren conhecer o melhor site para recarregar seu credito é esse ai poderás recarregar tua linha claro sem limite e com a maior rapidez

  • Pingback: Happy Rose Day 2016 Wallpapers()