Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: azurita / Fotolia.com

Inovações em Educação

Secretaria de SP lança desafio para criação de aplicativo para o cardápio escolar

Iniciativa que oferece contrato remunerado à equipe vencedora busca tornar informações sobre merenda mais acessíveis à população

por Vinícius de Oliveira 25 de abril de 2017

Empreendedores, programadores e interessados em melhorar a educação pública têm até o próximo dia 21 de maio para participar do primeiro desafio de seleção de aplicativos da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. A iniciativa vai selecionar a melhor ideia para comunicar pais e alunos sobre o cardápio das refeições servidas nas escolas e também informar a população sobre os contratos com fornecedores.

O edital para participação no desafio está disponível no site do Pátio Digital, um programa da Secretaria Municipal de Educação baseado na transparência via dados abertos, colaboração governo-sociedade e inovação tecnológica. A única restrição para participar é que o líder da equipe tenha mais de 18 anos. A melhor proposta terá direito a um contrato remunerado com a Unesco (agência da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para ser implementada na rede em um prazo de até 90 dias e, na sequência, ser disponibilizada gratuitamente para outras cidades .

Segundo Fernanda Campagnucci, analista de políticas públicas da secretaria, o interesse pelo aplicativo surgiu após a entrada em funcionamento do serviço de atendimento telefônico ao cidadão na pasta. “A gente percebeu existe uma demanda, mas o caminho não deve ser um canal que as pessoas precisa procurar, mas sim disponibilizado gratuitamente, de maneira amigável”.

Entre os requisitos mínimos, estão a necessidade de exibir o cardápio diário das escolas da rede, a possibilidade de avaliação das refeições e do acompanhamento do desenvolvimento das crianças. A outra parte que deve ser atendida diz respeito ao que acontece antes da merenda ser servida. “Hoje a gente não tem condição de acompanhar a execução de cada contrato e, com essa mudança, conseguiremos identificar problemas”, disse Fernanda.

Em paralelo ao desafio para o cardápio das escolas, a secretaria também já iniciou debates para encontrar maneiras de melhorar o transporte escolar. Uma das intenções é otimizar rotas e incluir no sistema crianças que estão próximas às escolas, mas que precisam se deslocar em função de uma barreira física, como uma rodovia. “Esse mapeamento pode ser feito por meio da tecnologia que a gente ainda não possui, e por isso, convocamos a sociedade”.

Como funciona o processo de seleção:

1) Inscrição de ideias: preencha o formulário, grave um vídeo de até um minuto e meio e envie um esboço da solução proposta. Podem concorrer equipes de duas até cinco pessoas.
2) Imersão e mini-hackatona: serão selecionadas até 10 equipes, que vão conhecer com mais detalhes os desafios da alimentação escolar. Haverá 20 dias para aprimorar os protótipos.
3) Seleção: um comitê vai escolher a melhor proposta. A equipe vencedora implementará a solução tecnológica por meio de consultoria Unesco.
4) Implementação: a solução deverá ser implementada em até 90 dias, com a equipe técnica da secretaria e ficará disponível para uso em outras cidades.

TAGS

aplicativos, negócios de impacto social, prêmios, tecnologia