Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: rufous/Fotolia.com

Inovações em Educação

Social Good Lab 2017 recebe inscrições de empreendedores que buscam inovar

Programa oferece apoio de especialistas e mentores em metodologias inovadoras como design thinking, startup enxuta e modelo de negócios canvas

por Vinícius de Oliveira 24 de março de 2017

Se você tem uma ideia na cabeça, mas precisa de apoio para testá-la e também organizar processos, o Social Good Brasil Lab é a sua chance. O programa recebe inscrições até o dia 4 de abril e é aberto também aos envolvidos na área de educação.

Após processo seletivo, os inovadores sociais podem idealizar e desenhar seus projetos, receber apoio de especialistas e mentores em metodologias inovadoras, como design thinking, startup enxuta e modelo de negócios canvas. Ao final de cada SGB Lab, a organização tem a missão de conectar esses inovadores sociais a uma rede de pessoas e organizações que já estão inovando na prática.

Na edição de 2017, os participantes também são incentivados a construir o projeto em conjunto com a comunidade, no formato de inovação aberta, por meio da colaboração e da cocriação para desenvolver as ideias. Criado em 2012, o Social Good Lab já apoiou 349 empreendedores.

Clique aqui para ver o regulamento completo

Processo de inscrição

Os interessados podem se inscrever no site do programa até o dia 4 de abril. O processo envolve a produção de um vídeo explicando o problema social que pretende solucionar, a resposta a um pequeno questionário e o preenchimento de uma ficha. Os selecionados serão conhecidos no dia 11 de abril.

Não há restrição de idade para o participante, mas o regulamento diz que, preferencialmente, o participante deve ter ao menos de 18 anos. Haverá um processo seletivo que escolherá 50 indivíduos ou grupos.

Como funciona o programa

Os empreendedores selecionados vão passar por uma experiência imersiva, de quatro meses de duração, que combina encontros presenciais, em Florianópolis (SC), e virtuais. Além disso, é oferecido acesso a mentores, a partir do segundo encontro presencial. Essas reuniões devem acontecer semanalmente ou a cada 15 dias, dependendo da agenda. O Social Good Brasil também disponibiliza materiais em vídeo, PowerPoint, PDF e áudio para melhorar e aperfeiçoar o aprendizado.

Áreas de interesse

Os projetos dos participantes devem usar tecnologia e gerar impacto social e contribuir com pelo menos um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável lançados pela ONU em 2015.

1. Erradicação da pobreza
2. Erradicação da fome
3. Saúde de qualidade
4. Educação de qualidade
5. Igualdade de gênero
6. Água limpa e saneamento
7. Energias renováveis
8. Empregos dignos e crescimento econômico
9. Inovação e infraestrutura
10. Redução das desigualdades
11. Cidades e comunidades sustentáveis
12. Consumo responsável
13. Combate às mudanças climáticas
14. Vida debaixo da água
15. Vida sobre a terra
16. Paz e justiça

Custos

A taxa de participação no programa é no valor de R$ 900, no caso de indivíduos, ONGs ou empresas com menos de 30 colaboradores, e, no caso de órgãos públicos e empresas com 30 colaboradores ou mais, o valor é de R$ 1800. Essa taxa só é cobrada aos participantes selecionados para participarem do SGB Lab 2017.

*Esta notícia foi atualizada no dia 27 de abril

TAGS

empreendedorismo, negócios de impacto social, social good brasil