Álbum de figurinhas estimula interação entre os alunos - PORVIR
Crédito: sonar512 / Fotolia.com

Inovações em Educação

Álbum de figurinhas estimula interação entre os alunos

Com fotos de toda a turma e temas sugeridos pela escola, Sticker Pix transforma o antigo anuário escolar em uma ferramenta educativa

por Marina Lopes ilustração relógio 31 de maio de 2016

Já imaginou se o antigo álbum de figurinhas pudesse se transformar em uma ferramenta educativa para as escolas? E se ao invés de trazer fotos de personagens, artistas ou jogadores de futebol, suas páginas apresentassem alunos, professores e outros funcionários de uma escola? A empresa de fotografia Central Pix decidiu apostar nessa ideia como uma estratégia para estimular a interação entre os estudantes.

O projeto foi idealizado pela fotógrafa Vanessa Marchini. Em busca de uma alternativa para transformar o antigo anuário escolar, ela teve a ideia de criar um álbum de figurinhas personalizado para que alunos interagissem mais fora do universo virtual. “Eu não queria que fosse só um álbum de figurinhas, mas algo que as crianças também pudessem aprender”, lembra.

Chamados de Sticker Pix, os álbuns trazem figurinhas personalizadas e conteúdos educativos que variam conforme os projetos desenvolvidos pelas escolas. Se uma instituição está trabalhando com os estudantes sobre valores ambientais e reciclagem, por exemplo, as páginas trazem dicas, curiosidades e informações relacionadas ao tema proposto. Tudo isso também vem acompanhado de uma cartilha com sugestões de atividades a serem desenvolvidas pelos educadores dentro da sala de aula.

“A ideia não é que o Sticker ensine, mas que ele possa fortalecer algum trabalho que o professor está desenvolvendo em sala de aula”, conta Ariane Amorim, coordenadora de projeto da Central Pix. Além de trazer conteúdos educativos, ela também chama atenção para os personagens que compõem o álbum e explica que eles foram pensados para representar diferentes etnias e culturas.

figurinhasCrédito: Divulgação / Central Pix

Ao receber os álbuns, as escolas decidem como irão fazer a distribuição dos pacotes de figurinhas. Enquanto algumas entregam todas de uma só vez, outras optam por desenvolver desafios para que a turma preencha o álbum conforme completa atividades propostas.

Na Escola Projeto/Lápis de Cor, em Curitiba (PR), os álbuns foram distribuídos no último mês para as turmas do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. Todos os alunos receberam 15 figurinhas, mas para completar o álbum eles devem marcar pontos em um quadro de responsabilidades da semana, que inclui desde fazer a lição de casa ou trabalhos escolares até avançar no desenvolvimento de um projeto.

Enquanto recebem até cinco figurinhas por semana, os alunos também precisam correr atrás para trocar as imagens repetidas. “Quando surgiu a ideia de fazer um álbum de figurinhas com fotos, pensamos que seria muito legal para eles conhecerem mais os colegas de outras turmas e os funcionários da escola”, conta Luziangela Cornelsen, diretora pedagógica da escola.

Por lá, os professores já tiveram que separar um período toda sexta-feira para que as turmas possam trocar suas figurinhas e brincar de bafo (jogo comum entre os colecionadores).”Eles se veem mais como parte da escola. Isso acaba se tornando um yearbook [anuário escolar], mas é muito mais dinâmico e motivador”, compara a diretora.

Com o resgate das coleções de figurinhas e suas brincadeiras, Fatima Balthazar, coordenadora pedagógica do Sticker Pix, diz que o álbum incentiva que as crianças não convivam apenas entre os pares. Embora a escola tenha um papel fundamental no processo de socialização, ela menciona que é muito comum ocorrer a interação apenas com os colegas da mesma turma. “Os alunos ficam muito entre eles, em grupinhos. O álbum de figurinhas serve para trabalhar a socialização da escola como um todo.”

Diferente dos álbuns de personagens famosos ou campeonatos esportivos, que fazem sucesso entre crianças, adolescentes e até mesmo adultos, a coordenadora pedagógica também menciona que as figurinhas com fotos de colegas trazem um significado afetivo muito forte para os estudantes. E para aproveitar o interesse deles, ela ainda aponta que o álbum pode ser utilizado pelos professores para desenvolver atividades que envolvem a leitura de imagens, linguagens e matemática.


Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação
X