‘Com um jogo você sai do ambiente de sala de aula’ - PORVIR
Crédito: Schlierner / Fotolia.com

Diário de Inovações

‘Com um jogo você sai do ambiente de sala de aula’

Professor cria jogo de tabuleiro para ensinar o funcionamento de uma indústria de açúcar e álcool para os alunos do técnico

por Alex Rodrigues Machado ilustração relógio 15 de julho de 2015

Eu sou formado em química e no ano passado comecei a dar aulas no Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) de Mato Grosso do Sul. A região em que atuo tem muitas indústrias do setor sucroenergético e precisava me qualificar para mediar o aprendizado dos alunos. Pensando em um jeito novo de ensinar o funcionamento de uma indústria de açúcar e álcool, que é um processo muito complexo, tive a ideia de criar um jogo de tabuleiro com perguntas e respostas.

O jogo contempla todos os setores de uma indústria sucroalcooleira. Os alunos se organizam em grupos e competem para ver quem consegue completar o percurso primeiro. Todos começam pela entrega de cana-de-açúcar e, para avançarem pelos setores, as equipes devem responder perguntas sobre equipamentos, processos e insumos de cada etapa.

Diário de Inovações2Arquivo Pessoal

 

O jogo é aplicado aos módulos finais do curso, depois que os alunos já viram alguns conceitos sobre o funcionamento de uma indústria de açúcar e álcool. Ele funciona como uma avaliação diagnóstica. A ideia é perceber se os alunos conseguiram aprender sobre os setores. Se eles tiverem dificuldades em alguma etapa, tento sanar as dúvidas reforçando o conteúdo.

A complexidade desse tipo de indústria e a falta de recursos práticos na internet fez com que se pensasse em novos recursos para agregar ao processo ensino-aprendizagem. Com um jogo você sai do ambiente de sala de aula tradicional, que tem um instrutor na frente e todos os alunos assistindo. Conseguimos trabalhar com o imaginário e simular o funcionamento de uma indústria de açúcar e álcool. Além disso, é possível verificar várias competências, como o comportamento e o trabalho em grupo, já que temos que preparar os alunos para o ambiente de trabalho.

Eu tive um feedback bastante positivo da atividade. Após a aplicação do jogo, eles começaram a assimilar com mais facilidade os processos que envolvem a indústria sucroalcooleira. Alguns alunos vieram me falar que eles conseguiram enxergar de uma forma diferente o funcionamento da indústria. Minha intenção ainda é transformar esse jogo em um aplicativo para celular.


Alex Rodrigues Machado

Graduado em química pela UFMT (Universidade federal de Mato Grosso) e tecnólogo em marketing, tem especialização em saúde pública e ambiental. Trabalha há um ano e quatro meses no SENAI/MS, do município de Ivinhema, onde atua como instrutor do curso técnico em açúcar e álcool e do curso técnico em química.

TAGS

ensino técnico, jogos

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação