Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Saiu na Mídia

Ensino de história em Portugal perpetua mito do ‘bom colonizador’

por Redação 31 de julho de 2017

A pesquisadora portuguesa Marta Araújo, do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, aponta que os livros didáticos do país “escondem o racismo no colonialismo português e naturalizam a escravatura”. Seu trabalho, realizado entre 2008 e 2012, envolveu a análise dos cinco livros mais vendidos para alunos de 12 a 14 anos, além da investigação de políticas públicas, entrevistas com historiadores e educadores e o acompanhamento de aulas e oficinas com estudantes.

Na conversa com estudantes, os movimentos de revolta das populações escravizadas causaram surpresa. Até o verdadeiro significado dos quilombos ─ destino dos escravos que fugiam – foi “descoberto”, uma vez que nos livros eles são representados como “locais onde os negros dançavam em um dia de festa”. Para Marta, ainda hoje perdura a narrativa de que o colonialismo português foi amigável e resultou em sociedades multiculturais e multirraciais – e o Brasil seria um exemplo.

Leia a matéria original em BBC Brasil

TAGS

ensino fundamental