Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: hit1912 / Fotolia.com

Diário de Inovações

Versos e rimas de rap exercitam a criatividade durante oficina de literatura

Professor conta como usou a manifestação artística popular para trabalhar o cordel e o repente com os alunos do ensino médio

por Fábio Brazolin Abdulmassih 12 de julho de 2017

Com a proposta de trabalhar manifestações artísticas pouco abordadas pela escola, há sete anos comecei um projeto que relaciona a linguagem do rap e a história da produção literária no Brasil.

O projeto “De repente, rap!” tem como objetivo oferecer aos alunos uma nova perspectiva no que diz respeito a diferentes manifestações artísticas da cultura popular, que fazem uso da língua (falada e escrita) e também exercitam a criatividade a partir da criação de rimas e versos.

Trabalhamos com uma grande variedade de textos da cultura popular, como o cordel e o repente, tendo como eixo principal o rap em suas diferentes manifestações (escrito e improvisado). A partir de um estudo mais aprofundado do rap e de seus contextos de origem e produção, desenvolvemos o estudo descritivo e prático do cordel e do repente, numa tentativa de recuperar o valor literário dessas manifestações, muitas vezes relegadas ao segundo plano na escola e desvalorizadas como “pobres” ou “menos desenvolvidas”.

Durante um semestre, alinhamos expectativas e construímos as aulas conforme o conhecimento prévio dos alunos. Buscamos mostrar a complexidade presente nas criações de raps, repentes e cordeis e desfazer certos preconceitos ligados a essas manifestações da cultura popular.

Algumas atividades são informativas, com leituras, discussões e apresentações de documentários, mas também temos oficinas de criação de rimas e exercitamos a criatividade dos alunos a partir de diferentes jogos, que tem como objetivo desenvolver a capacidade de criar versos e rimas, compostos ou de improviso, em diferentes momentos do projeto.

Como fechamento do projeto, nas duas últimas aulas do semestre recebemos um rapper. Ele vem contar um pouco da história do rap e faz uma oficina de criação de rimas com os alunos, que conhecem melhor a sua técnica de composição.

Os alunos começaram a se desenvolver mais na área de literatura. Percebo que depois desse projeto eles estão mais familiarizados com a linguagem poética e tratam a poesia e o verso com mais naturalidade.

Fábio Brazolin Abdulmassih

Formado em Letras pela Universidade de São Paulo; Mestre em Literatura Russa e Teoria Literária pela Universidade de São Paulo; professor de Estudos Linguísticos e Literários no ensino médio no Colégio Miguel de Cervantes; professor de Língua A: Língua e Literatura no Programa de Diploma do International Baccalaureate (IB) no Colégio Miguel de Cervantes.

TAGS

ensino médio, música