Como os alunos podem transformar suas experiências de aprendizagem e educação? - PORVIR
Crédito: Ridofranz/iStock

Coluna O Futuro se Aprende

Como os alunos podem transformar suas experiências de aprendizagem e educação?

Neste artigo, a equipe da YouthxYouth compartilha 8 maneiras práticas de os alunos recuperarem e transformarem sua aprendizagem e educação

Parceria com bett

por Zineb Mouhyi / Estefania Cardona Forero ilustração relógio 11 de março de 2022

C
Este conteúdo faz parte da
Coluna O Futuro se Aprende

Para a maioria dos estudantes do ensino médio em todo o mundo, ir à escola é punitivo. Pesquisa após pesquisa indicam que os alunos se sentem extremamente negativos em relação à escola, chamando-a de um ambiente cansativo, estressante e chato. Para lidar com isso, cada estudante tem sua própria estratégia, desde o desengajamento e a indisciplina até em tirar boas notas como único objetivo.

É essencial que os alunos reconheçam que “educação” e “escolarização” são duas coisas muito diferentes. A escolarização é a institucionalização da nossa educação, mas longe de ser o único lugar onde aprendemos e nos educamos. Nas palavras do professor e filósofo John Dewey, “A educação é um processo social. A educação é crescimento. A educação não é uma preparação para a vida; a educação é a própria vida”.

Isso significa que, embora os estudantes possam ficar presos em uma escola da qual não gostam, sua educação ainda lhes pertence. Embora seja essencial que os sistemas educacionais se transformem, os alunos em todo o mundo não devem esperar que essa transformação aconteça para que eles se responsabilizem por sua aprendizagem e educação. Como diria o escritor Mark Twain, não devemos deixar que nossa escolaridade interfira em nossa educação.

Neste artigo, a equipe da YouthxYouth – uma comunidade global de jovens ativistas e adultos dedicados à reimaginação e transformação da educação para a libertação coletiva – quer compartilhar com você 8 maneiras práticas de os alunos recuperarem e transformarem sua aprendizagem e educação. Esperamos que você compartilhe essas recomendações com os alunos que você conhece!

  1. Reconhecer que seu sistema educacional não foi projetado para atendê-lo – A principal função dos sistemas educacionais é suprir a economia com a próxima geração de trabalhadores, NÃO servir as pessoas ou o planeta. Quando você percebe isso, fica mais fácil…
  2. Rejeitar a visão limitada que sua escola coloca em você – Por meio das escolas, somos ensinados a, implacavelmente, competir uns com os outros para sermos “bem-sucedidos” em vez de nos preocuparmos com nosso bem-estar, com o bem-estar dos outros ou com o bem-estar de nosso planeta. Em vez de concordar inconscientemente com o que a escola quer que você seja, você pode…
  3. Refletir sobre o que você gostaria de ver como os objetivos de sua educação – O que significa educação para você? O que você gostaria que seu aprendizado e educação ajudassem a alcançar? Quem gostaria de se tornar e como seu aprendizado servirá para isso? Uma vez que você sabe POR QUE você quer aprender, é hora de…
  4. Definir suas próprias perguntas para se concentrar no que você gostaria de aprender – Uma pergunta sobre  aprendizado delimita seus objetivos, desafios ou curiosidades como um local para exploração ativa e pesquisa significativa. Trata-se mais de provocar um processo de aprendizagem do que de encontrar uma resposta. Para você se envolver ativamente neste processo de aprendizagem, você precisa…
  5. Cultivar seu amor pelo aprendizado e sua capacidade de aprender e se concentrar – Muitas vezes, ao sermos forçados a aprender em escolas, começamos inconscientemente a pensar que aprender é irritante, desafiador ou chato. Para se tornar um aprendiz ao longo da vida, você precisa cultivar seu amor pelo aprendizado, principalmente prestando atenção ao que lhe dá alegria. O que você “naturalmente” adora aprender? Ser um aprendiz eficaz também é algo que aprendemos! Então aprenda a aprender e…
  6. Reconhecer que você pode aprender com todas as experiências pelas quais passa – Ao adotar a mentalidade de um aluno, você começa a ver tudo ao seu redor como algo com o qual pode aprender. Você começa a fazer suas perguntas e rapidamente conecta a respostas tiradas de suas próprias experiências. Você pode multiplicar suas oportunidades de aprendizado significativo quando…
  7. Juntar-se ou criar comunidades de aprendizagem de apoio – Aprendemos melhor quando aprendemos a partir de e ao lado de pessoas que estão alinhadas conosco. Por exemplo, na YouthxYouth criamos comunidades intergeracionais de aprendizagem entre pares para que os jovens explorem suas questões pessoais de aprendizagem em um ambiente de apoio. Juntos, nós podemos…
  8. Defender mudanças em sua escola e sistema educacional – As mudanças que queremos em nossas escolas não acontecerão sem que os alunos criem a mudança que desejam ver.

Como são esses 8 passos na prática?
Ouça diretamente de Estefanía, uma estudante colombiana de 18 anos e ativista da educação juvenil, que compartilha sua história de retomada de sua própria educação enquanto estava na escola:

Nunca entendi muito bem a diferença entre ser número e ser um aluno, de ambos exigimos perfeição. Notas perfeitas, atitude perfeita e imagem para o mundo perfeita. Depois de reconhecer o que era exigido de mim pela minha escola, percebi que ou tinha que desistir da minha humanidade ou decepcionar todos ao meu redor. Eu não escolho nenhum; eu crio meu caminho, até minha própria realidade. Na aula, eu me sinto pronta para abrir minha mente a um mundo cheio de possibilidades, das ciências às humanidades. Foi-me dito para nunca dar minha opinião, então eu observo e procuro perguntas. O “porquê” tornou-se meu amigo enquanto procuro satisfazer minha curiosidade ponderando sobre as questões mais difíceis. Eu pondero e questiono não para obter uma resposta, mas para aprender com minhas experiências, incluindo minhas falhas, pois estou convencida de que posso melhorar mesmo falhando.

Uma vez me pediram para descrever minha escola perfeita, e a única coisa que consegui dizer foi que não existe uma. Não existe uma escola perfeita para mim, mas sou uma aprendiz e adoro aprender. Então, como procuro crescer como aluna e como quero que minha educação apoie meu crescimento pessoal? Isso não precisa, necessariamente, vir de uma escola, pois o conhecimento não precisa vir de uma aula. De livros a mentores com os quais sempre aprendemos, a vida é a melhor professora de todas. O conhecimento é a chave para tudo, e a mudança está em deixar os jovens apreciarem cada lição, dentro e fora da sala de aula.

Como VOCÊ e seus alunos irão reivindicar e transformar a educação? Compartilhe conosco pelo Instagram e entre em contato com community@youthxyouth.com para se conectar, aprender e desaprender com nossa comunidade global de ativistas jovens e adultos.

Quer saber mais sobre o futuro da educação?
Clique e acesse

bett

TAGS

protagonismo jovem

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X