Currículo do futuro valoriza o processo de ensino - PORVIR

Inovações em Educação

Currículo do futuro valoriza o processo de ensino

Thiago Chaer defende currículo, cuja principal ideia é humanizar a tecnologia, que aumenta a relação entre professor e aluno

por Vinícius Bopprê ilustração relógio 22 de maio de 2013

Thiago Chaer tem sua formação na área de tecnologia da informação e marketing digital. Mesmo com essa especialização, ele defende a criação de um novo currículo, que permite que crianças e jovens não tenham contato apenas com a tecnologia, mas sim uma proximidade maior com os professores, com a pessoa que facilita e apoia o seu caminho. “Aprendizagens significantes partem da relação entre pessoas. Os objetivos, os meios e os resultados são consequências de um relacionamento afetivo e transformador”, afirma Chaer que é fundador do Instituto Inovar para Educar e palestra hoje na Educar Educador, em São Paulo.

Foi com o objetivo de usar a tecnologia para aproximar as pessoas que Chaer criou o instituto, cujo foco está na formação de professores. Um dos principais programas oferecidos é o Currículo do Futuro, que traz conceitos que buscam inovar os métodos de avaliação do ensino de aprendizagem. “Em vez de avaliar apenas o resultado, avaliamos os processos, as relações, os impactos relativos às pessoas, sociedade e instituição”, explica. A ideia é desenvolver um novo currículo, que aprofunde mais o conhecimento e permita uma nova construção de significado para ele, ou seja, que não seja feito somente para ser transmitido, mas para ser construído e experimentado em conjunto.

Thiago Chaer defende um novo currículo, cuja principal ideia é a humanização da tecnologia, que aumenta a relação entre professores e alunoscrédito Stefan Korber / Fotolia.com

Chaer conta que desenvolveu o Currículo do Futuro ouvindo dos próprios educadores que eles precisavam compreender que também aprendem durante a prática de ensinar e que podem pode fazer com que o aluno entenda para onde a educação vai levá-lo. Além de permitir que eles próprios compreendam que também aprendem durante e após sua prática de ensinar.

Entre os temas norteadores do programa estão a ressignificação do currículo, que busca transformar o acúmulo de informação em aprendizagens transformadoras; a aprendizagem personalizada, que considera a forma como cada aluno aprender, além de seu próprio histórico sociocultural; o aluno como protagonista do seu aprendizado, tendo autonomia para definir a maneira que aprende melhor e, por fim, uma nova forma de avaliar, que busca conhecer e aproximar o estudante, em vez de excluir.

“Para inovar é preciso ter liberdade, incentivo a criatividade e a valorização da singularidade de cada agente que participa da construção do algo novo. Investir na formação do educador com certeza é um passo fundamental.”

Como parte dessa construção de um novo currículo, o instituto também oferece o Programa Inovação Aplicada à Educação, que apoia os educadores e as instituições de ensino no desenvolvimento de soluções para seus problemas, fazendo com que o educador tenha autonomia e, mesmo em meio a tantas tecnologias, possa resgatar o propósito de educar e a arte de facilitar a aprendizagem.  “A Educação 3.0 resume-se, em minha concepção, no uso humanizado da tecnologia, considerando exclusivamente o ser humano e suas necessidades, buscando coerência, relevância e pertinência nos processos formativos em busca do bem-estar social”, afirma.

“Como diz Edgar Morin, a educação deve permitir o erro, a incerteza e a experimentação”, diz Thiago. Por isso, o Programa Tecnologias da Inteligência segue na mesma direção, complementando a formação dos professores para o uso humano da tecnologia. “Para inovar é preciso ter liberdade, incentivo a criatividade e a valorização da singularidade de cada agente que participa da construção do algo novo. Investir na formação do educador com certeza é um passo fundamental, assim como o ambiente físico e o clima, fazem toda a diferença no processo de inovação, quanto mais rico de estímulos positivos melhores serão os meios e os resultados.”

Todas as atividades promovidas pelo instituto levam em consideração os aspectos técnicos, científicos, psicológicos, afetivos, emocionais e sociais do educador, com o objetivo de alinhar o saber científico (racionalidade técnica), com a arte de educar (com criatividade, reflexão e autonomia). Ao final de cada um dos programas, os educadores desenvolvem um documento chamado de caso de aprendizagem, com o projeto, o passo-a-passo para a aplicação, os recursos necessários e as dificuldades enfretadas durante a execução.

Os programas são aplicados 85% do tempo dentro da instituição e 15% do tempo com atividades externas para captar novas ideias e estimular a criatividade. Chaer explica que o desenvolvimento dos projetos pretende fazer com que os educadores tenham iniciativa, além de estimular a criação de uma rede de projetos educacionais inovadores.  “Inovar na educação, raramente se legitimará somente com a inclusão de uma tecnologia no processo de ensino, muitas vezes é necessário a revisão de processos pedagógicos e educacionais, mudança de cultura e ressignificação das relações”, afirma.

Educar Educador
Onde: Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5
Horário: 15h às 19h (confira a programação completa)
Valor (palestras): R$ 690 a R$ 1.200 (conforme número de palestras e dias escolhidos)
Valor (feira): Gratuito
Inscrições: até 23/5 pelo site


TAGS

carreira, tecnologia

10
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
3 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
4 Autores
YuriTaísa MarianoThiago ChaerMoises Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Moises
Visitante
Moises

Gostaria de cumprimentá-los pelo garimpo diário de noticias, mas alertá-los para a incipiência de muitos dos projetos que vocês andam divulgando como este caso em que se cria um instituto assim de repente, talvez usufruindo de algum benefício fiscal, para prestar serviços a prefeituras e instituições incautas. Luto, há muitos anos, pela formação de profissionais de educação que possam dar conta da enorme demanda e sei o quanto custa formar um educador e o quanto… Ler mais »

Thiago Chaer
Visitante
Thiago Chaer

Olá Moises, Não é o caso do Instituto Inovar para Educar. Como Presidente, tenho o dever de responder a sua superficial avaliação. Minha atuação na área educacional partiu de um propósito interno, pessoal e não externo como você se refere. Para formatar o modelo de negócio do Instituto compreendendo aspectos que até agora nenhum outro projeto compreendeu, foram anos de estudo e validação. Se quiser contribuir de alguma forma, aguardo um retorno mais enriquecedor e… Ler mais »

Taísa Mariano
Visitante
Taísa Mariano

Olá Thiago,

Parabenizo a todos que colaboram com o Instituto Inovar na construção coletiva e enriquecedora deste belo trabalho.

Yuri
Visitante
Yuri

Olá Thiago, intrigante sua proposta! Gostaria de saber se pretende fazer o link com a área de recursos humanos. Teria como integrar esse novo curriculo para o processo de recrutamento e seleção de pessoas? Como esse olhar integral da eduação do ser humano, pode ser ferramenta também para as empresas? Obrigado.