Educação infantil começa a ganhar mais professores homens

Saiu na Mídia

Educação infantil começa a ganhar mais professores homens

por Redação ilustração relógio 10 de agosto de 2022

De acordo com o Censo da Educação Básica de 2021, dos 595 mil professores que atuam na educação infantil (até os 5 anos de idade), somente 3,7% são do sexo masculino. Isso quer dizer que, para cada educador homem, há 27 mulheres atuando nesta etapa. Apesar do número estar crescendo, a taxa ainda é baixa.

A ausência de homens na educação infantil se deve às ideias culturais que, historicamente, sempre atribuíram os cuidados com as crianças às mulheres. “Na visão tradicional da nossa sociedade, o papel da mulher ainda é muito associado ao de mãe, cuidadora, responsável pelo afeto e pela própria ‘educação’ das crianças, enquanto o homem sai em busca do sustento”, disse Andrea Ramal, doutora em Educação pela PUC-Rio. Ainda de acordo com Ramal, o convívio nos primeiros anos de vida com a heterogeneidade (professores homens e mulheres, jovens e velhos, disciplinados e descontraídos) ajuda no desenvolvimento de competências de aprendizado e habilidades socioemocionais nas crianças.

Nas etapas seguintes da educação básica – anos finais do ensino fundamental e no ensino médio –, a porcentagem de professores homens aumenta. No ensino superior, eles são maioria.


Leia a matéria original em O Globo

TAGS

educação infantil

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X