Site mostra como trabalhar a cultura digital na educação - PORVIR
crédito aleciccotelli / Fotolia.com

Inovações em Educação

Site mostra como trabalhar a cultura digital na educação

Telinha na Escola, feito por professores de Pernambuco, Tocantins e Ceará, ensina a usar tecnologias na sala de aula

por Vagner de Alencar ilustração relógio 17 de outubro de 2012

Materiais produzidos por educadores de três escolas públicas de Pernambuco, Tocantins e Ceará estão sendo disponibilizados em um site para ajudar outros professores do ensino fundamental e médio a trabalharem a cultura digital em sala de aula. O recém lançado portal Telinha na Escola quer estimular educadores e alunos a experimentarem as novas tecnologias de uma forma criativa e que transforme os processos de aprendizagem.

Na sessão “aulas criativas”, por exemplo, há planos de aulas que o ajudam a ensinar sobre o uso das redes sociais, a realizar dinâmicas de reflexão sobre a história das mídias interativas no Brasil ou até mesmo a levar a história do hipertexto para a sala de aula. Na categoria “edição”, estão materiais que auxiliam na criação de vinhetas animadas ou vídeos literários. Enquanto em “mobilidade”, é possível achar conteúdos que orientam o professor a trabalhar temas como mídia e cidadania usando máquinas fotográficas e aparelhos celulares.

O site é resultado de um trabalho realizado, desde 2009, pela ONG Casa da Árvore, nas escolas Arraial Novo do Bom Jesus (PE), Don Alano (TO) e Joaquim Alves (CE). A instituição vem capacitando professores para pensarem e produzirem aulas usando as novas tecnologias. E tudo que é realizado nessas escolas fica disponível para uso livre e aberto (em licença Creative Commons) e pode ser editado, modificado e reproduzido livremente por qualquer educador.

Segundo Aluísio Cavalcante, coordenador do projeto Telinha na Escola, o portal visa estimular professores a desenvolverem e mediarem aulas usando recursos como redes sociais, audiovisual e mapas digitais. “As aulas inovadoras e criativas realizadas pelos professores servem apenas como um ponto de partida para a construção da experiência em novas tecnologias”, afirma. “Nossa ideia é ter uma interface muito simples, que permita uma navegação mais autônoma onde cada um possa aprender aquilo que quer da forma que acha melhor”, diz Cavalcante. 

Arraial Novo do Bom Jesus

Presente na escola municipal Arraial Novo do Bom Jesus, de Recife, desde o início do ano passado, o projeto está capacitando mais de 40 professores do ensino fundamental para o uso dessas ferramentas. Segundo Amanda Morais, diretora da escola, a cultura digital já existia no colégio, mas de modo muito superficial. “Se o professor domina as tecnologias, ele consegue envolver mais os alunos e trabalhar os conteúdos em novos formatos”, afirma. “A iniciativa trouxe um novo gás e aumentou a autoestima dos professores, que estão aprendendo na prática e na própria escola, o que tem ajudado também a fortalecer o trabalho em equipe”, diz.

De acordo com Amanda, uma das surpresas foi o fato de os alunos não dominarem tão bem as tecnologias como o previsto. “Achávamos que os estudantes tinham mais conhecimento do que os professores, mas descobrimos que eles precisavam aprender e se apropriar melhor dessa nova cultura. O que motivou ainda mais os professores.”


TAGS

tecnologia

2
Deixe um comentário

avatar
500
0 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
0 Autores
Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação