Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: Divulgação / Manifesto 55

Como Inovar

11 dicas para sair da rotina e planejar aulas inovadoras

Diante de desafios enfrentados por professores na sala de aula, e-book traz ideias para criar novas experiências de aprendizagem

por Marina Lopes 6 de julho de 2017

Com o excesso de informação e o mundo cada vez mais conectado, conquistar a atenção dos alunos se tornou um verdadeiro desafio para muitos professores. Como transformar a tradicional aula expositiva em um momento dinâmico de aprendizagem? Para orientar profissionais que precisam lidar com a nova realidade da sala de aula, a organização educacional Manifesto 55, que oferece cursos focados em criatividade, protagonismo e transformação social, desenvolveu um guia prático com dicas de como criar novas experiências educacionais.

No e-book “11 insights para planejar aulas inovadoras“, os educadores encontram sugestões para utilizar novas metodologias de aprendizagem na sala de aula. Com dicas práticas, eles são incentivados a repensar o seu papel e a trabalhar com processos que consideram os diferentes interesses e ritmos de aprendizagem dos alunos.

“Existe muita pressão em cima dos professores, eles já são culpados por muitas coisas que não são responsabilidade deles. Como nós podemos deixá-los mais tranquilos em relação a isso?”, questiona Henrique Versteeg-Vedana, cofundador da Manifesto 55. A resposta para esse impasse, segundo ele, passa pela capacitação dos educadores, que precisam encontrar apoio para se arriscar e investir em novos métodos de aprendizagem. “Eles foram capacitados tecnicamente para dominar o conteúdo. De repente, o mundo está virando do avesso para dizer que o diploma não vale tanto e existem outras questões tão importantes quanto o conteúdo.”

Atividade promovida pela Manifesto 55 - Crédito: Divulgação

Atividade promovida pela Manifesto 55 – Crédito: Divulgação / Manifesto 55

Assim como os professores enfrentam os desafios de uma nova realidade no sistema educacional, ele diz que outros profissionais também passam por mudanças e incertezas nas suas profissões. “Vivemos um momento de grande transformação. Muita coisa está mudando com a tecnologia, seja no campo ambiental, social, político, cultural ou econômico”, aponta.

Na tentativa de apoiar educadores, líderes e organizações a passarem por esse período de transição, Henrique e a sua esposa, Florentine Versteeg-Vedana, fundaram a Manifesto 55, que trabalha com cursos livres e consultorias nas áreas de potencial criativo, educação protagonista e transformação social. A partir de experiências ao longo dessas formações, eles começaram a reunir alguns fatores considerados fundamentais para que as experiências de aprendizagem sejam mais interessantes.

“Os professores podem usar a sua experiência, prática e conhecimento para aplicar alguns insights que estão mais acessíveis dentro de cada realidade”, sugere. Dentro dessa perspectiva, para que as aulas sejam verdadeiramente relevantes, a publicação produzida pela Manifesto 55 indica que os educadores invistam tempo no planejamento das suas aulas. Confira algumas recomendações:

1. Comece com o propósito
Antes de desenvolver uma atividade ou escolher qualquer ferramenta, o professor deve ter clareza do seu objetivo em sala de aula, sendo capaz de transmitir isso com propriedade. Quando o aluno conhece o propósito de determinada tarefa, ele consegue se engajar mais.

2. Use a curiosidade dos alunos como ponto de partida
Apesar dos ambientes escolares tradicionais deixarem de lado o universo e as experiências dos alunos, conhecer os seus interesses ajuda a criar aulas inovadoras. O professor pode perguntar o que eles gostariam de aprender para, a partir daí, desenvolver atividades que despertem a sua curiosidade.

3. Conheça seus alunos e estimule a empatia em sala de aula
O exercício de se colocar no lugar do outro é um grande aliado na sala de aula. Para desenvolver empatia é necessário que o professor conheça os seus alunos e compreenda como eles aprendem. Com isso, ele saberá motivá-los a vencer suas barreiras.

4. Respeite e acesse as inteligências múltiplas
Na hora de preparar uma aula, o professor deve se preocupar em incluir diferentes tipos de aprendizagem. Além do domínio lógico-matemático, cada aluno tem uma inteligência diferente, que pode ser linguística, musical, espacial, corporal, interpessoal, intrapessoal ou a naturalista.

5. Repense o que significa participação na sala de aula
Nem todos os alunos se sentem confortáveis falando ou fazendo perguntas em grupos grandes. Cabe ao professor trabalhar com estilos e técnicas para incluir os diferentes tipos de personalidade. O diálogo em grupos menores pode ser uma estratégia para facilitar a interação.

6. Promova aulas experienciais e ativas
O aprendizado por meio de experiências é o caminho mais rápido e natural para absorver o conhecimento. É importante considerar isso na hora de planejar uma aula criativa e inovadora.

7. Faça conexão com a vida real
Criar conexões com a vida real ajuda os alunos a encontrarem aplicação prática do que estão aprendendo. Isso contextualiza os conteúdos e aumenta o engajamento.

8. Faça conexão com a vida imaginária
Para estimular a criatividade, o professor pode planejar atividades que incentivam a imaginação, criação e reflexão. Pensar no uso de ambientes e projetos colaborativos pode facilitar essa tarefa.

9. Use ferramentas visuais
O professor precisa considerar que os recursos visuais também são importantes para a aprendizagem. Compreender técnicas de pensamento visual é uma forma de organizar ideias e melhorar a capacidade de comunicação.

10. Prepare o espaço com intenção
O espaço físico ajuda a estimular a interação e engajamento dos alunos. Conforme a intencionalidade da aula, o professor pode organizar cadeiras em círculo, semicírculo ou em grupos.

11. Utilize tecnologia sabiamente
Já que os smartphones e tablets estão presentes no cotidiano dos alunos, o professor pode usar a tecnologia para potencializar o aprendizado. Quando contextualizadas, essas ferramentas podem ganhar muita relevância dentro da sala de aula.

Saiba mais sobre cada item e conheça dicas práticas no e-book “11 insights para planejar aulas inovadoras“.

TAGS

formação continuada, livros digitais