Ampliação do ensino em tempo integral em SP esbarra em recusa de escolas - PORVIR

Saiu na Mídia

Ampliação do ensino em tempo integral em SP esbarra em recusa de escolas

por Redação ilustração relógio 28 de outubro de 2019

Enquanto em estados como Ceará e Pernambuco o modelo de educação integral coleciona bons resultados, em São Paulo o modelo enfrenta resistência. Segundo dados do sindicato de professores do estado, 77 escolas rejeitaram a ampliação de sua jornada após um processo que envolve conselhos de escola, compostos por docentes, alunos e pais.

Embora parte dos estudantes e dos educadores defenda a medida, a resistência expõe questionamentos à forma de implantação. Entre outras razões, o programa estaria concentrado em áreas centras ou de baixa vulnerabilidade; um portaria do governo dá prioridade a professores que optem por trabalhar uma jornada maior em uma mesma escola e alunos que precisam trabalhar têm abandonado essas unidades.

O PNE (Plano Nacional de Educação) prevê que, até 2024, 25% dos alunos estudem em escolas com carga horária de sete horas por dia. Em São Paulo, atualmente esse índice é de 6%.

 


Leia a matéria original em Folha de S. Paulo

TAGS

ensino médio

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação