Inovações em Educação

Alunos preferem recorrer ao Google do que a professores

Pesquisa mostra que estudantes entre 6 e 15 anos perguntam primeiro ao buscador quando têm dúvidas

por Redação ilustração relógio 25 de abril de 2012

Quando o assunto é a quem perguntar, a opção mais procurada pelas crianças britânicas não é o pai ou a mãe, tampouco os seus professores, e sim o Google. É o que comprova uma pesquisa realizada no Reino Unido, que mostrou que 54% das crianças entre 6 e 15 anos recorrem primeiro ao buscador quando têm alguma questão.

No ranking de procura, os pais ficaram com o segundo lugar: 26% das crianças os procuram. Em último, os professores, que têm apenas 3% de preferência.

Ainda segundo o estudo, mais de um terço das crianças (34%) acreditam que seus pais não são capazes de ajudar na realização de suas tarefas escolares. E mais de um em cada dez (14%) não considera seus pais inteligentes. O estudo ouviu 500 meninos e meninas.

A pesquisa foi realizada pela Birmingham Science City, uma associação dedicada à ciência e tecnologia formada pelo governo britânico e entidades privadas.

A diretora da entidade, Pam Waddell, explica que “não é necessariamente algo ruim o fato de as crianças recorrerem primeiro ao Google. Isso demonstra a que ponto a tecnologia digital é familiar às crianças de hoje e como elas a estão usando”, afirma. Saiba mais sobre o estudo aqui (em inglês).

Será que o Google supre corretamente a necessidade das crianças? E mais, será que os pais estão preparados para tirar as dúvidas dos filhos? Deixe sua opinião nos comentários ou acompanhe a repercussão no Facebook.


TAGS

google