Faculdades investem no lado emocional para reter alunos - PORVIR

Saiu na Mídia

Faculdades investem no lado emocional para reter alunos

por Redação ilustração relógio 4 de novembro de 2016

A faculdade não se resume mais a fazer vestibular e fazer provas, tirar notas e obter um diploma. Muitas instituições de ensino superior estão dando atenção ao desenvolvimento das competências socioemocionais em razão dos índices cada vez maiores de evasão e problemas psicológicos dos alunos.

A Kroton começou a atuar no desenvolvimento das habilidades em três frentes. Uma delas é incentivar os alunos a criarem um projeto de vida e incentivar que veteranos “adotem” e acompanhem um novo aluno. Segundo o vice-presidente da Kroton, Mario Ghio, a evasão geralmente ocorre por dois motivos declarados pelos alunos: a dificuldade de pagar e acompanhar o curso. Entretanto, ele afirma que, quando conhecem melhor o aluno, percebem a falta de resiliência.

A Estácio de Sá, por sua vez, criou uma plataforma de cursos como finanças pessoais. A Anhembi Morumbi também está desenvolvendo estratégias para ajudar os alunos a aprenderem como estudar e gerenciar o tempo.

O lado emocional e social dos estudantes também está começando a ser valorizado nos processos seletivos das universidades. Vestibulares como o da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein e do Insper (para o curso de engenharia) já avaliam competências como comunicação e trabalho em equipe.


Leia a matéria original em Folha de S. Paulo

TAGS

ensino superior, socioemocionais

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação