​​Porvir em 10 anos: Inovar no presente para que o futuro seja possível - PORVIR
Crédito: Ridofranz / istockphoto

Inovações em Educação

​​Porvir em 10 anos: Inovar no presente para que o futuro seja possível

O que é inovar em educação? Porvir completa uma década e reafirma seu compromisso com esse debate para conectar a escola com os sonhos dos estudantes

por Redação ilustração relógio 4 de março de 2022

Luís Fernando dos Santos Silva, de Abaré (BA), quer ser professor. Yasmim Rodrigues, de Sobral (CE), quer ser veterinária. José Augusto Oliveira, de Parintins (AM), quer ser cientista. Lorenzo Marcelo Ferraro, de Caxias do Sul (RS), quer ser bombeiro. No quinto ano do ensino fundamental, eles já sonham com o futuro, e também com uma escola que, além das aulas, tenha mais tecnologia, brincadeiras, espaços diversificados e autonomia para os estudantes fazerem escolhas. Luís, Yasmim, José e Lorenzo completam 10 anos em abril, no mesmo mês no qual o Porvir celebra sua primeira década.

No dia 28 de abril de 2012, nascemos com a proposta de mapear, produzir e disseminar práticas educacionais inovadoras. Não por acaso, o portal foi ao ar na mesma data em que é comemorado o Dia Mundial da Educação, símbolo de um acordo entre 164 países para construir uma sociedade mais justa por meio da educação e da participação da família.

Durante todo esse tempo, algumas das perguntas que mais ouvimos foram: Mas o que realmente é inovação? Precisa de tecnologia? Dá para inovar em um cenário educacional pressionado por tantas demandas básicas urgentes?

Para responder a essas e tantas outras questões, precisamos recorrer à primeira entrevista que foi publicada pelo Porvir. Na época, Fernando Reimers, venezuelano radicado nos Estados Unidos, professor de educação internacional e diretor de educação global e política de educação internacional na Universidade de Harvard, definiu em uma frase o que seria a nossa razão de existir ao longo de todos esses anos: “Educação significa empoderar indivíduos para que possam expandir suas liberdades e se tornar membros mais efetivos nas várias comunidades das quais fazem parte. Esse é o papel da educação. E inovar em educação é justamente encontrar formas mais efetivas de empoderar esses indivíduos.”

Quando lançamos o Porvir, com o slogam “O Futuro se Aprende”, nós nos propusemos a aprender junto com a sociedade qual seria o caminho para transformar a educação brasileira. Falamos de personalização do ensino, MOOCs, ensino híbrido, sala de aula invertida e recursos educacionais abertos quando esses conceitos ainda eram praticamente desconhecidos no Brasil. Também convidamos educadores de todo o país para contarem como a inovação surgia na sala de aula, no pátio, no corredor, na biblioteca, no laboratório de informática ou até mesmo fora da escola.

Acreditamos que a inovação vai além da tecnologia. Inovar é garantir que o futuro seja possível. É criar condições para que todo e toda estudante tenham acesso a uma educação de qualidade, que considere os seus interesses e necessidades

Sim. Acreditamos que a inovação vai além da tecnologia. Inovar é garantir que o futuro seja possível. É criar condições para que todo e toda estudante tenham acesso a uma educação de qualidade, que considere os seus interesses e necessidades. É resgatar a motivação em estar na escola. É preparar os estudantes para os desafios presentes e futuros. É promover equidade e oportunidades de desenvolvimento intelectual, social, emocional, físico e cultural para toda criança, adolescente, jovem ou adulto.

Inovar é preparar uma aula mão na massa, criativa e lúdica quando os estudantes se sentem pouco participantes do processo educativo. É perceber que a educação não cabe apenas dentro das quatro paredes da sala de aula. É trazer afeto para a escola quando a carga exaustiva de conteúdos parece ocupar todo espaço do currículo. É reconhecer a diversidade em um ambiente que muitas vezes tenta silenciar as identidades e as questões que tocam os estudantes. É encontrar novas formas para que os estudantes continuem aprendendo em meio a uma pandemia. E é também usar a tecnologia, mas não apenas isso.

Inovar é criar condições para que o Luís, a Yasmim, o José e o Lorenzo continuem sonhando. É garantir que eles e tantos outros estudantes brasileiros construam futuros possíveis por meio da educação.

“Se eu pudesse criar uma escola, cada sala ia ser de uma matéria. As crianças iriam escolher qual matéria elas querem estudar.”
José Augusto Oliveira, de Parintins (AM)

“Se eu pudesse construir uma escola, eu faria o mesmo: colocaria os professores para nos ensinar.”
Yasmim Rodrigues, de Sobral (CE)

“Se eu pudesse criar uma escola, ela teria vários cursos e computadores para facilitar o estudo das crianças.”
Luís Fernando dos Santos Silva, de Abaré (BA)

“Eu queria que a escola tivesse uma piscina de natação.”
Ana Roberta Paganella, de Pinhal da Serra (RS)

“A minha escola dos sonhos é uma escola que não tenha bullying. Que todos possam aprender, que todos se respeitem e que tenha espaço para todos.”
Anna Emanuelle, de Parintins (AM)

“O que eu teria na minha escola de diferente era um laboratório para as pessoas pesquisarem as coisas e fazerem ciências, um parquinho onde pode brincar com vários brinquedos e um hospital para as pessoas, quando se machucarem, irem pra lá se recuperar.”
Carlos Henrique Nascimento, de Sobral (CE)

“A escola dos sonhos para mim teria que ter uma luz diferente. Eu também gostaria que tivesse tecnologia em todas as escolas porque eu sei que em algumas não têm.”
Júlia Haddad, de São José do Rio Preto (SP)

“Se eu pudesse construir uma escola, ela iria até o décimo ano no ensino fundamental para as pessoas se prepararem para o ensino médio. Eu acho que elas não estão preparadas.”
Lorenzo Marcelo Ferraro, de Caxias do Sul (RS)

“Se eu pudesse criar uma escola, ela seria com muito aprendizado e educação, com tecnologias e brincadeiras.”
Maria Clara Ferreira de Souza, de Parintins (AM)

*Assim como o Porvir, todas as crianças entrevistadas completam dez anos em abril de 2022 e sonham com a transformação da educação.

Porvir em 10 anos
Para celebrar uma década de histórias, inspirações e referências para transformar a educação, lançamos hoje a campanha “Porvir em 10 anos”. Nos próximos meses, vamos nos dedicar a recontar histórias de pessoas, escolas, projetos e redes que foram destaque no portal. Também resgataremos alguns debates importantes para apontar quais tendências de fato se consolidaram na educação.

Nas redes sociais, iremos contar histórias de pessoas que foram inspiradas pelo Porvir nos últimos dez anos. Se você já implementou algum projeto na sua sala de aula, escola, organização ou rede após ler, ouvir ou assistir algum conteúdo do Porvir, envie o seu relato para o nosso formulário. Queremos mostrar como o compartilhamento de boas práticas pode gerar transformações na educação.

Por fim, e não menos importante, um spoiler: também celebraremos nossos dez anos com a realização de uma ocupação que conta a história de professores que decidiram transformar a educação. Mais informações em breve!



TAGS

competências para o século 21, educação integral, educação mão na massa, equidade, personalização, ​​Porvir em 10 anos, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
Conheça os professores homenageados na exposição do Porvir no Museu Catavento (SP)Saiba mais
0
É a sua vez de comentar!x
()
x