Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

crédito tingitania / fotolia.com

Como Inovar

Aprenda como estudar em quatro etapas

Educador Fábio Ribeiro Mendes criou método para que alunos desenvolvam autonomia no aprendizado

por Fábio Ribeiro Mendes 30 de janeiro de 2015

Eu não gostava de estudar, como a esmagadora maioria dos estudantes. O estudo era sempre chato, tomava o tempo do meu lazer e nunca acabava. Anos depois, descobri o que estava errado: eu não sabia estudar e nem notava que era preciso ter preparação, método e um horário definido. Sem isso, estudar era algo que não funcionava e eu não percebia resultados.

Mas, por que eu não tinha aprendido a estudar? Ora, porque ninguém havia me ensinado como fazer! Geralmente, não temos uma única aula com esse objetivo específico durante toda a educação básica. O resultado é que os alunos acabam esse nível de instrução com baixa autonomia no aprendizado.

Leia mais:

Especial Personalização do Ensino: como colocar o aluno no centro
Especial Tecnologia na Educação: Experiências para transformar a maneira como se ensina e aprende
Especial Socioemocionais: Como desenvolver as competências para o século 21
Inoveedu: As escolas e programas mais inovadores do mundo

Tendo percebido essa carência, passei a trabalhar com o tema. Meu principal objetivo é instruir os alunos sobre um método em 4 etapas, que forma um ciclo de estudo. É muito simples e intuitivo. Aprenda:

Etapa 1: Leitura panorâmica

Formas de AprenderAntes de se atirar no texto, tentando tudo entender, respire fundo e procure ter uma idéia geral do que tem diante de si. Isso pode ser feito com uma leitura rápida, superficial, panorâmica, que lê apenas o início e o final de cada parágrafo. Seu o objetivo é apenas reconhecer o texto, qual é seu tema, como se desenvolve, se parece fácil, difícil, longo ou breve.

É quase uma etapa preliminar ao estudo, que cria uma expectativa sobre o aprendizado que virá.

Etapa 2: Marcação e sublinhado

formas de aprenderTendo uma noção geral, leia o texto com calma, como está acostumado, com o objetivo de destacar o que parece ser o mais importante ou o que desperta especial interesse. Esse destaque merece ser feito em dois momentos.

Em primeiro lugar, marque os trechos que parecem ser os mais importantes com um colchete na margem do texto. Nesse primeiro momento, evite sublinhar enquanto lê, porque isso geralmente resulta em um sublinhado excessivo, com frases ou até mesmo parágrafos inteiros marcados. Se esse trecho é importante, uma marcação simples ao lado do texto servirá para o destaque. Faça isso com todo o texto.

Após a marcação dos trechos, volte diretamente a cada um deles e sublinhe suas palavras-chave. Podem ser algumas palavras por trecho. O objetivo é facilitar a identificação do que trata o trecho destacado. Proceda dessa forma com todos os trechos, até o final do texto.

Etapa 3: Anotações

Formas de EstudarCom base no que foi marcado e sublinhado, faça anotações livres em uma folha a parte, de próprio punho. Pode ser na forma de esquema, mapa conceitual, linha de tempo, tabela, contendo desenhos, cores ou o que julgar útil para registrar o que destacou no texto.

Geralmente, é nesta etapa que perceberá que está aprendendo, pois o que faz é, do seu próprio modo, estabelecer relações entre os conceitos do texto. Assim, estará criando algo que é seu com base no material de estudo.

Etapa 4: Exercícios

Após as anotações, é preciso saber o quanto aprendemos, o que é alcançado com exercícios. Eles podem ser de vários tipos, desde a resposta às questões prontas trazidas pelo livro didático até a atividade de refazer anotações sem consulta ou ensinar o conteúdo para um colega.

Os exercícios revelam o que precisa ser reforçado no aprendizado. Isso é força motriz para iniciar um novo ciclo de estudo: leia, marque, sublinhe e complete as anotações com o que faltou ou precisava de maior detalhamento.

Estudando Matemática

Sim, é possível estudar matemática utilizando as 4 etapas acima tendo como base um livro didático. A peculiaridade é que o ciclo de estudo se repete várias vezes em uma única sessão de estudo. Aliás, esse é o motivo da percepção geral – na verdade, um mito – de que “estudar matemática se resume a fazer exercícios”. Não, isso não está correto: exercícios são necessários para entender os conceitos e relações expressas nas fórmulas, mas nem sempre são suficientes. Se você não entende o exercício, deve tentar ler o conteúdo, marcar e fazer suas anotações. Sem isso, ficará travado.

Como ensinar a estudar em sala de aula

O professor pode organizar oficinas de estudo, nas quais leva um material e instrui os alunos passo a passo no método, desafiando-os a “aprender um conteúdo inédito por conta própria”. Eles ficam um pouco chocados, mas gostam do resultado.

Duas dicas fundamentais: i) o material não deve ser muito extenso e ii) o professor deve movimentar-se constantemente, atendendo os alunos que levantarem a mão em suas classes. Além disso, é válido na primeira ocasião dar um tempo curto para a execução da primeira etapa: isso estimula os alunos a começarem a trabalhar e logo se envolverem na atividade.

Por mais paradoxal que possa parecer, talvez o que esteja faltando em nossa educação é ensinar a estudar. Qualquer escola, em qualquer condição, pode suprir essa carência e formar alunos com autonomia no aprendizado.

Para saber mais: “A Nova Sala de Aula” e “A Formação de Hábito de Estudo”, de Fábio Ribeiro Mendes (Autonomia Editora).

TAGS

autonomia, formação continuada

  • Eliane Santos

    boa tarde!
    Gostei muito do texto e gostaria de ler as outras publicações do autor sobre o assunto. Sou professora de Língua Portuguesa e tenho filhos adolescentes. Sei muito bem como é ficar em cima dos filhos e alunos ,para que estudem. Achei muito boa a ideia das etapas de estudos.

    Eliane Santos.

    • Fábio Mendes

      Oi Eliane!
      Para conhecer mais sobre o trabalho que desenvolvo e os livros publicados, sugiro acessar http://www.autonomiaedu.com.br . É possível baixar amostras dos livros por ali. Se quiser, pode entrar em contato comigo pelo e-mail fabio_c_r_mendes@hotmail.com .
      Um abraço!

  • Pingback: » Como entrar no mestrado? / Cleibson Almeida()

  • http://ermelinux.blogspot.com.br/ Vagner Sanches Vasconcelos

    Técnica de estudo SQ3R
    http://youtu.be/OqzdgQQ_ySA

    Abraços

    • Fábio Mendes

      Olá Vagner, a técnica SQ3R é excelente, mas, para alunos com pouca ou nenhuma confiança em suas habilidades, parece complexa demais (veja, por exemplo, que a segunda etapa, fazer uma pergunta ao texto após um mero “sobrevoo”, assusta o estudante inexperiente se o conteúdo for inédito). Além disso, é uma técnica mais linear do que cíclica de aprendizado, o que pode fazer travar o estudo em ciências exatas.
      Certamente, para um estudante já em movimento, o SQ3R é uma ótima técnica, que pode levar a uma nova gama de possibilidades de estudo. Contudo, essas 4 etapas intuitivas que apresentei tendem a ser mais eficientes para regatar a confiança de estudantes que creem não serem capazes de aprender por conta própria.
      Um abraço!

  • Pingback: Aprenda como estudar em quatro etapas | Reforço Nota Dez()

  • http://www.colegiobeka.com.br Alessandra Coimbra

    Parabens pela matéria e iniciativa, pois minha experiência profissional, me faz pensar que tendo a riqueza que hoje se faz presente no colégio em que trabalho o que nos falta é conseguir fazer com que nossos alunos entendam que precisam saber estudar e que estudar vai além das quatro paredes de uma sala de aula.

    • Fábio Mendes

      … e, para que “entendam que precisam saber estudar”, precisamos MOSTRAR a eles que ele podem. Todos podem, aliás! :) É preciso ensinar a estudar, nem que seja com passos simples como esses.

  • Glória

    De fato, em toda a aprendizagem, o conceito que foi escrito e muito bem elaborado, é o método mais correto do estudo em todos os aspectos. Parabéns.

  • Hermes Ferreira Balbino

    Parabéns pelo propósito de seu trabalho, Prof Fábio! Que seja bem sucedido em sua nobre missão.

    • Fabio Mendes

      Obrigado, Hermes! Acho que é missão de todos aprender e ensinar a estudar. Esse método é de todos e para todos: ajude a divulgar e a colocar em prática! Esse é só o início, mas talvez o passo mais importante, do processo. Um abraço :)

  • http://Aprendacomoestudaremquatroetapas Marcelo R. Silva

    Espetacular !!!, me identifiquei com o este método. Minha filha de 17 Anos tem muita dificuldade de aprendizagem de Matemática, e algumas de Estudos de poutras Disciplinas, anailisando esta Metodologia de Estudo identifiquei grande potencialidade de reverter seu drama e colocar ela em uma trilha de aprendizagem contínua. Gostaria de obter novas dicas para tentar oferecer uma Técnicas Simples porém consistente no que tange a obter resultados firmes e com menos desgaste de energia, pois com este bom hábito ela moldará sua própria forma de obter melhor rendimento.

    • Fábio Mendes

      Oi Marcelo,
      Dá uma olhada nesse vídeo e os outros do mesmo canal… são várias dicas rápidas, mas que podem ser bastante úteis.
      http://youtu.be/TLzJk-Rdqe0
      Abraço!

  • Miriam Zeltzer Fialkow

    Comecei minha vida no Magistério em 1952 e sempre fui apaixonada por Educação. Felizmente vivi diferentes experiências: alfabetizadora, professora das então quartas e quintas séries, enquanto apenas detinha o curso de Normalista título de quem concluía a Escola Normal que preparava professoras para a as séries da então Escola Primária. mais tarde diplomada bacharel e licenciada em Ciências Sociais e logo depois em Pedagogia: Supervisão Escolar e conclui como professora na UNISINOS de onde me afastei em 1993, Durante toda minha vida minha preocupação era como orientar oo aluno em como estudar e poder oferecer condições de poder este aluno aprender a pensar. Com estudar é pois uma delicada questão e me levou a escrever um então polígrafo com estas orientações que vocês apresentam agora. Também as orientações propunham atualizações, postura, e mesmo alimentação, indicando alimentos que mesmo os alunos mais pobres tivessem em suas mesas. Foi um sucesso. Escrevo este comentário porque o segredo do sucesso é abrir espaço para que cada aluno(a) queira estudar. Se esta vontade não estiver presente e depende da motivação de cada professor, apenas dizer ou escrever como estudar não surtirá o efeito desejado. O mundo de hoje oferece muitos recursos para esta motivação. Desculpem de divaguei, mas pensei em dar meu depoimento neste tema.

    • Fábio Mendes

      Oi Miriam, não posso estar mais de acordo contigo sobre a necessidade de abrir espaço para que os alunos possam aprender a estudar (precisam de espaço para abrirem suas asas e notar que podem voar, não é?).
      Eu queria muito te fazer uma pergunta: como reagiram teus colegas professores diante do sucesso da tua iniciativa e formulação inclusive de um polígrafo? Eles aderiram? A prática conseguiu ser expandida dentro da escola? E hoje, ela ainda existe?
      (te adicionei no face)
      Um forte abraço!

  • rosana marques

    Muito boa a dica para os textos. Costumo estudar assim. Com certeza ensinar a estudar é como ensinar a pescar. Abraço.

  • Celiana Maria dos Santos

    Olá, Fábio e demais participantes deste tema, grande prazer!
    Fico feliz em testemunhar uma produção tão relevante para este momento histórico que vivemos. O advento da globalização provocou grandes alterações nos modos de nos percebermos, enquanto sujeitos sociais e como percebemos o mundo a nossa volta. E isso repercutiu na escola e em seus processos de aprendizagem. Para o/a estudante constitui grande desafio conciliar estudos e estímulos outros promovidos pelas mídias, inclusive, pela internet. É inevitável a (re)invenção da escola, enquanto espaço de produção de saberes e de conhecimento. Para tanto, tua proposta vem a calhar para que o sujeito estudante protagonize sua construção, de forma partilhada com o(a) professor(a). É uma proposta que requer disposição para o “novo”, quando o(a) docente deixa de ser o grande ator social e divide a cena com seus coadjuvantes. Aprender a estudar pode ser uma estratégia bem sucedida, que ultrapasse o lugar comum de mera divisão de poder. Talvez, quem sabe, poderemos reduzir grandes índices de reprovação e desencantamento com a escola.
    Parabéns, Fábio Mendes, pela iniciativa!
    Celiana Maria dos Santos. Pedagoga do IFBA, professora de Sociologia pela SEC/BA. Mestra em Relações Étnico-raciais pelo CEFET-RJ.

    • Fábio Mendes

      Sim, também acredito que podemos (em qualquer escola) reverter o quadro ou dar um salto SE passarmos a iniciativa no processo de aprendizagem para os alunos o que requer, no mínimo, ensinar o que é mais básico: ensinar a aprender. Vamos manter contato.
      Muito obrigado pelo comentário!
      Um abraço forte.

  • Pingback: Curso online prepara alunos para estudar | PORVIR()

  • Pingback: Advice System | Curso online prepara alunos para estudar()

  • Pingback: Curso gratuito ajuda a estudar da forma correta | ComuniK News()

  • Pingback: Curso gratuito que ajuda a estudar da forma correta | ComuniK News()

  • Renata Neves

    Olá, gostei bastante do texto. Mas ainda tenho dificuldade em assimilar os textos depois de lidos.
    Tenho (só) 35 anos e mal consigo terminar um livro, pois quando chego na metade já me esqueço da história, agora voltei pra faculdade e não consigo gravar os assuntos, tenho atividades e provas on-line e tenho tido dificuldade em gravar o conteúdo…..
    Me ajuda Fabio!?

  • Leonardo

    Muito bom, estou estudando para o Enem.

    • Guilherme da Cruz Barbosa

      Como faço a etapa 2 – Marcação e Sublinhado do computador, editor de pdf?

      Pois não encontrei colchetes.

  • Guilherme da Cruz Barbosa

    Como faço a etapa 2 – Marcação e Sublinhado do computador, editor de pdf?

    Pois não encontrei colchetes.

  • Nei

    Olá Fábio!
    Gostei muito do texto, eu sou aluno de um curso de tecnologia, não sei como estudar e me sinto perdido!
    Tem alguma dica pra mim? VC me indica algum livro seu?

  • regina duarte

    Parabéns,fazem anos que não encontro leitura e estudos que me explique porque meu filho não gosta de estudar apesar do bom ambiente que proporciono para tal.
    Minha mente agora depois do aprendido tem outra dimensão sobre o assunto.Espero ter sucesso ao aplica_lo no meu cotidiano familiar e assim ajudar meus filhos nessa nova era,nesse novo mundo que pertence a uma nova geração,a um novo pensar,a uma nova sociedade prestes a se formar.
    Agradeço ao Fábio por me fazer ver a luz no fim di tunem

  • regina duarte

    Parabéns,fazem anos que não encontro leitura e estudos que me explique porque meu filho não gosta de estudar apesar do bom ambiente que proporciono para tal.
    Minha mente agora depois do aprendido tem outra dimensão sobre o assunto.Espero ter sucesso ao aplica_lo no meu cotidiano familiar e assim ajudar meus filhos nessa nova era,nesse novo mundo que pertence a uma nova geração,a um novo pensar,a uma nova sociedade prestes a se formar.
    Agradeço ao Fábio por me fazer ver a luz no fim do tunel.

  • carolinagonçalves dos santos

    muito interessante, depois me da mais algumas dicas

  • Ricardo

    Maravilhoso, essa explicação!
    Já tinha noção sobre essas etapas, agora sei que faço correro. Obrigado !

  • Laudilina Mapinda

    eu preciso de aprender estudar consetradamente e acho que essas dicas me vão ajudar muito…

  • http://indicrn.com.br Maria das Neves Batista Santos

    Olá professor Fábio, sou escritora e estou elaborando um livro: como aprender a estudar. Me aposentei como professora universitária e acompanhei mais de 40 TCC dos meus alunos. Hoje treino adolescentes para passar no vestibular na técnica de Coaching. Porém, a maior dificuldade é encontrar livros sobre esse assunto para referendar meu livro, pois não gosto de escrever como receita de bolo e vi que o sr. tem vários livros publicados, gostaria de saber como possa adquiri-los. Acredito que um livro sobre como estudar irá contribuir para o aprimoramento do meu público alvo.

  • Pingback: Happy Rose Day 2016 Wishes()

  • Pingback: backlink Site List 2016()