Alunos de TI criam exposição de quadrinhos em disciplina de graduação - PORVIR
Crédito: lolo2013 / Fotolia.com

Diário de Inovações

Alunos de TI criam exposição de quadrinhos em disciplina de graduação

Professor universitário conta como usou os quadrinhos para trabalhar conteúdos curriculares de forma lúdica no último semestre do curso

por Walter Travassos Sarinho ilustração relógio 16 de agosto de 2018

Sou professor assistente do Centro Universitário de João Pessoa, na Paraíba, e um entusiasta de metodologias inovadoras de ensino. Tive a ideia de propor a criação de uma exposição de quadrinhos para trabalhar com os alunos conteúdos do componente curricular engenharia de requisitos, que é ministrado no último período do curso de Tecnologia da Informação.

A história em quadrinhos é uma mídia que agrega duas expressões artísticas de comunicação: a linguagem escrita, apresentada pelos balões, e a imagem, representação visual dos personagens e do plano de fundo da história. Desde o início do século 21, os quadrinhos vêm deixando de ser uma mídia de entretenimento exclusiva para crianças. É possível encontrar diversos trabalhos científicos que apresentam o impacto da utilização de quadrinhos na educação em seus diversos níveis.

Leia mais: 7 ferramentas para criar histórias em quadrinhos com os alunos

Devido ao caráter flexível de seus elementos formadores, elas possibilitam uma grande contribuição na criação de experiências e abordagens metodológicas para o processo de ensino aprendizagem. No contexto da disciplina, as histórias em quadrinhos podem ser facilmente associadas a algumas situações, às vezes um pouco engraçadas, que envolvem habilidades desenvolvidas na engenharia de requisitos. Como neste momento do curso os alunos já estão realizando o estágio supervisionado, é comum eles se depararem com essas situações no ambiente de trabalho.

– Veja alguns quadrinhos produzidos pelos alunos:

Para desenvolver esta experiência, solicitei que os alunos (como atividade para composição de nota) produzissem quadrinhos com situações relacionadas ao conteúdo do componente curricular Engenharia de Requisitos. A história produzida deveria ocupar uma folha A4.

Durante a criação, aproveitamos alguns serviços web gratuitos, como o Pixton, Toondoo, Tripcreator, Wittycomics, Stripgenerator e Makebeliefscomix, que auxiliam a produção dos quadrinhos. No entanto, os discentes tinham a liberdade para exercer sua criatividade e criar a história em quadrinhos no formato que acharem mais adequado. Também é apresentada uma regra para o roteiro das histórias: é preciso ser divertida. Em seguida é agendado um dia para realizar a exposição de todos os quadrinhos.

Os alunos dos cursos de graduação nessa área costumam apresentar uma certa resistência na execução de atividades diferentes das tradicionais, como por exemplo a criação de softwares, documentação de sistemas, seminários, entre outras. Embora inicialmente seja possível observar esta relutância na produção, realizar a atividade em duplas auxiliou o envolvimento e melhorou os resultados apresentados.

Como os quadrinhos ficaram expostos dentro da sala de aula durante todo o semestre, a InfoComic também desperta a curiosidade dos alunos de outras turmas e cursos que leem os quadrinhos produzidos e conseguem identificar diversas situações dentro do contexto do componente curricular e do mercado de trabalho.

O maior desafio numa experiência que envolve história em quadrinho é transformar esta mídia num objeto de aprendizagem. Para criar um roteiro com dosagem de humor e criticidade, é preciso dominar os conteúdos do componente curricular.

Ao final, foi possível perceber que os quadrinhos contribuem para a criação de narrativas que estimulam o interesse pela leitura. Isto tornou o desejo de aprender mais prazeroso e interativo.


Walter Travassos Sarinho

Graduado em tecnologia em sistemas para internet pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (2012) e mestre em ciências da computação pela Universidade Federal de Pernambuco (2014). Acadêmico do 4º período do curso de psicologia no Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Atualmente é professor assistente do Centro Universitário de João Pessoa e entusiasta de metodologias inovadoras de ensino.

TAGS

ensino superior, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação