Como a família pode ajudar a desenvolver competências para o século 21 - PORVIR
Divulgação

Inovações em Educação

Como a família pode ajudar a desenvolver competências para o século 21

Publicação sobre educação familiar traz recomendações para contribuir com a formação integral de crianças e adolescentes

por Marina Lopes ilustração relógio 21 de julho de 2016

Preparar os filhos para enfrentar os desafios da vida no século 21 pode ser uma tarefa árdua para muitas famílias. Como incentivar a formação integral de crianças e adolescentes? Um livro digital produzido pela Associação Cultural Casa das Caldeiras, com apoio da Fundação Itaú Social, propõe reflexões sobre esse tema e traz orientações para estimular experiências cotidianas em família.

Construído a partir de entrevistas, oficinas e pesquisas, o Manual da Família – a difícil arte de educar no séc. XXI apresenta atitudes necessárias para apoiar o desenvolvimento de habilidades não-cognitivas dentro do contexto familiar. Com linguagem objetiva, a publicação aborda as transformações na organização familiar e também demonstra a importância da expressão dos sentimentos na construção de valores importantes para a vida em sociedade.

“Esperamos que as pessoas consigam achar momentos de conforto, encontro e comunicação, que elas ganhem uma qualidade de encontro em família” afirma Karina Saccomanno Ferreira, presidente da Associação Cultural Casa das Caldeiras. De acordo com ela, a proposta da publicação é justamente empoderar as famílias para que elas possam fortalecer as suas conexões.

Dividido em quatro partes, o livro digital começa com o capítulo “Eu sou família”, que convida todos os leitores para se perceberem enquanto família. No capítulo “Eu Sinto”, o afeto é tratado como o fio que tece diferentes histórias familiares. Já em “Competências e Habilidades Sócio Relacionais”, são apresentados valores e atitudes a serem desenvolvidos por crianças e adolescentes, enquanto o capítulo “Eu Posso” tenta encorajar as famílias a provocarem transformações na sua realidade.

O manual também compartilha histórias e preocupações de outras famílias. Entre elas, a da assistente social Mônica, que tem posicionamentos diferentes do filho, mas mantém longas e apaixonadas conversas, ou da arquiteta Sofia, que mesmo com dificuldade para entender a lição de casa da filha, percebeu a importância do seu apoio para encorajar a menina a tirar suas dúvidas com os professores. “Entendemos que através das conversas com as famílias, poderíamos conhecer melhor as suas necessidades e entender o tom da fala que o e-book deveria ter”, conta Karina.

Precisamos entender que educar os filhos ganha uma dimensão potencial para transformações sociais desejadas, onde as conquistas coletivas serão valorizadas

Diante das inovações tecnológicas e transformações sociais, o manual menciona que a antiga figura do pai que sabe tudo perdeu o seu espaço. Com informações disponíveis para todos, surge um novo poder a ser negociado. A publicação menciona que os filhos também passaram a ter voz e ensinar, principalmente no que diz respeito às novas tecnologias.

“Precisamos entender que educar os filhos ganha uma dimensão potencial para transformações sociais desejadas, onde as conquistas coletivas serão valorizadas. Pensa-se hoje numa educação para o convívio em sociedade, respeitando e valorizando as diferenças, para um trabalho mais colaborativo, de cooperação, aberto ao diálogo, com lideranças, empreendedorismo e muita justiça”, aponta a publicação.

Confira algumas sugestões de atividades em família apresentadas no e-book:

Monte um álbum para resgatar a história da sua família
Um simples caderno, uma caixa de sapato ou até mesmo um álbum de fotos podem ser instrumentos utilizados para conhecer as origens. Faça colagem de fotos e escreva lembranças para construir a identidade da família.

Desenhe uma casa com janelas para representar sua família
Ao fazer um desenho, em cada janela deve ser colocada a foto ou o desenho de um integrante da casa. As cortinas podem ser utilizadas para escrever as características de cada um.

Faça uma árvore da sua família
Coloque o nome de todos os integrantes da sua família na árvore, incluindo avós, pais, tios, irmãos e primos.

Elabore um mapa afetivo da sua vizinhança
Com canetinhas ou lápis coloridos, marque os principais trajetos percorridos pela vizinhança e como a sua família se relaciona com o espaço.

Monte um quadro para compartilhar as tarefas de casa
Identifique as atividades que cada criança ou adolescente poderia colaborar dentro da rotina familiar.

Confina outras sugestões de atividades no Manual da Família – a difícil arte de educar no séc. XXI.


TAGS

competências para o século 21, engajamento familiar, socioemocionais

1
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
1 Autores
Joseana Maria Saraiva Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Joseana Maria Saraiva
Visitante
Joseana Maria Saraiva

Gostei bastante! Como conseguir o livro?