Comunidades online aproximam professores e promovem troca de práticas pedagógicas - PORVIR
Crédito: exxorian/iStockPhoto

Coronavírus

Comunidades online aproximam professores e promovem troca de práticas pedagógicas

Redes articulam docentes e profissionais da educação de diferentes cantos do país e estimulam o compartilhamento de práticas pedagógicas

por Redação ilustração relógio 12 de maio de 2020

O fechamento de escolas por conta da pandemia do coronavírus (COVID-19) acabou com a “troca de figurinhas”’ no corredor entre professores e seus pares ou até mesmo com aquele aluno que sente vergonha de levantar a mão para tirar dúvidas diante de toda a classe.

De uma hora para outra, tudo isso migrou para a internet. Enquanto a aula remota acontece, a atividade do grupo de WhatsApp pode facilmente chegar a 100 mensagens não lidas e a troca de experiências acaba limitada.

Leia mais:
Pesquisa mostra como professores estão se sentindo em meio à pandemia do coronavírus
10 passos para montar o plano de contingência
– Aprendendo Sempre: Plataforma para gestores, professores e famílias

Diferentes pesquisas apontam que os professores valorizam a troca de experiências e conhecimentos entre si, o que possibilita desde a construção de um projeto em comum ou a troca de experiências com quem também conhece o dia a dia da escola.

Pensando nisso, o Porvir reuniu algumas plataformas que estimulam essa aproximação e diálogo entre professores. Confira:

Diário de Inovações
O Porvir sempre está em busca de relatos inspiradores que contem sobre como professores estão promovendo a inovação dentro da sua sala de aula. A ideia é  construir um “Diário de Inovações”, motivando outros educadores a transformarem suas realidades. Já são mais de 200 relatos de todos os estados do país. Desde a suspensão das aulas presenciais, foram apresentados casos de como professores de ensino fundamental e médio estão se reinventando e descobrindo na prática a melhor maneira de levar aulas remotas a seus alunos.

Aprendendo Sempre
Indicar conteúdos e soluções gratuitas e úteis para que gestores educacionais, professores e famílias possam promover experiências de ensino e aprendizagem fora das escolas é o objetivo da Aprendendo Sempre. A plataforma foi criada em meio à suspensão das aulas e fechamento das escolas em razão da pandemia. Feito em parceria com mais de 20 organizações, o site oferece reuniões de até 30 minutos com educadores voluntários para dividir experiências e sanar dúvidas, permite envio de perguntas e comentários, mapeia próximos eventos online relacionados à educação e apresenta uma curadoria de aplicativos, plataformas, jogos, recursos pedagógicos, relatos de práticas, tutoriais e orientações para promover experiências de aprendizado em casa.

Aprendizagem Criativa
A RBAC (Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa) usa o conceito e a vontade de criar ambientes educacionais mais mão na massa, criativos e interessantes seja em escolas e universidades ou em espaços não-formais de aprendizagem e nas casas dos estudantes brasileiros para reunir educadores, artistas, pesquisadores, empreendedores, alunos e os demais interessados no tema. A partir de um breve cadastro na plataforma, é possível acompanhar as inúmeras categorias do fórum de discussões, como anúncios, projetos e iniciativas, núcleos de diferentes estados e regiões do país, grupos de trabalho – que incluem Documentação e Avaliação, Desenvolvimento Profissional, Novas Tecnologias, Serviços e Produtos, Universidades Criativas e outros -, além de enviar perguntas, participar das iniciativas criadas pelos membros da rede e conferir no mapa do Brasil onde a RBAC atua. O portal reúne ainda uma biblioteca que conta com publicações em português ou traduções sobre o tema.

Comunidade Atenea
A Varkey Foundation, que organiza o Global Teacher Prize, lançou recentemente a Comunidade Atenea, uma rede de aprendizagem colaborativa online voltada a professores na América Latina. A plataforma é gratuita e já conta com mais de 6 mil educadores de países como Brasil, Argentina, Equador, Paraguai, Peru, México, Uruguai, Colômbia, Chile, República Dominicana, Panamá, Bolívia e Venezuela. O site permite que os professores compartilhem as melhores práticas, comemorem seu trabalho e discutam como melhorar a educação de seus alunos. Entre os usuários da plataforma está a professora Doani Emanuela Bertan, uma das 50 finalistas da edição deste ano do Global Teacher Prize.

Escola Digital
A Escola Digital é uma plataforma composta por ODA (objetos digitais de aprendizagem), roteiro de estudo, planos de aula, ferramentas para criação e curso voltados a profissionais da educação. É possível filtrar os resultados por disciplina – 17 no total – etapa ou modalidade de ensino, incluindo educação do campo, indígena, de Jovens e Adultos (EJA) e quilombola e tipo de mídia – animação, áudio, imagem, infográfico, jogo, PDF, videoaula e outros. A plataforma disponibiliza ainda vídeos, cadernos de apoio e a possibilidade de interação entre coordenadores pedagógicos e professores. A partir de um mapa interativo, também é possível que o profissional acesse a rede de seu estado.

Rede Aísthesis
O Instituto Crescer, em parceria com a Escola Bosque, instituição de educação infantil e ensino fundamental, acaba de lançar a Rede Aísthesis. A iniciativa propõe a reunir relato de experiências de educadores de diferentes partes do Brasil e do mundo por meio do compartilhamento de vídeos em uma página no Flipgrid. Interessados em participar do projeto precisam gravar um vídeo com duração de 3 a 5 minutos. Os educadores devem se apresentar e contar um pouco de suas experiências e estratégias para redesenhar o processo educacional, relatando também como alunos, pais e outros professores têm recebido as mudanças. Para fechar, podem fazer uma reflexão sobre como veem o futuro da educação depois da pandemia. Contato pode ser feito pelo e-mail aprenderemrede1@gmail.com.

SOS 30 Minutos
A partir da postagem de uma mensagem em seu Facebook pessoal, no qual se dispunha a conversar com professores que tinham dúvidas sobre como dar aulas online no contexto da pandemia do coronavírus, a professora Giselle Santos deu origem ao movimento SOS 30 Minutos. A plataforma funciona como um hub de conhecimento, onde professores podem criar um perfil pessoal relatando brevemente sua área de atuação e se colocar à disposição para apoiar colegas de profissão durante a quarentena. Entre os 34 profissionais cadastrados, variam as expertises: microbiologia, tecnologias e inovações educacionais, física, ciência da computação, produção de vídeos, entre outras. Todos os educadores assinam embaixo na missão ajudar docentes a manter a educação acontecendo, mesmo que à distância.

Simplifica
Oferecer trilhas de experiências, ferramentas digitais e estratégias de planejamento pensadas para alunos do ensino fundamental é a proposta do Simplifica. O programa foi criado a partir de uma lógica de aprendizagem focada no estudante, dividida em cinco ciclos: observar, explorar, fazer, conectar e pensar. A plataforma, gratuita, oferece dicas e guias para gestores, professores e famílias possam desenvolver novas atividades com os alunos, que foram pensadas por um grupo de professores de diferentes partes do Brasil. Os conteúdos já disponíveis tratam sobre oito temas: viver em comunidade, igualdade, sustentabilidade, seres vivos, inovação, consumo responsável, saúde e bem-estar e mundo do trabalho e projeto de vida. Vale ressaltar que cada educador pode adaptar as atividades de acordo com sua preferência.

Vivescer
Além das Jornadas de Aprendizagem que promovem desenvolvimento contínuo de professores em quatro linhas – corpo, emoções, mente e propósito –, a Vivescer também oferece uma área de comunidade. A partir da criação de um perfil individual, professores de todo o Brasil passam a integrar uma rede de profissionais da educação para troca de experiências, boas práticas, dicas sobre ensino-aprendizagem e reflexões sobre a profissão. Totalmente gratuita, a plataforma permite postagem de conteúdos relevantes, relatos e vídeos sobre prática em sala de aula, textos, planejamentos e mensagens entre os membros. Na área das novidades, confira relatos de como professores embaixadores utilizam a plataforma para apoiar suas práticas docentes.


TAGS

coronavírus, educação infantil, educação mão na massa, ensino fundamental, ensino médio, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação