É preciso saber o que se quer com a tecnologia; Eugenio Severin fala sobre avaliação - PORVIR

Blog

É preciso saber o que se quer com a tecnologia; Eugenio Severin fala sobre avaliação

Palestra de especialista em tecnologia na educação, Eugenio Severin, aborda os desafios da avaliação do uso de TIC nas escolas

por Redação ilustração relógio 26 de outubro de 2012

Implementar o uso de TIC nas escolas e esperar que as ferramentas por si só transformem a educação é um dos erros mais comuns cometidos há mais de 20 anos pelos países da América Latina. De acordo com o chileno Eugenio Severin, especialista em tecnologia e educação, “continuamos comprando essas ferramentas como se fossem pílulas mágicas que, de uma hora para a outra, resolverão todos os problemas de currículo, formação de professores etc.”.

Severin, que foi consultor do BID para a América Latina, apresenta em sua palestra na Série de Diálogos O Futuro se Aprende – Tecnologia na Educação, promovida pelo Inspirare, pelo Porvir e pela Fundação Telefonica Vivo, os desafios de se avaliar os usos das TIC nas escolas. “Para começar, não há quase nenhum estudo disponível, dentro de padrões científicos, que comprove o impacto das tecnologias nesses países.”

Outra questão está ligada ao desafio tempo versus resultado. Segundo ele, o mais comum é tentar medir o impacto em disciplinas como matemática, ciências e língua portuguesa, que já possuem provas padronizadas. “Sabemos que o impacto nessas disciplinas demora mais do que em outras áreas. As pessoas implementam as tecnologias e querem resultados em um ano. Na educação, os processos não são tão rápidos. É preciso saber administrar os prazos e as frustrações.”

Um dos caminhos apontados pelo especialista é atentar mais ao conteúdo do que à forma. “A maioria dos projetos ainda se preocupa com a infraestrutura e não tem objetivos claros de onde quer chegar e nem como irá medir os resultados.”

Confira o vídeo da apresentação de Severin, em espanhol.

 

Veja também entrevista de Severin ao Porvir

Temas relacionados:
Um computador por aluno no Paraguai
Professores chilenos usam celulares para dar aulas
Pós forma professores mestres em tecnologia


TAGS

série de diálogos

10
Deixe um comentário

avatar
500
0 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
0 Autores
Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação