Game simula ruas de Nova York para ensinar inglês - PORVIR
crédito Isaxar / Fotolia.com

Inovações em Educação

Game simula ruas de Nova York para ensinar inglês

Usuários poderão interagir com outros jogadores, além de receber feedback sobre sua pronúncia no reconhecimento de voz

por Vinícius Bopprê ilustração relógio 19 de julho de 2013

Caio Braz tem 24 anos, é formado em engenharia pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e tinha o sonho de empreender algum negócio social. Andou por todos os lados, pesquisou as oportunidades de mercado, ouviu algumas pessoas e, no fim das contas, entendeu que para que seu projeto desse certo, ele precisaria buscar a solução para um problema dele, que também fosse uma dificuldade de muitas pessoas. Braz não era tão bom em inglês e resolveu criar o jogo on-line Backpacker que simula uma viagem para Nova York, onde os usuários podem conversar com outros jogadores e realizar suas missões para aprender a nova língua.

“Saí perguntando para as pessoas qual era o sonho delas quando se trata de aprender outra língua e a resposta, quase sempre, era a vontade de morar em outro país, ter contato com pessoas desse outro idioma para aprender”, conta. Bem-humorado, Braz explica que criar uma agência de viagens não seria viável, já que seu objetivo era dar escala no aprendizado, alcançando pessoas das classes C e D. “Nosso principal foco está no inglês básico para aquelas pessoas que têm um orçamento apertado, que não podem pagar por um curso de idiomas presencial e não conseguem acompanhar um curso gratuito on-line que, na maioria das vezes, é um pouco chato, cansativo”, diz.

O Backpacker, que por enquanto é gratuito, mas terá uma taxa de matrícula em breve para avançar determinados níveis, quer, antes de tudo, ser divertido. Nele, o jogador cria seu personagem, escolhe todas as suas características e sai de seu hostel para começar a andar pela cidade de Nova York, encontrando desafios pela frente, como pedir informações, fazer amizades e até encontrar com o famoso naked cowboy (caubói nu), artista de rua que se apresenta na Times Square. “Uma das coisas interessantes é que o jogo tem reconhecimento de voz. Quando o usuário fala alguma coisa, ele recebe o feedback que diz se sua pronúncia está próxima da de um nativo ou se precisa melhorar”, diz.

E se ele errar? Assim como acontece no famoso jogo The Sims, os players possuem vontade própria, ou melhor, humor próprio. “Se o usuário errar na hora de conversar com um dos personagens programados, ele pode tentar de novo, se errar outra vez, o máximo que vai acontecer é aquele bonequinho ficar de mau humor por uns três minutos, tempo suficiente para o usuário tirar a dúvida e acertar da próxima vez”. Mas antes de começar a falar com o game, Braz explica que todos os usuários passam por diversas etapas que servem para entender o contexto desse jovem. “No começo, ele vai só clicar nas opções de texto que quer usar e, depois de ouvir aquela frase, todas as expressões vão ficar armazenadas em seu caderno virtual. Só depois que ele estiver dominando esse conteúdo, vai começar a falar com sua própria voz”, explica.

Game Backpacker simula ruas de Nova Iorque para ensinar inglêscrédito Divulgação

 

Por ser on-line, o Backpacker permite que os usuários brasileiros conversem e se ajudem na hora de realizar as missões. “Nem tudo no jogo é em inglês, justamente porque nosso foco é o aprendizado básico. O guia que indica as próximas missões, por exemplo, precisa ser em português para que as pessoas não desistam”, diz.

O engenheiro explica que por enquanto o foco está em melhorar a metodologia e a jogabilidade, mas o segundo passo é trabalhar para que o diálogo seja adaptativo, para aumentar o número de opções e, consequentemente, a probabilidade de acertos e a intensidade do desafio. Como o jogo simula a vida real, ele nunca tem fim, mas, depois de cumprir todas as tarefas, o engajamento do usuário pode diminuir. Para isso, Braz afirma que uma das principais metas é desenvolver mais cenários que contenham novas missões para, num futuro breve, chegar até mesmo a outra cidade.


TAGS

educação online, jogos, tecnologia

19
Deixe um comentário

avatar
500
17 Comentários ao conteúdo
2 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
19 Autores
Rita Martinsnova yorkRAYLANE CAROLINADilon Bresamthiago Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
thiago
Visitante
thiago

tem algum link para o jogo?

Dilon Bresam
Visitante
Dilon Bresam

Bem bolado.Só acho que poderia ter uma etapa inicial sem estar online,seria uma avaliação do jogador,depois de alcançado o mínimo necessário,passaria para o jogo online.

thiago
Visitante
thiago

tem algum link para o jogo?

Dilon Bresam
Visitante
Dilon Bresam

Bem bolado.Só acho que poderia ter uma etapa inicial sem estar online,seria uma avaliação do jogador,depois de alcançado o mínimo necessário,passaria para o jogo online.

Valteorgenes
Visitante
Valteorgenes

Thiago, o link é o nome do jogo, logo no início do texto. Valeu?

Valteorgenes
Visitante
Valteorgenes

Thiago, o link é o nome do jogo, logo no início do texto. Valeu?

Rita Martins
Visitante
Rita Martins

NÃO CONSEGUI LOCALIZAR O JOGO… qual o link??
Obrigada!

karen
Visitante
karen
Rita Martins
Visitante
Rita Martins

NÃO CONSEGUI LOCALIZAR O JOGO… qual o link??
Obrigada!

karen
Visitante
karen
luciana
Visitante
luciana

nossa, adorei!!!

RAYLANE CAROLINA
Visitante
RAYLANE CAROLINA

Adorei, muito criativo!

luciana
Visitante
luciana

nossa, adorei!!!

RAYLANE CAROLINA
Visitante
RAYLANE CAROLINA

Adorei, muito criativo!

nova york
Visitante
nova york

é conhecida como a cidade que não dorme.
Esta Grande Cidade tem dos melhores programas numa única cidade.

Se vai visitar Nova York conheça a nossas dicas que o blog visitarnovayork.com
aprensa.

nova york
Visitante
nova york

é conhecida como a cidade que não dorme.
Esta Grande Cidade tem dos melhores programas numa única cidade.

Se vai visitar Nova York conheça a nossas dicas que o blog visitarnovayork.com
aprensa.

Pinho Sol
Visitante
Pinho Sol

Nossa… mas como tem gente burra e preguiçosa nesse mundo. Com o link e o nome do jogo explicito no texto, os burros e preguiçosos gastam mais tempo pedindo ajuda no comentário do que reler o texto.

Jose Expedito Alves dos Santos
Visitante
Jose Expedito Alves dos Santos

Eu vou aprender o inglês

Atsuhiro Teshima
Visitante
Atsuhiro Teshima

É uma boa idéia para aprender Inglês com o jogo. Estou aprendendo espanhol com Mindsnacks.

Você pode tentar LingualBox, se você quer aprender Inglês falado com os professores.
É muito rentável.

http://pt.lingualbox.com