'Os alunos deram um show na leitura' - PORVIR
Crédito: okalinichenko / Fotolia.com

Diário de Inovações

‘Os alunos deram um show na leitura’

Professora conta a experiência de produzir livro de poesias bilíngues com turmas do 8º ano em escola da rede municipal do Rio de Janeiro

por Daniele Costa ilustração relógio 7 de janeiro de 2015

Em 2013, decidi fazer algo diferente na atividade de leitura do oitavo ano. Como sugestão da professora Ana Lucia Miranda, da sala de leitura, eu usei o livro “Sem Cabeça Nem Pé”, de Edward Lear, com poesias bilíngues. Depois de ler a obra e tirar as dúvidas, foi realizado um trabalho com as próprias poesias dos alunos. O propósito era fazer poesias bilíngues, seguindo o mesmo esquema do livro, ou seja, pequenas com rimas tanto em português quanto em inglês.

Ficou estabelecido com a turma que as poesias deveriam ter no mínimo seis linhas e no máximo dez. No entanto, alguns alunos se empolgaram ao escrever em português e fizeram com mais de dez linhas. Como ficaram muito boas, só mantive a regra do mínimo de linhas.

Em outras aulas, essa poesia foi eventualmente passada para o inglês, contando com a ajuda dos monitores, da professora, de dicionários online e sites específicos como o RhymeZone.com, do Google Tradutor. Ao traduzir, muitos tiveram dúvidas e não estavam conseguindo manter o mesmo sentido da sua poesia original. Então, estabelecemos que eles poderiam escolher um mesmo tema e seguir a rima enquanto estivessem vertendo as poesias para o inglês.

A ideia final foi de formar um livro de cada turma e dar a oportunidade para que os estudantes pudessem ler as suas próprias poesias no Chá Literário de 2013, evento escolar que envolve todos os alunos, professores e pais.

Usando netbooks em sala, os alunos digitaram suas poesias, em português e inglês, e eu salvei os arquivos em um pen drive para que pudesse organizá-los e formatá-los em um arquivo para a impressão. A ideia original era encadernar o livro, mas os alunos procuraram imagens para colorir no Google e eles mesmos deram o “toque final” no trabalho. Foi aí que tive a ideia de usar pastas catálogos e fazer um livro com estilo de portfólio.

Após prontos, os livros foram deixados na biblioteca da escola para que todos pudessem ter acesso a eles. Ficaram lindos e os alunos deram um show na leitura de suas poesias. Foi um trabalho demorado, mas com frutos maravilhosos para mim e para eles.

Diário de InovaçõesCrédito: Arquivo pessoal

Após o fechamento dos livros com todas as turmas de 8º ano, alguns alunos apresentaram suas poesias bilíngues no Chá Literário. Foi uma tarde maravilhosa, com alunos mostrando o que fizemos em sala e comemorando seus trabalhos por toda a escola.

Como em 2013 o livro de poesias bilíngues deu um ótimo resultado, em 2014 decidi usar o mesmo recurso com um tema diferenciado. Propus uma atividade interdisciplinar, feita nas aulas de português, inglês e espanhol. Na aula de português, foi introduzida a estrutura de poesias e os alunos assistiram ao filme Rio como inspiração para darem início ao trabalho. Nas aulas de inglês, eles tiveram contato com o livro Rio, na língua estrangeira, e desenvolveram atividades sobre a história e os personagens. Depois, aprenderam a criar as versões das poesias em língua inglesa. O mesmo foi feito nas aulas de espanhol.

O trabalho foi feito em conjunto com os professores Lívia Iglesias (Humanidades – turmas 1701 e 1702), Marcelo Santana (Humanidades – turmas 1703 e 1704), Tatiana Almeida (Inglês – turma 1701) e Tatiane Almeida (Espanhol – 7º ano).


Daniele Costa

Daniele Costa Couto é professora de inglês do Projeto de Vida e da disciplina eletiva "English through Music", no Ginásio Carioca Anísio Teixeira, na 11ª CRE da Rede Municipal do Rio de Janeiro. O trabalho de vídeos interpretativos foi levado à sala de aula para mostrar aos alunos que aprender inglês pode ser divertido com ferramentas que eles utilizam no dia a dia, seja na escola ou em casa.

TAGS

ensino fundamental, tecnologia

2
Deixe um comentário

avatar
500
2 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
2 Autores
Jéssica AlmeidaJéssica Almeida Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Jéssica Almeida
Visitante
Jéssica Almeida

Prezados,

Trabalho na Revista Appai Educar (www.appai.org.br/revistaappaieducar)
da Appai (Associação Beneficente dos Professores Públicos Ativos e Inativos do Rio). Nossa revista é totalmente voltada para a área de educação com foco em projetos. No site acima, encontrarão todas as informações sobre a revista, caso não conheça, assim como todas as edições digitalizadas.

Gostaria do contato da docente Daniela Costa Couto para mais informações sobre o projeto, a fim de divulgá-lo em nossa revista.

Desde já agradeço.

Jéssica Almeida
Visitante
Jéssica Almeida

Prezados,

Trabalho na Revista Appai Educar (www.appai.org.br/revistaappaieducar)
da Appai (Associação Beneficente dos Professores Públicos Ativos e Inativos do Rio). Nossa revista é totalmente voltada para a área de educação com foco em projetos. No site acima, encontrarão todas as informações sobre a revista, caso não conheça, assim como todas as edições digitalizadas.

Gostaria do contato da docente Daniela Costa Couto para mais informações sobre o projeto, a fim de divulgá-lo em nossa revista.

Desde já agradeço.