Porvir celebra momentos especiais da carreira de professores - PORVIR
Crédito: anskuw / iStockPhoto

Blog

Porvir celebra momentos especiais da carreira de professores

Acompanhe depoimentos de educadores e compartilhe suas histórias nas redes sociais com a hashtag #MemóriasDeProfessor

por Redação ilustração relógio 14 de outubro de 2019

Um encontro, uma superação, um agradecimento, uma conversa, um reconhecimento ou até mesmo uma troca de experiência. Apesar de todos os desafios da profissão, só quem é educador sabe quantas recordações fazem parte da trajetória de quem escolheu a sala de aula, seja ela física ou virtual, como o seu endereço de trabalho.

Para compartilhar essas recordações, em comemoração ao Dia do Professor, o Porvir lança a série “Memórias de Professor”. Até o final de outubro, serão compartilhadas lembranças marcantes da carreira de educadores que já nos inspiraram com suas práticas no Diário de Inovações. As publicações podem ser acompanhadas pelo Facebook e pelo Instagram do Porvir.

Em relatos pessoais, eles recordam histórias vividas na sala de aula e refletem sobre o seu papel, como é o caso do professor José Souza dos Santos, de Paripiranga (BA): “A motivação para continuar minha missão é acreditar que eu posso transformar vidas por meio da educação, da mesma forma que sinto a minha transformação.” Já para a professora Roseli da Costa Silva, de Luminárias (MG), o incentivo está em acompanhar o engajamento e o desenvolvimento dos alunos. “A cada brilho nos olhos, a cada risada alta e gostosa obtida pelos livros infantis e a cada despontar de talentos, tive a certeza absoluta de ter escolhido me tornar professora das palavras, dos textos e de línguas, em especial, a nossa língua portuguesa”, reflete.

Seja um aplauso recebido pela turma por ter explicado bem um conteúdo, um prêmio conquistado ou até mesmo a comemoração dos alunos após o retorno de um período de licença, os professores também falam de momentos em que se sentiram reconhecidos. “Quando voltei da licença, senti como se fosse uma artista famosa, pois meus alunos, posicionados na quadra, cantavam hinos e ‘gritos de guerra’ comemorando o meu retorno. Os olhos ficam úmidos toda vez que lembro”, conta Janaína Fernandes Pessoa, professora de língua portuguesa de Belo Horizonte (MG).

A série também faz um convite para que educadores de todo o país compartilhem suas histórias nas redes sociais com a hashtag #MemóriasDeProfessor.

Confira o primeiro relato da série:

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Sou Janaína Fernandes Pessoa, uma ‘fazedora de coisas para aprender’, como dizem meus alunos. Minha paixão pela leitura e escrita fizeram com que eu cursasse letras e, depois, o amor pela profissão e o encantamento das crianças fizeram com que eu cursasse pedagogia. Eu sempre tive como meta ensinar a língua portuguesa de forma divertida e significativa, aproximando ao máximo à realidade dos meus alunos. Ano passado, meus alunos do 4º ano do ensino fundamental descobriram em mim um potencial que até então eu não tinha percebido. Eles me incentivaram a criar canais na mídia onde eu poderia compartilhar as ideias das aulas divertidas que eles tanto gostavam. Ficaram ‘no meu pé’, me cobravam todos os dias, e foi assim que surgiu meu Instagram profissional, onde compartilho metodologias divertidas para o ensino da língua portuguesa. Essas turminhas marcaram minha vida. Construímos uma relação de carinho, amizade, respeito e confiança muito fortes. Precisei passar por uma cirurgia, e o apoio, não só dos alunos, como das famílias, me emocionou muito. Os alunos mobilizaram toda a escola, dando apoio e incentivo incríveis. Quando voltei da licença, mais parecia uma artista famosa, pois meus alunos, posicionados na quadra, cantavam hinos e ‘gritos de guerra’ comemorando a minha volta. Os olhos ficam úmidos toda vez que lembro. Como ano passado tivemos muitas manifestações no país, meus alunos organizaram a deles, com cartazes e argumentos, para reivindicar que eu fosse professora de suas turmas no ano seguinte. Como não conseguiram resultado positivo, criaram um fã-clube em minha homenagem, que se chama ‘Clube do Panda’ (eu sou apaixonada por pandas) e desde o ano passado até os dias atuais recebo cartinhas diárias com recados amorosos dos integrantes desse fã-clube.” Janaína Fernandes Pessoa, professora de língua portuguesa – Belo Horizonte (MG) ⠀ Participe e compartilhe as suas recordações nas redes sociais com a hashtag #MemóriasDeProfessor

Uma publicação compartilhada por Porvir (@porvir_) em


TAGS

carreira

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação