Prevendo o futuro da educação e da tecnologia - PORVIR
deviantART / Fotolia

Inovações em Educação

Prevendo o futuro da educação e da tecnologia

Veja adaptação de infográfico do futurista Michell Zappa, que traz tecnologias emergentes capazes de impactar o ensino

por Redação ilustração relógio 2 de janeiro de 2013

A educação vive hoje um turbilhão de mudanças provocado pelo desenvolvimento tecnológico. De um lado, ela tem a responsabilidade de preparar o aluno para um mundo em constante mudança e crescentemente mais complexo. De outro, na prática da sala de aula, as mudanças não ocorrem na velocidade que se espera. “Essa dicotomia é particularmente agravada quando se fala em tecnologia, em que as únicas constantes são a inovação rápida e as mudanças frequentes”, diz o futurista Michell Zappa, brasileiro e cidadão do mundo, que ficou conhecido ao importar as tendências da tecnologias para as mais diversas áreas, tentando antever seus impactos em um futuro próximo.

Uma de suas produções mais populares foi justamente aquela em que tratou do futuro da educação – foi, inclusive, considerado pela Fast Company um dos infográficos mais importantes de 2012. O Porvir traduziu (o original é em inglês), adaptou e traz aqui a imagem, que tem por objetivo organizar uma série de tecnologias emergentes e que podem influenciar a educação nas próximas décadas. “Apesar de sua [do infográfico] natureza inerentemente especulativa, as tendências que estão por trás da tecnologia já podem ser observadas, o que significa que é uma questão de tempo antes de esse cenário começar a aparecer mais claramente nos ambientes de aprendizagem ao redor do mundo”, diz ele.

Em sua proposta, Zappa tem uma linha do tempo até 2040 com seis temas centrais que se subdividem, se entrelaçam e se apresentam em três espaços distintos: as salas de aula, as oficinas e os ambientes virtuais. A sala de aula é por Zappa entendida como o local onde o paradigma predominante é o de um professor, que se dirige unidirecionalmente a dezenas de alunos reunidos em um espaço físico. Não por acaso é a primeira a aparecer. Em seguida, estão as oficinas – ou ateliês –, ambientes de ensino-aprendizagem entre pares onde grupos discutem, aprendem e resolvem problemas juntos e onde o professor deve agir como um facilitador. Por fim, aparecem os ambientes virtuais, espaços em que aprendizado, discussões e avaliações ocorrem, não importando a presença física ou a localização geográfica dos envolvidos.

 

O futuro das tecnologias de educaçãoMichell Zappa


TAGS

aplicativos, aprendizagem colaborativa, dispositivos móveis, educação online, jogos, personalização, plataformas adaptativas, realidade virtual, tecnologia, videoaulas

11
Deixe um comentário

avatar
500
11 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
11 Autores
Marcos MendesIvone BoechatMaurinete PradoCarla AdamRosineide Maria de Lima Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Rose Lourdes SIva
Visitante
Rose Lourdes SIva

Q venha o futuro! \o/

Jackson Leite Pereira
Visitante
Jackson Leite Pereira

Acredito agora, que o Brasil vai ter o 1° lugar na educação.

Priscila Gonsales
Visitante
Priscila Gonsales

Parabéns equipe Porvir pela tradução!
Fico super feliz em constatar que a gente já fazia muita coisa desse “futuro” desde 2004 no Educarede! E de forma aberta!
Infelizmente, o Educarede como era não existe mais e ainda não conheço ambientes ou projetos com proposta parecida…
Mas, em breve, o Edukatu será lançado, uma rede de aprendizagem sobre consumo consciente que ajudamos o Instituto Akatu a construir. Assim que tiver mais informações, conto pra vcs.
beijos e feliz 2013!

celia castro
Visitante
celia castro

As salas de aula do Telecurso já trabalham assim, o professor faz a mediação pedagógica. A avaliação é considerada um “aliado” da aprendizagem, é no”memorial”que o estudante registra o seu crescimento, dúvidas, reflexoes, etc.

JOSEFA DE FATIMA VITAL SPADA
Visitante
JOSEFA DE FATIMA VITAL SPADA

Interessante e necessário não existe educação sem tecnologia mesmo porque os alunos utilizam dessa tecnologia o tempo todo para se comunicarem.. A tecnologia na educação é uma ferramenta útil e prática para o aprendizado, a educação pode evoluir não ficando mais fechada em quatro paredes numa sala de aula estafante com alunos e professores estressados. .
Parabéns e vamos lá.

Iraci Vitória Moreira
Visitante
Iraci Vitória Moreira

Isto é uma bela prova para que os nossos governantes comecem a investir de verdade em coisas que realmente farão a diferença para o futuro de nossos jovens e do mundo não amanhã, mas sim hoje…agora!

Rosineide Maria de Lima
Visitante
Rosineide Maria de Lima

É uma uma projeção pertinente , tecnologia em educação é para auxiliar o professor , tornar a mediação pertinente. Saber usar as tics em favor do aprendizado já é uma obrigação do professor.

Carla Adam
Visitante
Carla Adam

Ótima matéria…parabéns aos responsáveis..Ainda assim, creio que o maior desafio dos educadores seja envolver o aluno, fazendo com que ele tenha real interesse em aprender..
Que venha o futuro!!

Maurinete Prado
Visitante
Maurinete Prado

Tô fazendo Pós com esse tema!

Ivone Boechat
Visitante
Ivone Boechat

SOS- misericórdia para as crianças Ivone Boechat A sociedade vive sobressaltada, de cabelo em pé, com o resultado do seu próprio estilo de vida. É muito barulho pra todo lado. Aí, a própria família, essa que reclama tanto do incômodo, basta alguém comemorar o aniversário e o barulho é o primeiro convidado a chegar. Nas festas de casamento então, o barulho chega de fraque e cartola. Os convidados, coitados, que imaginavam rever amigos e botar… Ler mais »

Marcos Mendes
Visitante
Marcos Mendes

Sensacional!
gostei mesmo!