Projeto quer oferecer aula de reforço on-line - PORVIR
crédito: andreapetrlik / Fotolia.com

Inovações em Educação

Projeto quer oferecer aula de reforço on-line

SOS Educa irá utilizar recursos multimídia para aproximar professores e alunos na hora de tirar dúvidas escolares

por Marina Lopes ilustração relógio 29 de setembro de 2014

Quando estava na escola, o bancário Yuri Oliveira,23, não sabia para onde recorrer quando tinha dúvidas para fazer a lição de casa. Com uma lembrança do seu período escolar e a vontade de empreender, ele teve a ideia de utilizar a tecnologia para atacar o problema que teve na infância. Baseado nessa proposta, surgiu o projeto de desenvolver o SOS Educa, uma plataforma que oferece aulas particulares de reforço sobre diversos temas em tempo real.

A ideia é simples. Os professores se cadastram e inserem os principais assuntos que dominam. Já o aluno, faz uma busca pelo tema que tem dúvidas e encontra uma lista de professores on-line que podem o ajudar. Juntos eles participam de uma videoconferência. A aula pode ser gratuita ou paga, dependendo da escolha do tutor. O valor é determinado conforme o minuto cobrado por ele. No entanto, ao se cadastrar na plataforma, o professor deve assumir o compromisso de dedicar algumas horas do seu tempo para atender gratuitamente os alunos de escolas públicas.

“A ideia é que ele tenha uma proporção de aulas para atender um aluno da rede pública. A gente não queria que a falta de dinheiro deixasse de fora esses estudantes”, explicou Yuri. Além disso, o projeto também pretende disponibilizar um ferramenta que permite a doação de créditos de aulas para ampliar o acesso de estudantes da rede pública.

Com a proposta de desenvolver a plataforma, Yuri convidou alguns colegas para participarem do projeto. Entre eles, a educadora Maria Helena da Silva, aposentada que atuou durante 30 anos no magistério. De acordo com ela, a ideia foi prontamente recebida. “Na direção de escolas,  eu percebia que os alunos tinham dúvidas, mas não sabiam como sanar. Em muitos casos, os pais também não tinham conhecimento sobre aquele conteúdo para explicar”, contou a aposentada Maria Helena.

Para auxiliar no desenvolvimento do projeto, o SOS Educa está captando recursos em campanha no Catarse. A proposta tem até o dia 2/10 para levantar R$ 12.931. Os apoiadores podem doar valores que variam entre R$ 15 e R$ 5 mil. Como contrapartida, recebem camisetas, cadernos, kits escolares e chaves de acesso para a plataforma. A previsão é que a plataforma seja lançada dois meses após a quantia ser arrecada.


TAGS

empreendedorismo, financiamento coletivo, tecnologia

2
Deixe um comentário

avatar
500
0 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
0 Autores
Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação