Senac oferece Ensino Médio Técnico com a tecnologia como aliada para o protagonismo do aluno - PORVIR
Crédito: :Михаил Руденко/iStockPhoto

Inovações em Educação

Senac oferece Ensino Médio Técnico com a tecnologia como aliada para o protagonismo do aluno

Plataforma Teams é base para aprendizagem baseada em projetos que tem como foco atividades guiadas pelo interesse dos alunos inclusive em aulas remotas

Parceria com Microsoft

por Thiago Varella ilustração relógio 30 de março de 2021

Quando você pensa no Senac São Paulo, provavelmente uma das últimas ideias que venha na cabeça seja a de uma escola formal repleta de adolescentes de mochila preocupados com o vestibular. Bem, a instituição paulista oferece Ensino Médio Técnico em diversas unidades espalhadas pelo estado.

De fato, essa escola tradicional com um currículo tradicional não seja mesmo a intenção do Senac. A proposta é de oferecer um curso técnico com uma integração efetiva com o ensino médio, tendo o estudante como protagonista e a tecnologia como aliada.

Leia mais:
Tecnologia é aliada na criação de aulas acessíveis a todos
Vídeos discutem como colocar aluno no centro da aprendizagem com uso da tecnologia
O que fazer para dar o próximo passo em avaliação usando tecnologia

O Ensino Médio Técnico do Senac São Paulo não é estruturado por disciplinas, mas por projetos e áreas do conhecimento. É um modelo que conta com certificações intermediárias, que visam ampliar as possibilidades dos alunos ingressarem no mercado de trabalho e tem a aprendizagem baseada em projetos como fio condutor. Claro que também não dá para virar as costas para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e, por isso, a instituição oferece uma preparação para a prova, com a realização de oficinas de redação e simulados.

O curso tem duração de três anos, e as aulas são efetuadas nas unidades da capital, grande São Paulo, interior e litoral. Elas acontecem no horário matutino, das 7h30 às 12h45, ou no período vespertino, das 13 horas às 18h15.

Em relação à organização curricular, cada ano letivo conta com uma intencionalidade formativa, que ajuda a direcionar o planejamento e o desenvolvimento das situações de aprendizagem. No 1º ano, o aluno desenvolve o autoconhecimento, no 2º ano, a emancipação, e no 3º, a autonomia. Os componentes curriculares são compostos pelas áreas de conhecimento: Linguagens e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias; e Ciências Humanas e Sociais aplicadas, que são desenvolvidas de maneira integrada com a formação técnica e profissional.

É possível escolher entre três opções de cursos: técnico em informática, em administração ou em multimídia.

“Todos eles possuem uma metodologia de ensino focada no trabalho por projetos, com a proposta de integrar todas as ações ao longo dos três anos letivos e prevê que o aluno seja o centro do processo, propiciando a vivência de situações conectadas com a realidade e desafiadoras que levam a um maior envolvimento, estimulando-os a decidir, opinar, debater e construir com autonomia seu desenvolvimento pessoal e profissional”, explicou Melina Sanjar, gerente de desenvolvimento e responsável pelo Ensino Médio Técnico do Senac São Paulo.

💡 Conheça a página da cobertura especial Educação em Tempos de Coronavírus

Transformação digital
Um dos diferenciais do Ensino Médio Técnico do Senac São Paulo é o uso da tecnologia. Hoje, o curso utiliza o Teams, da Microsoft, como plataforma principal. Já era assim antes da pandemia, quando o sistema dava suporte à prática pedagógica e se tornou fundamental no ensino remoto, para o compartilhamento de arquivos, entregas de tarefas e referências para pesquisas, aulas síncronas com interação entre alunos e professores e o desenvolvimento de projetos.

Aliás, durante a pandemia, a estratégia do Senac se reocupou muito para que as aulas não perdessem a essência do que a instituição acredita ser o principal: o protagonismo dos alunos.

“Reforçamos aos professores a orientação para buscar estratégias, dentro dos recursos disponíveis e restrições devido ao momento, para que as atividades remotas não fossem apenas expositivas, mas despertassem a curiosidade dos alunos para a pesquisa e a produção de materiais”, disse explicou Melina Sanjar.

Segundo Sandra Morais, coordenadora do Ensino Médio Técnico no Senac Sorocaba, o Microsoft Teams potencializa o trabalho dos professores e coordenadores e o aprendizado dos alunos à prática pedagógica do Senac.

➡️ Estudantes no centro do processo educativo: o que isso significa?

“No Ensino Médio Técnico do Senac temos a pesquisa como princípio pedagógico, que implica no mapeamento de problemáticas que são objetos de curiosidade dos alunos quanto aquilo que desejam descobrir, investigar, desvendar. Teams permite que essa construção seja compartilhada e colaborativa de maneira prática e de fácil visualização, podendo ser acessado pelos alunos a qualquer momento e em qualquer lugar”, disse.

O Teams permite também que a biblioteca física tenha um espaço virtual nesse ambiente, como se fosse uma sala de estudos. Neste local a equipe da biblioteca do Senac divulga os livros em e-books que o aluno tem acesso na biblioteca digital, além de sites de estudo, dicas para Enem e vestibulares.

Além disso, segundo Sandra, o Teams também fornece relatórios que permitem o acompanhamento de cada aluno. Para ela, isso é fundamental para um processo de avaliação formativa, que favorece o estabelecimento de diálogo entre coordenação, professores, alunos e familiares.

Sobre o protagonismo dos alunos, Priscilla Cassotta, professora de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas para as turmas de 1º e 2º ano do Ensino Médio Técnico na unidade Senac Lapa Tito, afirma que o Teams possibilita essa atuação dos estudantes por meio de ferramentas como o chat, compartilhamento de tela e mesmo a interação por meio de vídeo.

“É comum no Senac um aluno ligar a sua câmera e microfone para participar ativamente de uma atividade proposta. Mesmo as atividades em grupo – geralmente afetadas por conta do distanciamento social – tem ocorrido em nossas aulas. Isso porque o Teams viabiliza a criação de grupos menores a partir de uma equipe”, contou.

Com essas atividades, professores têm conseguido alternativas ao modelo tradicional mesmo quando a explicação demanda aulas síncronas, mantendo alunos engajados e em um papel ativo, algo tão desejado depois de tanto tempo de aulas remotas.

Quer saber como aliar tecnologia e metodologias ativas?
Clique e acesse

Microsoft

TAGS

educação profissional, ensino médio, escolas inovadoras, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação
X