WISE Awards divulga 6 projetos globais que têm mudado a educação em seus territórios - PORVIR
Crédito: Reprodução do site Kidogo/Quênia

Inovações em Educação

WISE Awards divulga 6 projetos globais que têm mudado a educação em seus territórios

Na edição 2022, o tradicional WISE Awards selecionou iniciativas transformadoras vindas da Índia, Quênia, EUA e Catar

por Ana Luísa D'Maschio ilustração relógio 16 de setembro de 2022

São 13 anos, mais de 4,9 mil inscrições e 150 países participantes. O WISE Awards (World Innovation Summit for Education, ou Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, em tradução livre), iniciativa anual da Qatar Foundation, já reconheceu 84 projetos que contribuem positivamente para a educação e comunidades locais. Entre eles, três são brasileiros: Programa Criança Feliz, do governo federal (2019), a empresa de tecnologia educacional Geekie (2016) e o Centro de Mídia do Amazonas (2009).

A lista de vencedores de 2022 acaba de ser divulgada e cada um dos programas receberá US$20 mil, apoio técnico e divulgação em eventos mundo afora. Confira!

Kidogo (Quênia)

Contexto e problema
Nas áreas vulneráveis do Quênia, onde vive mais de 60% da população urbana, as mães tomam uma decisão difícil sobre onde deixar seus filhos, com idade de 0 a 5 anos, quando vão trabalhar. As crianças podem ficar com os irmãos mais velhos, geralmente meninas adolescentes que, por isso, precisam deixar a escola. Ou elas optam pela creche informal, na qual um cuidador oferece supervisão básica. Os espaços não licenciados submetem os pequenos a má nutrição, higiene e negligência, fatores que diminuem drasticamente o potencial de desenvolvimento durante a primeira infância. Em todo o mundo, cerca de 350 milhões de meninos e meninas nessa faixa etária passam por esta situação.

Solução e impacto
O Kidogo apoia mulheres empreendedoras para desenvolver seus pequenos negócios de educação infantil. A rede oferece educação, intervenções nutricionais e cuidados de qualidade por uma taxa acessível. Com a abordagem inovadora de franquia social, ao longo de oito anos a Kidogo se tornou a maior rede de cuidados infantis do Quênia, atendendo a mais de 16 mil crianças. 

Remake Learning (Estados Unidos)

Contexto e problema
O mundo hoje é mais complexo e interconectado do que nunca. Ler, escrever e saber aritmética, embora ainda sejam essenciais, não são suficientes para preparar os jovens na era digital. As comunidades precisam se unir para construir o básico e conectar os alunos a experiências de aprendizado que cultivem a criatividade e a imaginação. 

Solução e impacto
A Remake Learning é uma rede com sede na cidade de Pittsburgh, Pensilvânia, composta por mais de 1,2 mil professores, artistas, bibliotecários, designers, entre outros atores. A organização coordena grupos de trabalho e realiza reuniões regulares para que as melhores práticas em educação sejam compartilhadas. São 15 anos de atividades, e a rede já ajudou a investir quase US$ 100 milhões em escolas, organizações e projetos de aprendizagem inovadores. 

Educating for Wellbeing, da ONG AtentaMente (México)

Contexto e problema
Crianças com menos de 5 anos que vivem na pobreza são vulneráveis ​​a um fardo cumulativo de experiências adversas na infância, como abuso, violência e doença mental, e muitas vezes carecem de recursos pessoais e sociais para superá-los. Sem apoio e proteção dos adultos, estão expostos ao estresse tóxico, prejudicando seu desenvolvimento. No México, onde 50% de todas as crianças vivem na pobreza e 11,8% em extrema pobreza, o sistema escolar público tem recursos limitados para promover o desenvolvimento saudável das crianças pequenas, particularmente aquelas com maior risco.

Solução e impacto
A AtentaMente desenvolveu o Educating for Wellbeing (Educando para o bem-estar, em tradução livre) para transformar ambientes de aprendizagem e capacitar redes para proteger crianças pequenas de experiências adversas na infância e ajudá-las a se desenvolver de forma saudável. Isso é feito com foco no desenvolvimento socioemocional dos adultos, integrando todos os níveis da educação infantil – liderança, educadores, alunos e famílias. 

Internet Free Education Resource Bank, da ONG Education Above All (Catar)

Contexto e problema
Com o fechamento das escolas causado pela pandemia de Covid-19, 465 milhões de crianças em todo o mundo não puderam ser alcançadas por meio de soluções digitais, de transmissão e outras soluções remotas (TV e rádio, por exemplo). Havia a necessidade de soluções sem tela para garantir o aprendizado contínuo, especialmente para alunos em contextos com poucos recursos.

Solução e impacto
O Internet Free Education Resources Bank (IFERB) é uma abordagem baseada em projetos, jogos e brincadeiras para crianças de 2 a 14 anos. Os recursos são todos livres de tecnologia, interdisciplinares e relacionados a contextos da vida real, disponibilizados como conteúdo de código aberto e gratuito no site do projeto. A IFERB alcançou mais de 827 mil alunos em mais de 14 países.

Opportunity EduFinance, da ONG Opportunity International (EUA)

Contexto e problema
Antes da pandemia de Covid-19, 617 milhões de crianças em todo o mundo estavam fora da escola ou na escola, mas não aprendiam. Isso representa 6 em cada 10 crianças que não aprendem, o que perpetua a pobreza e a desigualdade global geração após geração.

A Opportunity EduFinance está trabalhando para que mais crianças entrem em escolas de melhor qualidade com financiamento social em países de baixa e média renda na África, Ásia e América Latina. A missão do projeto está alinhada ao ODS (Objetivo de Desenvolvimento Social) 4, com o compromisso de trabalhar pela educação de qualidade para todos. 

Solução e impacto
A Opportunity EduFinance oferece soluções orientadas para o mercado, por meio de parcerias com instituições financeiras para mobilizar capital para proprietários de escolas e pais. Nossos parceiros são convidados a participar do EduQuality, um programa de treinamento holístico de três anos projetado para equipar os líderes escolares para administrar escolas sustentáveis ​​e aumentar a qualidade da educação ao longo do tempo. 

Climate Change Problem Solvers, da ONG Reap Benefit (Índia)

Contexto e problema
Recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas afirma que 40% da população da Índia viverá com escassez de água e 35 milhões de pessoas enfrentarão inundações costeiras anuais até 2050. De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), a Índia pode perder o equivalente a 34 milhões de empregos em 2030 devido ao aquecimento global. Para os 485 milhões de jovens da Índia, é necessário repensar a forma como a educação pode ajudar a enfrentar esses desafios.

Solução e impacto
O Bootcamp Express, da ONG Reap Benefit, é um programa de dois meses. Com foco em comunidades, dados e soluções, a iniciativa apoia o desenvolvimento dos “Solve Ninjas” (Ninjas que resolvem, em tradução livre), preparando os jovens para resolver problemas climáticos e cívicos. Com apoio da plataforma Solve Ninja, o programa fornece conhecimento aprofundado, kits de ferramentas e orientação para que as pessoas possam participar de campanhas e criar propostas locais inovadoras.


TAGS

competências para o século 21, educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, prêmios, sustentabilidade

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X