Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: nito / Fotolia.com

Inovações em Educação

Bom professor é aquele que se aproxima do aluno

Pesquisa da Pearson ouviu diferentes grupos para identificar as principais qualidades que devem compor o perfil docente

por Marina Lopes 20 de abril de 2016

Quais são as principais qualidades que definem um bom professor? De acordo com um estudo produzido pelo grupo editorial britânico Pearson, as competências socioemocionais contam mais do que o domínio de conteúdos ou as habilidades de ensino. Após ouvir familiares, alunos, educadores, administradores, pesquisadores e representantes políticos brasileiros, a pesquisa identificou que no topo da lista aparecem características como relacionamento, profissionalismo, paciência e dedicação.

Realizado entre março e novembro de 2015, o relatório Global Survey of Teacher Effectiveness (Pesquisa Global de Eficácia do Professor, em livre tradução) fez um levantamento em 23 países para identificar quais são as características-chave de um bom professor. No Brasil, que teve resultados semelhantes ao de outros países em desenvolvimento, como México, Índia e África do Sul, foram entrevistadas mais de 500 pessoas nas capitais Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Leia também:
Professor é fator decisivo contra a evasão escolar
4 ideias para aumentar a satisfação do professor com seu trabalho

Para os estudantes brasileiros, a paciência é a principal qualidade de um bom professor (13%). Em seguida, aparecem as características voltadas para o relacionamento (12,8%), o profissionalismo (11,4%) e as habilidades de ensino (7,3%). Já para os líderes escolares, as habilidades de ensino aparecem na primeira posição (11,4%).

Os pais também apresentam uma percepção muito parecida com a dos estudantes, destacando qualidades como profissionalismo (14,2%), relacionamento (13,2%) e paciência (11,8%). Na mesma direção, os professores ainda destacam a dedicação (9,8%) como uma característica-chave, além das outras já apontadas pelos pais e alunos.

Em diferentes posições, algumas características se repetem entre as quatro mais citadas pelos diferentes entrevistados. No entanto, os pesquisadores e representantes políticos ainda destacam outra qualidade, que está relacionada ao gerenciamento da sala de aula (8,4%). Essa habilidade aparece na quarta posição, atrás apenas de relacionamento (12,2%), paciência (12,2%) e dedicação (10,7%), respectivamente.

A partir do levantamento, o estudo traz algumas reflexões para a realidade educacional brasileira, como a necessidade de desenvolver a inteligência socioemocional dos professores para apoiar a construção de relações de confiança. E quando o assunto é formação de professores, os resultados também demonstram que os educadores devem ser treinados para desenvolver liderança e colaboração.

TAGS

formação continuada, formação inicial, pearson, pesquisas, socioemocionais