3 COMENTÁRIOS // 

Conheça dez jogos educativos on-line gratuitos

Por Marjorie Ribeiro, do Portal Aprendiz

Professores e especialistas na área já perceberam que educar vai muito além dos clássicos giz e lousa da sala de aula. Utilizar jogos digitais, que aliam aspectos lúdicos a conteúdos pedagógicos, pode auxiliar tanto no processo de aprendizagem das disciplinas tradicionais quanto no desenvolvimento integral dos alunos. Não à toa, escolas de todo o mundo têm incluído os games no currículo dos mais variados níveis de ensino.

Para estimular o contato com essa ferramenta educativa, o Portal Aprendiz preparou uma lista com os finalistas nacionais nas premiações do setor e com os principais destaques do exterior, com a ajuda do pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) e diretor da Games For Change, rede internacional que defende o potencial socialmente transformador dos jogos digitais, Gilson Schwartz. Confira!

crédito John Kwan / Fotolia.com
 

Em Português

1. Olimpíadas de Jogos Dirgitais e Educação (OJE)

Imagine uma olimpíada do conhecimento em que alunos dos ensinos fundamental e médio podem acumular pontos jogando durante todo ano letivo. Uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, a OJE funciona como uma rede social com games que desafiam os jogadores em uma aventura de RPG, que estimula habilidades cognitivas e colaborativas. Há desde enigmas inspirados no Enem e wikigames, que exploram competências interpretativas de leitura, a jogos de realidade alternativa, que misturam atividades virtuais e presencias. Foi considerado o melhor jogo educativo da Games Show 2012, a maior feira de jogos da América Latina.

2. Ludo Primeiros Passos

Desenvolvido em parceria com a Fapesp, o portal Ludo Educa Jogos reúne diversos jogos educativos com acesso gratuito. Um deles é o Ludo Primeiros Passos, lançado no ano passado, que auxilia no processo de alfabetização de crianças. Em uma espécie de tabuleiro virtual, o jogador precisa conduzir o seu carro até o final, vencendo desafios que brincam com letras, palavras e sílabas. Foi um dos finalistas na categoria Jogos Educativos da Games Show 2012.

3. Contra a Dengue

Outro game do site Ludo Educa Jogos que teve destaque na maior feira de games latino-americana foi o Contra a Dengue. Para passar por cada fase, o personagem deve eliminar o mosquito causador da doença em diversos cenários e com diferentes desafios. Voltado a um público variado, o game auxilia na conscientização do combate à dengue, ensinando práticas para erradicar o inseto inimigo.

4. Cidade Verde

Premiado no exterior, o City Rain ganhou uma versão gratuita em português destinada ao uso nas escolas. No ambiente virtual, o aluno é um prefeito que deve construir sua cidade de forma sustentável, atendendo às necessidades sociais e desenvolvendo a economia com preocupação ambiental. Por meio de desafios lúdicos, são abordados temas como mobilidade, coleta de lixo, tratamento de esgoto, desmatamento, consumo e gestão pública de gastos.

5. Mito da Caverna

Considerado o melhor jogo educativo da edição 2011 da Games Show, a aventura em 3D se inspira na famosa parábola do filósofo Platão, que mostra como o ser humano pode se libertar da escuridão que o aprisiona por meio da luz da verdade. Voltado a estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, o conteúdo pedagógico do Mito da Caverna foi construído com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais. São disponibilizados um Guia do Professor, que orienta como o jogo pode ser usado como prática educadora, e um sistema para  avaliação e acompanhamento do aluno.

Em inglês

6. September 12th

Ao expor a futilidade da guerra contra o terrorismo, liderada pelos Estados Unidos, o game logo se tornou um sucesso viral. “September 12th” (12 de Setembro) inspirou a criação do termo “newsgame”, que são jogos eletrônicos baseados em notícias jornalísticas. Na realidade virtual, as bombas não só matam, mas causam danos colaterais. Quando os civis choram, os mortos inocentes se transformam em terroristas, enquanto o jogador vai percebendo que não é possível ganhar atirando.  Ao transmitir a mensagem atemporal que violência gera violência, o jogo já foi exibido em museus de diversos países e tem sido utilizado por professores como ferramenta para discutir o terrorismo.

7. Way

Em “Way” (Caminho), o indivíduo começa a aventura sozinho, mas depois percebe que está jogando simultaneamente com outro jogador, de qualquer parte do mundo. Durante a jornada, um dependerá do outro para continuar e completar os desafios, estimulando o senso de colaboração entre dois estranhos. Foi eleito em 2012 o jogo do ano pela Games for Change

8. Elude

Uma parceria entre o Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), dos Estados Unidos, e universidades de Cingapura, o protótipo explora a consciência dos seres humanos com o objetivo de aumentar a compreensão do que é a depressão clínica. O jogo pretende desmentir a visão de que a doença é simplesmente uma tristeza, mas um sentimento complexo que representa uma falha de conexão com o mundo exterior. Por meio de uma experiência metafórica, “Elude” (Iludir) mostra ao jogador como a ascensão e queda de humor podem ser vivenciados em diferentes perspectivas.

9. Closed World

Criado por institutos de pesquisa de Cingapura, o game revela os desafios enfrentados pela juventude LGBT, estimulando a luta por seus direitos. Em Closed World (Mundo Fechado), o personagem deve desconsiderar os rumores de que existem demônios na floresta que supostamente poderiam destruir a aldeia, e superar as dificuldades de uma relação proibida explorando o que está dentro da floresta.

10. Climate Challenge

Em Climate Challenge (Desafio do Clima), o jogador assume o papel de presidente da Europa e deve promover políticas públicas adequadas para cumprir a meta de reduzir as emissões de carbono até 2100. Ao mesmo tempo, deve verificar se há água, energia e alimentação suficiente para a população, controlando seus gastos. O game foi desenvolvido pelo Painel  Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e pelo Centro para o Meio Ambiente da Universidade de Oxford, ambos dos Estados Unidos, e pode ser jogado gratuitamente no site da BBC.

Comentar Comentar via Facebook