Acampamento discute educação para o século 21 - PORVIR

Inovações em Educação

Acampamento discute educação para o século 21

Crianças, jovens, pais e professores se reúnem nesta semana, nos EUA, para desenvolver o pensamento crítico e sistêmico

por Patrícia Gomes ilustração relógio 10 de julho de 2012

Trocar um pedacinho das férias por quatro dias em um intensivão com aulas que podem ajudar com matemática e ciências poderia até parecer uma proposta pouco tentadora para estudantes, não fosse o fato de essas aulas – oficinas, na verdade – serem dadas em um acampamento de férias um tanto diferente. Os participantes são de idades, origens e backgrounds diversos, mas têm em comum o interesse em desenvolver o pensamento crítico e sistêmico e usar esses conceitos em seu dia a dia. No Camp Snowball, ou Acampamento Bola de Neve, que começou ontem à noite e vai até sexta, crianças, jovens, pais, professores, empresários e líderes locais de 17 estados dos EUA, além de uma delegação das Filipinas, se reúnem para discutir e apresentar ferramentas capazes de preparar o jovem para a educação para o século 21.

“O Bola de Neve é uma parceria entre várias organizações comprometidas com pensamento sistêmico, educação para a sustentabilidade, empoderamento dos jovens e engajamento da comunidade. O acampamento foi planejado para reunir times de comunidades de dentro e fora dos EUA para, juntos, aprenderem, conectarem e planejarem o futuro”, afirma Tracy Benson, especialista em pensamento sistêmico e uma das organizadoras do acampamento.

crédito Rob Bouwman / Fotolia.com

Esse pensamento sistêmico, teoria sobre a qual o acampamento se baseia, é uma forma de compreensão da realidade que tenta tratar a educação como um todo, mostrar correlações e a interdependência dos fatos, seja em disciplinas tradicionais, seja em atividades cotidianas. Tal forma de agir e pensar faz com que estudantes se preparem não apenas para o que lhes é cobrado nos exames tradicionais, como conhecimentos de matemática, ciências ou história. Eles também desenvolvem habilidades que lhes serão úteis na vida cotidiana.

“Toda criança deveria ter a oportunidade de experimentar o pensamento sistêmico e a educação para a sustentabilidade como parte do ensino básico.”

Entre elas estão o pensamento crítico e a capacidade de resolver problemas, comunicação oral e escrita, trabalho em equipe e com a diversidade, liderança, ética, responsabilidade social e sustentabilidade. “O conceito de pensamento sistêmico e as ferramentas que apresentamos devem ajudar os alunos não só a aprofundar a aprendizagem que é exigida pelos parâmetros curriculares, mas em outras habilidades exigidas até a idade adulta, no local de trabalho e na vida familiar”, diz Tracy.

Nessa perspectiva, o acampamento propõe atividades em que os jovens aprendem a pensar sistemicamente, os pais tornam-se facilitadores desse processo, os educadores  adquirem ferramentas para multiplicar essa visão nas suas escolas e os líderes têm a oportunidade de dividir suas experiências.

Assim, durante os quatro dias em que passarão acampados, os participantes assistirão a palestras, como a de Peter Senge, escritor que tornou-se conhecido pelo livro “A Quinta Disciplina”, em que defende a visão sistêmica. Poderão ainda participar de workshops que abordarão, entre outros temas, o pensamento sistêmico para educadores da primeira infância e para líderes escolares, treinamento para fazer a diferença, como tirar máximo proveito de reuniões e conversas, como tornar sua escola e região mais verdes.

Quando o acampamento acaba, os membros ficam reunidos em uma comunidade virtual em que é possível trocar experiências, somando novas propostas ao que foi construído – por isso o nome “bola de neve”. “Toda criança deveria ter a oportunidade de experimentar o pensamento sistêmico e a educação para a sustentabilidade como parte do ensino básico. O Snowball Camp é um meio para tentar fazer isso acontecer para todas elas”, afirma Tracy.


TAGS

sustentabilidade

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação