Caindo no Brasil faz vaquinha para virar livro - PORVIR
crédito ptnphotof / Fotolia.com

Inovações em Educação

Caindo no Brasil faz vaquinha para virar livro

Publicação vai contar a história de 14 iniciativas educacionais que encontraram soluções criativas para melhora o ensino

por Fernanda Kalena ilustração relógio 6 de fevereiro de 2014

Depois de mais de 17 mil km rodados por terra, de passar por 58 cidades, em 12 estados brasileiros e o Distrito Federal e de somar mais de 283 horas dentro de algum tipo de transporte, o jornalista Caio Dib conseguiu coletar 30 práticas educacionais inspiradoras em seis meses de viagem – entre março e agosto de 2013, colocando em prática seu projeto, chamado Caindo no Brasil. Agora, a busca por iniciativas locais e regionais que trabalhem com soluções criativas para os desafios de ensino e aprendizagem e modelos alternativos de educação agora pode virar um livro. Dib está tentando levantar fundos para a publicação através do Catarse. “O grande trabalho vai ser conseguir o dinheiro. Tenho até o dia 22 de março para arrecadar o que preciso. O plano é o livro estar impresso até julho”, conta.

A publicação vai aprofundar 14 dessas práticas educacionais encontradas por Dib em sua jornada. “Não vou apenas contar a minha experiência e como funcionam os projetos. Além de como foi a visita na escola, instituição ou programa, fiz um grande trabalho de pesquisa depois de voltar para entender como essas práticas surgiram e quais foram suas bases e inspirações”, relata Dib.

Segundo o jornalista, além dos projetos educacionais, o livro vai ter um capítulo dedicado às pessoas que ele conheceu pelo caminho, dentro de ônibus, em rodoviárias ou nos lugares onde se hospedou. “Pessoas têm histórias que mudam nossos rumos e nos fazem pensar, parar para refletir”, conta. Outro capítulo vai reunir iniciativas de outras pessoas e projetos que também estão mapeando, de algum modo, práticas bacanas de educação pelo país. “É uma leitura mais apurada dos resultados dessa viagem”, resume.

“As pessoas têm a impressão de que a educação no Brasil é um lixo, que é melhor apagar tudo e começar do zero. Mas isso não é verdade. O livro vai mostrar que existe muita coisa legal sendo feita, que existem boas práticas que não conhecemos por todo o país e que podemos aprender muito com elas”, argumenta Dib.

Até o momento já foram arrecadados 12% dos R$ 27.800 necessários para a viabilização do projeto. Quem contribuir com R$ 10 ou mais ganha um agradecimento no livro. Se a doação for de R$ 45 ou mais, além do agradecimento, recebe um exemplar do livro. Para doações superiores a R$ 80, um exemplar também é enviado em seu nome a uma escola, biblioteca pública ou ONG a sua escolha. “Quis fazer de um modo que ficasse clara a importância das pessoas para esse projeto ser realizado. Tudo foi feito em parcerias, do vídeo de divulgação às recompensas. Quis enfatizar que é um processo de construção coletiva, que temos que nos juntar para fazer as mudanças acontecerem.”

Para contribuir, acesse a página do Caindo no Brasil no Catarse. Para lembrar como foi a viagem de Dib pelo Brasil, veja a matéria do Porvir que relata o surgimento do Caindo no Brasil.


TAGS

financiamento coletivo

3
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
1 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
2 Autores
Caio DibAmandinha Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Amandinha
Visitante
Amandinha

Bela iniciativa!

Caio Dib
Visitante
Caio Dib

Obrigado, Amanda! :)