Compartilhar práticas é uma maneira de fortalecer comunidades de educadores
Shiro Nosov / Getty Images / Canva

Inovações em Educação

Compartilhar práticas é uma maneira de fortalecer comunidades de educadores

Ao integrar uma comunidade, o compartilhamento de ações e formas de usar ferramentas é um mecanismo positivo para o crescimento do grupo

Parceria com Microsoft

por Ruam Oliveira ilustração relógio 23 de junho de 2022

As certificações são fatores importantes na vida de um docente. No meio de toda a correria para preparar aulas e pensar em planos e estratégias para a própria prática, ter um tempo para dedicar à formação é importante. E nada mais justo do que provar que tais habilidades foram conquistadas. 

É como subir uma escada. Cada certificado e “selo” que o educador recebe, serve como mecanismo de impulso para ele continuar se aprimorando e mostrando seu olhar em busca de aperfeiçoamento. O MIEE (Microsoft Innovative Educator Expert) é um bom exemplo.

Trata-se de uma certificação feita pela Microsoft Education concedida aos educadores que utilizam a plataforma Educator Center. Antes de ser um “Expert”, professores e professoras precisam acumular ao menos duas horas em cursos na plataforma e, então, se inscrever para a certificação. As inscrições estão abertas até o dia 07 de julho.

A professora Karen Carvalho, MIE Expert e professora no curso técnico integrado ao ensino médio em Desenvolvimento de Sistemas, no SENAI de Jaraguá do Sul (SC), conta que ingressou no programa em 2018 e de lá para cá ampliou a maneira como trabalha com tecnologias. 

Uma percepção que a educadora tem é de que os próprios estudantes sentem quando determinada ferramenta é utilizada de um jeito diferente. Para ela, o período de pandemia foi bastante significativo para a forma como os alunos se relacionam com a tecnologia digital em sala de aula. 

Neste processo, também há um espaço para multiplicar os conteúdos que os educadores têm contato. Karen criou, em 2020, um perfil no Instagram  para compartilhar essas práticas. Intitulado “TE na Prática”, além de dividir experiências, ela também incentiva educadores do Brasil a se engajar nesta comunidade. “Eu acredito muito nesse senso de comunidade onde um professor não pode ver o outro como um concorrente, mas sim como um colega”, comenta Karen. Ela  foca na importância de uma linguagem acessível para que as práticas cheguem ao maior número de pessoas possível. 

Além disso, ao compartilhar práticas, os educadores acabam tendo a chance de descobrir coisas novas. “A gente vive numa geração hoje que busca por novas experiências. E por que que a escola tem que ser diferente?”, questiona a educadora.

Links do Parceiro

Saiba como se inscrever no MIE Expert

ACESSAR

Confira ferramentas sobre educação em computação

ACESSAR

Encontre planos de aula e recursos gratuitos para sua aula

ACESSAR

Fernando Puertas, educador Microsoft, comenta que dois dos principais pontos avaliados pela equipe que recebe as inscrições para a certificação são o compartilhamento de práticas e se os educadores têm se dedicado a engajar outros colegas  no uso das ferramentas. Dentro do programa MIE Expert, existe também uma certificação “Trainers”, voltada para aqueles que ministram cursos. 

“Existe uma certificação específica para quem forma outros educadores – os Trainers e Master Trainers – e grupos específicos para troca de práticas, com material didático exclusivo para que eles possam ministrar esses cursos, além do acesso aos aplicativos”, comenta Fernando. 

Buscar certificações é também uma maneira que educadores encontram de se atualizar. Tainá Gomes, fundadora da Blue Edu, comenta que encontrar essas formações faz com que o professor se aproxime do aluno e consiga melhores resultados. Ela comenta que ao compartilhar essas práticas, os educadores podem encontrar formas até mesmo mais produtivas no jeito de dar aulas. 

Mesmo com todas as facilidades encontradas nas plataformas digitais, nem todos os professores se animam em usá-las de maneira sistemática em sala de aula. Sobre isso, Tainá comenta que ao compartilhar práticas e jeitos de usar as ferramentas, já obteve bons resultados com quem não tinha tanta vontade de usar tecnologia na aula. 

“O carro-chefe hoje da nossa equipe é sermos multiplicadores porque isso é o que vai mudar, realmente. É a gente mostrar que esse é o futuro, não é amanhã, é agora e a gente não precisa esperar a tecnologia ficar em alta. Na verdade, ela está em alta faz tempo e quem não está acompanhando isso fica atrasado”, comenta a educadora. 

Para se inscrever no MIE Expert, clique aqui.

Quer saber mais sobre recursos digitais e certificações?
Clique e acesse

Microsoft

TAGS

competências para o século 21, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X