Crianças do mundo todo leem por quebra de recorde - PORVIR

Inovações em Educação

Crianças do mundo todo leem por quebra de recorde

Read for the Record realiza hoje leitura simultânea de obra em vários países para bater 2,2 milhões de participantes

por Vinícius Bopprê ilustração relógio 4 de outubro de 2012

Mais de 2 milhões de crianças de 3 a 9 anos reunidas num mesmo evento em todos os cantos do mundo. Não é o lançamento de um novo videogame, tão pouco a estreia de um novo filme. É o Read for the Record (Ler para Alcançar o Recorde, em livre tradução), uma campanha que está acontecendo hoje em vários países e promove a leitura simultânea de um mesmo livro, o Ladybug Girl and the Bug Squad (Menina Joaninha e o Esquadrão dos Bichos, em livre tradução).

O projeto é promovido desde 2006 pela ONG americana Jumpstart , ligada à Universidade de Yale, nos Estados Unidos. No Brasil, esta é a 5a edição que conta com a participação de escolas bilíngues, internacionais e de idiomas de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso.

crédito Jannoon028 / Fotolia.com

 

Qualquer criança pode participar. No caso dos alunos vinculados a instituições de ensino que aderiram à busca pelo recorde, eles devem seguir as orientações do local onde estudam. Mas até crianças sem nenhuma ligação com as escolas inscritas podem participar. Para tanto, basta acessar o site www.wegivebooks.org, se cadastrar e ler a obra gratuitamente. Depois, para compor a contagem oficial, é só registrar a participação no endereço www.readfortherecord.org. O objetivo é quebrar a marca do ano passado, quando 6.000 crianças brasileiras participaram do evento, que no mundo todo teve 2,2 milhões de inscritos.

A cada ano, uma obra infantil é escolhida pela Jumpstart. Desta vez, o livro selecionado conta a história de uma garota chamada Lulu, também conhecida como Menina Joaninha, que reúne seus amigos para uma aventura imaginária. Nela, os personagens aprendem sobre amizade, sentimentos e coragem. De acordo com Piri Szabo, gerente de Idiomas da Pearson Brasil, entre os critérios de escolha desta obra estão a “popularidade e seu nível de diversão”.

Em seis anos de existência, a Read for the Record já atingiu 7 milhões de crianças, arrecadou mais de US$ 7 milhões para programas de educação e forneceu mais de 1 milhão de livros para crianças de baixa renda no mundo.

A Pearson Brasil participa do evento com a doação de 650 livros para as escolas cadastradas, além de certificados de participação para os alunos. “Queremos incentivar a formação do hábito da leitura na infância, pois sabemos que a literatura infantil tem um papel fundamental no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança”, explica Szabo.

Na escola bilíngue Builders, cerca de 250 alunos da educação infantil ao ensino fundamental I foram inscritos na busca pelo recorde. Para a coordenadora Roxanna Debeuz, o projeto, além de enriquecer a imaginação e a capacidade criativa das crianças, permite a descoberta de possíveis escritores. “A atividade é planejada pelos professores e inserida dentro das atividades de ‘language arts’ do dia”, afirmou.

Em seis anos de existência, a Read for the Record já atingiu 7 milhões de crianças, arrecadou mais de US$ 7 milhões para programas de educação e forneceu mais de 1 milhão de livros para crianças de baixa renda no mundo. Para Szabo, mais do que o incentivo à literatura, a campanha faz com que os pequenos percebam a “força de participar de movimentos globais, pois quando os países se unem, podemos alcançar resultados muitos melhores”.

Banco de livros

Outro programa de incentivo à leitura que acaba de ser lançado é o de doação de livros infantis, promovido pelo Itaú Criança. A ação oferecerá 7 milhões de obras recomendadas por especialistas, além de folhetos com dicas literárias e adesivos. Dentre elas estão Lino, de André Neves (Editora Callis); Poesia na Varanda, de Sônia Junqueira (Editora Autêntica); e O Ratinho, o Morango Vermelho Maduro e o Grande Urso Esfomeado, de Don e Audrey Wood (Editora Brinque-Book).

Desde 2010, mais de 22 milhões de livros foram entregues pelo projeto. “A campanha é uma forma de colocarmos em pauta a questão da leitura e convocarmos toda a sociedade a refletir sobre a importância de estimular esse hábito, como forma de garantir o direito de aprendizagem a todas as crianças e aos adolescentes”, diz Antonio Matias, vice-presidente da Fundação Itaú Social.  Para pais, educadores, voluntários de instituições sociais e demais interessados em receber alguns dos livros, as coleções estão disponíveis pelo site Itaú Criança. Após a realização do cadastro, o material será enviado gratuitamente pelos correios em até 20 dias para todo o país.


TAGS

educação infantil, livros digitais

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
3 Comentários
Mais antigos
Mais recentes Mais votados
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
PRECISAMOS DE VOCÊ para contar histórias de professores inovadores na exposição "Encontro com Porvir"DOE AGORA
+
3
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X