Caminhonete leva mini-horta às escolas - PORVIR

Inovações em Educação

Caminhonete leva mini-horta às escolas

Truck Farm Chicago propõe educação nutricional de crianças por meio do plantio de verduras e legumes

por Vagner de Alencar ilustração relógio 11 de junho de 2012

Na era do fast-food e dos grandes problemas ligados à obesidade, incentivar hábitos alimentares diversificados e saudáveis nas crianças é uma ideia que interessa a muitas escolas. Se as aulas incluírem brincadeiras com terra, plantio de sementes e colheita de legumes e verduras frescos tudo pode ficar ainda melhor. Mas nem todas as instituições têm espaço ou recursos suficientes para investir em hortas comunitárias ou em qualquer outro cultivo de plantas (como é o caso da Escola da Sustentabilidade sobre a qual já falamos por aqui). Ou ainda, condições financeiras para organizar excursões frequentes a fazendas e sítios.

Para fornecer um currículo mais verde, o projeto Truck Farm Chicago está percorrendo escolas da cidade de Chicago, nos Estados Unidos, com uma proposta inusitada. Os professores do projeto usam uma mini-horta, chamada Petunia, com diferentes tipos de plantas, verduras e hortaliças, montada dentro de uma caçamba de caminhonete, para incentivar melhores hábitos alimentares e levar conceitos de sustentabilidade para as crianças. A plantação ambulante percorreu, apenas no ano passado, 47 escolas, atendendo a cerca de 2.700 alunos.

crédito divulgação

 

Cada visita dura, em média, uma hora. Na aula itinerante, as crianças conhecem mais de 25 plantas diferentes. Mexem na terra, sentem cheiros e experimentam hortelã, cebolinha, brócolis, feijão, entre outras hortaliças e legumes. Durante as visitas, professores apresentam os benefícios do cultivo de plantas, além de realizarem atividades relacionadas ao desenvolvimento sensorial e do paladar.  As crianças também plantam sementes em pequenos potes, que levam para casa para pintar as laterais enquanto esperam a semente germinar.

Para bancar os custos com a aquisição dos materiais, o projeto cobra das escolas US$ 115 por hora de visita. Mas a iniciativa quer levar a educação nutricional para um número ainda maior de estudantes, mesmo que as escolas não possam bancar as aulas na caminhonete. Para isso, o Truck Farm se inscreveu na principal plataforma de financiamento coletivo no mundo, o Kickstarter para arrecadar US$ 4 mil – valor já atingido – que serão convertidos em ações em várias escolas da cidade. O objetivo é atender gratuitamente a mais de 3 mil crianças.


TAGS

financiamento coletivo, sustentabilidade

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação
X