Google e edX trabalham juntos em novo site de Moocs - PORVIR

Inovações em Educação

Google e edX trabalham juntos em novo site de Moocs

Plataforma Mooc.org, que entra no ar no ano que vem, permitirá que universidades, organizações e pessoas físicas ofereçam aulas

por Patrícia Gomes ilustração relógio 10 de setembro de 2013

O Google e o edX, plataforma lançada por iniciativa de Harvard e MIT em 2012 para oferecer cursos gratuitos e que hoje já conta com mais de 28 universidades no mundo, anunciaram hoje que estão trabalhando juntos em uma nova plataforma a ser lançada no primeiro semestre do ano que vem. A Mooc.org permitirá que universidades que não fazem parte do xConsortium (grupo de universidades parceiras no edX), empresas, professores e até governos ofereçam suas aulas pela web para alunos de todo o mundo.

A gigante de serviços on-line vai trabalhar no desenvolvimento dessa plataforma em parceria com profissionais de universidades do xConsortium, inclusive MIT, Harvard, UC Berkeley e Stanford. Além disso, o Google vai ajudar também com pesquisas sobre como os estudantes aprendem e como a tecnologia pode transformar os processos de ensino e aprendizagem dentro e fora do campus. “O Google e o edX compartilham a missão de aumentar o acesso à educação. Trabalhando juntos podemos chegar mais longe muito mais rápido”, disse Dan Clancy, diretor de pesquisa do Google hoje, no Research Blog.

crédito style.photography.de/Fotolia.com

 

De acordo com Anant Agarwal, presidente do edX, durante a parceria as instituições vão moldar a próxima geração da educação aberta e livre. “Com o Google, os melhores engenheiros e as melhores tecnologias vão nos permitir avançar tanto no ensino on-line, quanto no ensino tradicional e nas experiências de ensino híbrido com uma efetividade nunca antes vista”, disse o professor por ocasião do anúncio. A intenção é que a Mooc.org compartilhe os avanços da plataforma do edX, que se tornou aberta e livre em meados deste ano.

“Esperamos que o site se transforme na maneira ideal de desenvolver e refinar experiências de ensino on-line. Professores, por exemplo, podem se arriscar e estudantes que não queiram fazer um curso inteiro podem ir lá ter um gostinho. Além disso, aprenderemos a melhorar nossa plataforma ao ter mais pessoas criando e usando conteúdos nela”, completa Agarwal. Por ser uma plataforma aberta, qualquer desenvolvedor tem acesso aos códigos de programação e pode sugerir melhorias. “Um ecossistema aberto, com múltiplos atores, estimula a experimentação rápida e a inovação”, concorda Clancy.

Já é possível acessar a página mooc.org. Nela, estão as três categorias dos que poderão inserir cursos na plataforma: instituições educacionais, professores, empresas e organizações sem fins lucrativos. Também é possível conferir as funcionalidades que estarão disponíveis, entre elas a facilidade de criar cursos e construir um ambiente de aprendizagem e o acesso a ferramentas interativas.


TAGS

ensino híbrido, mooc, plataformas adaptativas

2
Deixe um comentário

avatar
500
2 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
2 Autores
Giana RamosGiana Ramos Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Giana Ramos
Visitante
Giana Ramos

Muito legal essa iniciativa do google, está um pouco atras da apple porque foi lançado o Itunes U a alguns meses. Mas, tudo bem… quanto mais servidores fazendo isso melhor para nós, usuários!

Giana Ramos
Visitante
Giana Ramos

Muito legal essa iniciativa do google, está um pouco atras da apple porque foi lançado o Itunes U a alguns meses. Mas, tudo bem… quanto mais servidores fazendo isso melhor para nós, usuários!