Google lançará plataforma de ensino colaborativo - PORVIR
crédito ag visuell/ Fotolia

Inovações em Educação

Google lançará plataforma de ensino colaborativo

Helpouts permitirá a usuário criar conteúdos e disponibilizá-los gratuitamente ou a cobrar por suas aulas on-line

por Vagner de Alencar ilustração relógio 29 de julho de 2013

Atenção: A plataforma Helpouts foi cancelada pelo Google em abril de 2015.

O Google parece ser o mais novo a seguir o caminho do aprendizado colaborativo. O maior buscador do mundo já se prepara para lançar sua plataforma de crowdlearning: o Helpouts. Ainda em fase de testes, o portal servirá como ponte para conectar pessoas interessadas em ensinar e aprender qualquer coisa. Os conteúdos poderão ser cobrados ou gratuitos e a estimativa é que a plataforma esteja no ar em um mês.

Assim como o veterano School of Everything (Escola de Tudo, em tradução livre), criada em 2006 nos Estados Unidos, o Helpouts também permitirá que os usuários criem e ofereçam conteúdos na plataforma. A diferença que eles poderão aproveitar nesse mesmo ambiente, de forma integrada, os serviços do Google, como o Hangout e o Youtube, além do Google Calendar, que ajudará a programar suas aulas antecipadamente. Os conteúdos poderão ser cobrados ou não. Caso sejam pagos, é possível, inclusive, usar o Google Wallet, que é semelhante ao PayPall, que permite pagamento on-line. No caso do serviço do Google, é possível pagar ou enviar dinheiro via Gmail utilizando os números dos cartões de crédito e débito introduzidos na conta Google Wallet.

De acordo com informações do TechCrunch, o Helpouts surge como uma forma de acabar com as barreiras do ensino presencial. Assim, ao usar a plataforma, um professor da Argentina poderá oferecer aulas de espanhol a um estudante do Japão, ou um professor de ioga, em Nova York, poderá oferecer seus conhecimentos a uma doméstica do Texas.

Na plataforma, o usuário poderá encontrar seus conteúdos a partir de diferentes categorias de aprendizado, como lazer, saúde, culinária, alimentação etc. Além das aulas que poderão ser disponibilizadas por qualquer pessoa, o Google também pretende criar parcerias com grandes empresas, para oferecer aulas profissionais. Algumas delas já foram realizadas, como a com a escola de idiomas Aliança Francesa e o Vigilantes do Peso, empresa mundial que ensina métodos para emagrecer. 

Plataformas nacionais

No Brasil, a lista de novos ambientes online para troca de aulas vêm engrossando. Entre os sites que oferecem o formato em português estão o EmTurma, criado por jovens de São Paulo, e a Iscola.cc, plataforma 100% livre, lançada pela Perestroika, escola de atividades criativas, em parceria com a empresa de comunicação W3Haus. Também fazem parte da lista o Nós.vc e o Cinese.me, que propõe financiamento coletivo de aulas.


TAGS

aprendizagem colaborativa, google, tecnologia

7
Deixe um comentário

avatar
500
0 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
0 Autores
Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação