Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Laiotz / Fotolia.com

Diário de Inovações

Estudantes criam bicicleta que carrega celular

Professora de educação ambiental conta como envolveu a turma em um projeto sobre planejamento e mobilidade urbana

por Dária Teixeira Passos 17 de janeiro de 2018

A experiência “Deu bike – um projeto sobre mobilidade urbana” nasceu da necessidade de apresentar aos alunos do ensino fundamental conceitos de planejamento urbano e seu impacto no desenvolvimento econômico, social e ambiental, além de conhecer boas práticas de mobilidade nacionais e internacionais.

Como professora de educação ambiental, esbarrando em na dificuldade de ter apenas uma aula semanal para trabalhar, tive que pensar em uma estratégia para manter o engajamento e a curiosidade dos alunos. A solução escolhida foi desenvolver um projeto utilizando as ferramentas Google for Education.

Por meio de pesquisas digitais monitoradas por mim, os alunos puderam produzir conhecimento. Construímos um mapa de mobilidade urbana mundial e local utilizando o Google Mymaps, utilizamos o Google Forms para apresentar as informações coletadas através de gráficos e o Google Plans para compilar todas as informações. Por fim, ainda produzimos vídeos informativos e incentivadores do uso da bike como transporte ideal para a realidade local.

Inicialmente, o projeto tinha como ponto final a produção de um vídeo para a comunidade escolar. Porém, o dinamismo das aulas, a utilização das ferramentas digitais e a proximidade da temática da realidade local provocaram um grande engajamento dos alunos e dois dois grupos se uniram e pediram para continuar o projeto.

Algumas alunas seguiram sendo atendidas no contraturno e continuaram suas pesquisas. Como os gráficos apontaram a bicicleta como o melhor meio de transporte para a nossa cidade, segundo os munícipes entrevistados, elas tiveram a ideia de montar uma bicicleta que carregava celular. Sob orientação, adquiriram os materiais necessários, montaram parte dela no colégio e outra parte em casa com o auxílio dos pais.

O resultado foi apresentado na feira de ciências do colégio. O projeto também foi apresentado e publicado no ICLOC 2017 e inscrito no ICLOC Jovem 2017. Quando o aluno é protagonista e ele entende seu papel neste protagonismo, os projetos acontecem com um nível de conhecimento extraordinário.

Dária Teixeira Passos

Bióloga e pedagoga, consultora acadêmica, professora e palestrante em saúde infantil, integrante do grupo de educadores Google de Praia Grande e aprimoranda em diversidade escolar.

TAGS

educação mão na massa, ensino fundamental, sustentabilidade, tecnologia